Reconstrução Mamária - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Reconstrução Mamária

Os especialistas falam sobre a Reconstrução Mamária

Cirurgião plástico especialista em reconstrução mamária com formação no instituto nacional do câncer. tratamento completo e detalhado na área da cirurgia mamária reparadora.
Dr. Guilherme Graziosi
Dr. Guilherme Graziosi Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

|

Niterói

Existem duas possibilidades quanto ao tempo de realização da cirurgia reconstrutiva das mamas, a reconstrução imediata (combinada à cirurgia oncológica) e a reconstrução tardia (após tratamento oncológico). A reconstrução mamária é realizada por etapas, sendo necessário diferentes tempos cirúrgicos, visando restabelecer o volume, contorno, simetria e o complexo aréolo-papilar das mamas. A reconstrução mamária pode ser realizada basicamente por tecido autólogo (retalhos) ou por implantes de silicone.O retalho é um bloco de tecidos de uma região do corpo levado até a região de interesse.O retalho permanece preso ao seu lugar original por um pedículo, através do qual mantém irrigação de sangue.
Dr. Adrien Alberto Fornazari

Cirurgião plástico

|

São Paulo

A reconstrução mamária pode ser feita em diversas situações sendo a mais frequente associada ao trauma cirúrgico do tratamento do câncer com a mastectomia. Essa reconstrução pode ser feita de imediato ao tratamento do câncer ou depois do seu tratamento. Pode ser feito uso de retalhos (reposicionamento de pele e tecido de outros locais) tanto do abdome como das costas. Pode ser feito uso de implante/protese de silicone. E também dispomos de expansores teciduais, que depois da cirurgia permite a infusão de liquido para aumento da mama e posteriormente é trocado por uma protese de silicone.
Dr. Fernando Campos Moraes Amato
Dr. Fernando Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Cirurgião plástico

|

São Paulo

A cirurgia de reconstrução mamária é capaz de ajudar a reduzir o impacto físico e psicológico que os tratamentos para o câncer podem trazer, auxiliando a mulher a preservar sua autoimagem. Sempre que é possível opta-se pela reconstrução mamária ao mesmo tempo em que o tumor é retirado. O objetivo é abreviar a recuperação e minimizar o impacto que as sequelas da cirurgia podem causar na autoimagem e autoestima de uma pessoa. Existem diversos tipos de técnicas de reconstrução que podem ser utilizadas: desde técnicas de preenchimento com a própria gordura da paciente ou com implantes mamários, até técnicas mais elaboradas que utilizam pele de outras partes do corpo em cirurgias mais extensas.
Dr. Matheus Manica
Dr. Matheus Manica Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico, Especialista em Medicina Estética

|

São Paulo

A reconstrução mamária pode ser feita com próteses ou com tecido do próprio corpo que são chamados de retalhos. Este retalhos podem ser "livres" ou pediculados. O uso de retalhos livres é considerado o “gold-standard” da reconstrução mamária atualmente. Nesta técnica, pele e gordura são transferidas diretamente de sua origem à mama a ser reconstruída, com isso o cirurgião tem mais liberdade para moldar a nova mama. Como os tecidos não estão mais acoplados à sua vasculatura de origem eles devem ser acoplados aos vasos sanguíneos da região da mama. Isto é feito através de microcirurgia. O abdome é o local mais comum de onde se é obtido a pele e a gordura para reconstruções mamárias.
Dr. Paulo Piccolo
Dr. Paulo Piccolo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

|

Goiânia

Ver mais

Tem perguntas sobre Reconstrução Mamária?

Nossos especialistas responderam 11 perguntas sobre Reconstrução Mamária.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Geralmente os expansores são colocados abaixo do musculo peitoral maior e tendem a assumir uma posição mais alta. Há sutiãs e cintas que ajudam a baixar sua posição e melhor loca-los. Com 60 a 90 dias da cirurgia a posição já é mais adequada. Converse com seu cirurgião e veja se está dentro do esperado.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 359
  • 231
  • 243
Dr. Bruno De Paula E Silva Felici de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

São José Do Rio Pardo

Marcar consulta

Sim, como o colega disse tem que avaliar o grau e possibilidades cirúrgicas. Pela sua descrição você pode ser portadora de síndrome de Poland, em que uma das mamas e às vezes até mesmo o músculo peitoral não se formam.

  • 359
  • 231
  • 243
Dr. Bruno De Paula E Silva Felici de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

São José Do Rio Pardo

Marcar consulta

Temos que avaliar seu pós-operatório pelo tempo em que ocorreu. Se sua aréola era rósea e agora tornou-se escurecida, caso o procedimento tenha menos de 6 meses, devemos aguardar pelo menos este período para indicar algum tratamento tópico na tentativa de clareamento. Caso já tenha passado este período, pode-se tentar medicações tópicas como hidroquinona ou ácido glicólico por exemplo. Também há opção de laser de CO2 fracionado para clareamento. Porém, cada caso deve ser avaliado individualmente. Consulte seu cirurgião para ser melhor avaliada!

  • 4
  • 0
  • 1
Danilo Chammas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

São José do Rio Preto

Marcar consulta

O objetivo da radioterapia é destruir células tumorais que porventura ainda existam no local após a mastectomia. Por um lado isso bom, pois objetiva a cura; entretanto, esse tratamento acaba atingindo tecido sadio também. Assim, é comum a pele irradiada passar por um processo de cicatrização, ao longo de alguns meses, findando num tecido menos elástico e mais retraído. No seu caso específico, muito provavelmente esse tecido (pele e músculo) vai aderir bem à parede do tórax (costelas e Esterno). Quanto à reconstrução mamária definitiva, essa será um pouco mais laboriosa e somente poderá ser feita, no mínimo, 6 meses após o término da Radioterapia.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 17
  • 2
  • 29
Dr. Coracy Carneiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 11 perguntas sobre Reconstrução Mamária