Perguntas sobre Orientação Escolar

Tem perguntas sobre Orientação Escolar?

Nossos especialistas responderam 6 perguntas sobre Orientação Escolar.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Orientação Escolar

6Perguntas

53Respostas

44Especialistas de acordo

50Pacientes agradecidos

Bom dia! As crianças apresentam mudanças no comportamento quando algo não vai bem. Aconteceu alguma coisa diferente nesse tempo? Esse comportamento é só na escola? Os pequenos não sabem expressar de forma elaborada um problema, uma tristeza, um incomodo....(as vezes nem o adultos). Procure ver o que aconteceu na escola ou de diferente. O ajude a entender algumas mudanças, converse com ele.Se ainda assim esse comportamento persistir, procure um profissional psicólogo que vai ajudar seu filho acom seus sentimentos e avaliar a situação junto a escola.

  • 8
  • 15
  • 8
Elaine Romero

Psicóloga

Rio de Janeiro

Ver as 21 respostas

Olá. Em primeiro lugar, parabéns pelo cuidado e atenção com a educação dos seus filhos. Sugiro que vocês procurem a orientação de um (a) psicopedagogo (a), de preferência um que atue na área (geográfica, mesmo) nas quais vocês estão interessados e que, portanto conheça a abordagem das escolas pretendidas por vocês. Este profissional poderá analisar juntamente com vocês objetivamente sobre o funcionamento de sua família e qual seria a opção que mais coadunaria com a educação que vocês provêm aos seus filhos em casa. Não adianta matricular o seu filho em uma escola maravilhosa, mas que não siga a mesma linha de pensamento e tenha os mesmos valores que sua família. Boa sorte. Espero ter ajudado.

  • 46
  • 64
  • 38
Edith Vieira Carneiro Andrade

Psicóloga

Nova Iguaçu

Ver as 9 respostas

Busque ajuda de um psicólogo para fazer um psicodiagnostico, a fim de compreender as possíveis causas emocionais envolvidas no problema. A aula particular sozinha, não ajuda muito. Abraços

  • 397
  • 346
  • 588
Maristela V. Botari

Psicóloga, Psicopedagoga

São Paulo

Ver as 9 respostas

A adolescência é um período de grandes descobertas e transformações, além de um momento de inserção do adolescente em grupos que compartilham os mesmos interesses e gostos. Ha um afastamento do núcleo familiar, dada a divergência de opiniões e interesses sociais. Surgem conflitos familiares. Seu relato sugere, que mesmo antes da mudança de escola, já havia uma situação de tensão na relação de vocês. O diálogo, a flexibilidade e compreensão são ferramentas importantes e que devem ser exploradas, para a melhoria do convívio familiar. Sugiro que busque auxilio de um psicologo para melhor orientação. Um grande abraço

  • 44
  • 19
  • 26
Regina Celia dos Santos Pires Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Goiânia

Ver as 8 respostas

O baixo rendimento escolar e a falta de concentração podem ter diversas causas e avaliação delas pode ser feita através de um psicodiagnóstico por um psicólogo. Já as possíveis causas organicas devem ser descartadas por uma avaliação médica. Estou a disposição para maiores informações. Att, Luzlaine Araújo de Carvalho.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 29
  • 9
  • 15
Luzlaine Araújo de Carvalho

Psicanalista, Psicóloga

Campinas

Ver as 3 respostas

Na vida escolar as crianças tendem a se adaptar com bastante facilidade.Converse com a orientadora pedagógica da escola nova e, caso haja na escola, converse com a psicopedagoga, assim ela poderá lhe dar dicas e observar com um olhar mais atento sua filha durante o ano letivo.

  • 1
  • 0
  • 0
Bárbara Schilling

Psicopedagoga

Porto Alegre

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: