Quimioterapia - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Quimioterapia

Informação sobre Quimioterapia

Tratamento através da administração de medicação por via intravenosa no paciente para matar células causadoras do câncer. Geralmente, é administrada em doses mensais (a cada 3 ou 4 semanas) durante alguns meses, e é compatível com outros tratamentos tais como a radioterapia e cirurgia, para evitar a expansão do tumor e reprodução recorrente. Os efeitos adversos são geralmente: anemia, perda de cabelo, fraqueza física, irritação da pele, distúrbios digestivos alterações hormonais. Assim que o tratamento estiver concluído, o paciente volta a gerar novas células e o organismo é regulado.

Possui uma dúvida concreta sobre Quimioterapia? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Quimioterapia

Quimioterapia é o termo usado para designar um grande número de tratamentos medicamentosos voltados para doenças malignas. Muito utilizados em Hematologia para tratamento de leucemias (principalmente as agudas) e linfomas (principalmente os agressivos). Podem ser de uso oral ou intravenoso, podem requerer internação ou não. Os mecanismos de ação são muito diversos, assim como os efeitos colaterais. São geralmente utilizados em combinações, que chamamos de "protocolos" e aos quais nos referimos por siglas (ex: R-CHOP, DAT, HyperC-VAD, ABVD etc). Hoje, é comum a combinação de quimioterápicos com agentes biológicos (anticorpos monoclonais, citocinas, agentes voltados a alvos moleculares).
Dr. Alexandre Mello de Azevedo

Hematologista

|

São Paulo

A quimioterapia é administração de medicação intravenosa e/ou oral, com objetivo de impedir que os tumores cresçam, levar a sua regressão e algumas vezes eliminá-lo completamente. Existem diversos tipos de medicamentos, com efeitos colaterais diferentes, esquemas de administração diferentes, o oncologista vai definir qual é o indicado em cada caso. Ela pode ser indicada antes ou depois de cirurgia, ou para tratamento paliativo nos casos em que não é possivel a cirugia.
Erika Scofano Ebecken

Oncologista

|

Niterói

Fazer uma quimioterapia significa usar remédios chamados quimioterápicos no tratamento de doenças, principalmente o câncer. Dezenas de medicamentos fazem parte dessa categoria e um mesmo paciente recebe uma combinação de vários deles para atingir o efeito desejado. Dependendo do tipo de tumor, a terapia sozinha já consegue acabar com a doença.
Dra. Helena Visnadi

Hematologista

|

São Paulo

Quimioterapia consiste em um ou mais medicamentos (ingeridos ou infundidos na veia) capazes de eliminar as células cancerígenas do organismo. Há vários tipos de quimioterápicos, específicos para cada tipo de tumor. Eles agem mais intensamente nas células com maior velocidade de multiplicação, como as dos tumores, eliminando-as. Contudo, podem afetar também células saudáveis que se multiplicam rapidamente, como é o caso daquelas responsáveis pelos processos de digestão e de crescimento do cabelo. No entanto, é importante destacar que há várias maneiras de se evitarem os efeitos colaterais e que muitos pacientes não apresentarão quaisquer sintomas relacionados ao tratamento.
Dra. Fernanda Cacciatore Bes Scartezini

Oncologista

|

São Paulo

Quimioterapia é um termo genérico que engloba centenas de medicações diferentes, cujad funções são tratar o câncer. Ela pode ser aplicada para diversos tipos de tumores e é basicamente feita com três objetivos: curar, evitar que a doença retorne ou controlar a doença. Além disso, a quimioterapia pode, e em alguns casos deve, ser acompanhada de tratamento adicionais, como outras medicações, radioterapia e cirurgia.
Dr. Rafael Balsini Barreto
Dr. Rafael Balsini Barreto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista

|

Florianópolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Quimioterapia?

Nossos especialistas responderam 17 perguntas sobre Quimioterapia.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Não. A quimioterapia não causa artrose, porem a quimioterapia pode causar dor articular.

  • 61
  • 42
  • 158
Dr. Faustino Peron Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Reumatologista

Mogi das Cruzes

Sim, isso pode acontecer no pós operatório. Faz parte do processo de cicatrização. Mantenha o acompanhamento com seu cirurgião. Ele poderá avaliá-la pessoalmente.

  • 32
  • 9
  • 34
Daniela Santos Amaral Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Nadir se refereao ponto mais baixo. Em quimioterapia, nadir é o período de contagem de células mais baixos : de leucócitos (leucopenia) ou de plaquetas(plaquetopenia) ou de glóbulos vermelhos (anemia). O período de contagens baixas( não o nadir, que este é o dia mais baixo somente) é muito variável conforme o tipo de quimio realizada, quantos ciclos o paciente já fez, a idade do paciente e as comorbidades (outros problemas de saúde) do paciente. Esse período varia de 5 dias após o primeiro dia de quimio até 15 dias, mas conforme as variáveis acima pode ser mais longo que isso...Em geral, no dia 21 do ciclo as contagens ja subiram e estão ok para reiniciar a quimio. Converse com seu oncologista para esclarecer as suas dúvidas, o que é um ciclo de quimio, quantos ciclos estão planejados. Abc

  • 541
  • 116
  • 448
Dra. Patricia Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Oncologista

Porto Alegre

Marcar consulta

Olá. Espero que você tenha já discutido sobre os efeitos colaterais da quimio. Com seu oncologista-o primeiro passo ja que pela forma como você colocou você já aceitou fazer esta quimio. Potenciais efeitos adversos : perder o cabelo, anemia, defesas baixas (neutropenia) - portanto com risco de infecção, plaquetas baixas (portanto, com risco de sangramento), náuseas, vômitos, fadiga..... Entre outros. Esclareça suas dúvidas sempre com seu oncologista, pois ele é quem melhor sabe dos detalhes de seu caso e seus outros problemas de saúde.

  • 541
  • 116
  • 448
Dra. Patricia Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Oncologista

Porto Alegre

Marcar consulta

Ver as 17 perguntas sobre Quimioterapia