Terapia Familiar - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Terapia Familiar

Os especialistas falam sobre a Terapia Familiar

Profissional especializada em Psicologia com larga experiência na orientação de casais, orientação vocacional e apoio psicológico.
Dra. Joana José Alves
Dra. Joana José Alves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Barueri

Terapia Familiar- Abordagem terapêutica que visa modificar as interações entre os membros da família, de forma a melhorar o funcionamento individual. A técnica incentiva a competência da própria família, ativando a participação dos membros na resolução dos seus problemas. Indicações: Dificuldade em lidar com mudanças (nascimento de filhos,mortes, divórcios, casamentos, etc.),de relacionamento,de comunicação e adoecimento de membros ou grupo familiar. Vantagens: Proporciona a cada parte da família expor suas percepções e sentimentos, ser ouvido e ouvir as percepções e sentimentos dos outros membros, mobilizando todo o sistema familiar. Modo de Atendimento: Individual, casal ou familiar.
Ana Vera Freitas Ramos
Ana Vera Freitas Ramos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Uberlândia

A terapia de casal e família tem como foco o manejo das situações estressoras que envolvem o casal, ou a família, provocadoras de sofrimento e empobrecimento das relações entre o grupo familiar ou casal. O atendimento do casal visa investigar e construir estratégias para o manejo dos conflitos que envolvem o relacionamento amoroso como finanças, sexualidade, educação de filhos, ansiedade, depressão, dentre outros.
Dra. Etiene Macedo
Dra. Etiene Macedo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Goiânia

Tratamento em que se propõe atender ao mesmo tempo pais, filhos e até avós e tios. Do ponto de vista da comunicação, a família sintomática perde-se em críticas, acusações, silêncios, duplas mensagens: há muita dificuldade em colocar-se no lugar do outro e rigidez em tentar novas formas de resolver problemas. Do ponto de vista de estrutura, os papéis são mal definidos, com filhos desempenhando papéis paternos e pais formando alianças com filhos, excluindo o outro membro do casal. Do ponto de vista dinâmico, há, em muitos casos, dificuldade em assumir a função de pais, com suas responsabilidades e limites, bem como dificuldade em estabelecer objetivos familiares e organizar-se para atingi-los.
Dra. Betânia Tassis
Dra. Betânia Tassis Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Terapia Familiar?

Nossos especialistas responderam 16 perguntas sobre Terapia Familiar.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá! A terapia de casal pode ajudá-los a compreender melhor esse momento do relacionamento e a buscar alternativas para melhorar a convivência de vocês. Boa sorte!

  • 19
  • 45
  • 11
Bruna Paschoalini

Psicóloga

São Paulo

Ter um filho dependente de drogas afeta a familia como um todo,trazendo um grande sofrimento e sensação de impotencia... A terapia familiar pode ser de grande ajuda na comunicação entre os familiares, elucidação dos papéis de cada um levando a um apoio efetivo ao filho quer vencer a dependencia. É importante que haja, ao dependente de drogas um acompanhamento psiquiatrico simutaneo.

  • 175
  • 250
  • 194
Dra. Gissela Risnic Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

São Paulo

Você não pode mudar a sua mãe, mas pode tentar mudar a forma como você encara as atitudes dela. Imagino que deva ser difícil para você ter que lidar com uma situação como essa. Sugiro que procure uma ajuda para você através da psicoterapia, pois assim é possível que você se conheça melhor, entenda os seus sentimentos e como lidar com eles de uma forma que não lhe traga prejuízos. Espero ter ajudado. Um abraço.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 405
  • 314
  • 332
Dr. Arthur Dondonis Daudt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Marcar consulta

Olá. A perda de alguém importante é um momento muito sensível, pois leva a pessoa a realizar um intenso trabalho de separação, que muitas vezes a toma de surpresa e contra sua vontade. Por conta disso, trata-se também de um período extremamente íntimo e particular, mesmo quando vivido junto a outras pessoas. Para que esse processo se dê é fundamental que se respeite o tempo próprio a cada pessoa, que tem, cada uma à sua maneira, um modo de atravessar e aceitar essa perda. Isto para dizer que, embora a dor possa ser imensa, o luto é um acontecimento saudável diante de uma tragédia, e não necessariamente uma patologia. A ajuda de um(a) psicanalista, psicoterapeuta ou mesmo um(a) psiquiatra, nesse sentido, pode ser grande, mas apenas na medida em que propicie um espaço e um tempo para a pessoa viver a perda em sua profundidade, e assim elaborá-la, não somente apagá-la. Abraço.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 18
  • 15
  • 73
Hugo Shimura Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 16 perguntas sobre Terapia Familiar