Laringectomia Total Com Esvaziamento Cervical - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Laringectomia Total Com Esvaziamento Cervical

Tem perguntas sobre Laringectomia Total Com Esvaziamento Cervical?

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Laringectomia Total Com Esvaziamento Cervical.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Esse tipo de procedimento é realizado pelo cirurgião de cabeça e pescoço, no entanto, depende do estágio do câncer para ter idéia da chance de cura. Quanto as complicações, em geral são processos infecciosos locais, sangramentos, inchaços, e as outras complicações que já envolvem qualquer procedimento cirúrgico, como risco de morte. O paciente irá usar permanentemente uma cânula de traqueostomia, e é possível que consiga falar com o uso de aparelho que possibilite isso, junto com o acompanhamento da fonoaudióloga.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo

Complementando a informação do colega, caso o cirurgião considere a nevralgia uma sequela, sugiro você procurar um centro especializado em dor. Geralmente são profissionais neurologistas e anestesiologistas que possuem treinamento mais específico nessa área. Boa sorte!

  • 197
  • 64
  • 232
Dr. Henrique Penatti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Piracicaba

Prezado, pelo que entendi vc gostaria de saber sobre um tumor maligno de laringe, certo? O médico utiliza como parâmetros para se caracterizar o avanço da doença, o tipo histológico (que é descoberto pela biópsia), o tamanho e expansão da lesão (que são avaliados pela tomografia e laringoscopia), a presença de metástase em linfonodos e em outros órgãos. O tempo de lesão, apesar de importante no contexto do paciente, não é usado de forma objetiva para se caracterizar gravidade. Caso a lesão seja benigna, vai depender da sua causa (infecciosa, autoimune, granulomatosa, irritativa, etc...). Um abraço e boa sorte

  • 197
  • 64
  • 232
Dr. Henrique Penatti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Piracicaba

Febre e sangramento no pós operatório, depois de ter passado um período em que tudo estava bem, não é o esperado. Ele deve ser avaliado pelo médico que o operou o quanto antes!!! Não administre dipirona para não mascarar a febre (se faz febre sabemos que alguma inflamação /infecção está acontecendo).

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 424
  • 103
  • 286
Dra. Patricia Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Oncologista

Porto Alegre

Marcar consulta

Ver as 5 perguntas sobre Laringectomia Total Com Esvaziamento Cervical