Terapia sexual - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Terapia sexual

Informação sobre Terapia sexual

A terapia sexual é feita por especialistas em sexologia para tratar de questões sobre a própria sexualidade do parceiro. As disfunções mais comuns são sobre a ejaculação, ereção, orgasmo, desejo sexual, fobias, dor, apego, orientação e parafilia.

Possui uma dúvida concreta sobre Terapia sexual? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Terapia sexual

Na terapia sexual o importante perceber o que está impedindo o paciente de ter uma vida sexual satisfatória. O paciente precisa se sentir a vontade para que sua colocação seja a mias autentica possível e não tenha medo de se abrir com o profissional. Faço questão de responder todas as dúvidas do paciente, só assim tenho a certeza de que o tratamento está sendo completo.
Dínerson Fiuza
Dínerson Fiuza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Sexólogo

|

São Paulo

As dificuldades relacionadas a sexualidade humana são diversas e complexas, sendo que a maior parte delas tem causas psicológicas e emocionais. Em um processo terapêutico voltado especificamente para as questões sexuais, terapeuta e paciente conversam sobre as fantasias e os bloqueios que prejudicam a função sexual, buscando resolvê-los. Dois dos principais fatores para insatisfação e dificuldades sexuais são a falta de conhecimento sobre o próprio corpo, encarado como um tabu, e a dificuldade de relações mais íntimas e cúmplices com o parceiro. Ao longo da terapia pode-se notar que os antigos bloqueios, ansiedades e medos vão se suavizando e a vida sexual vai melhorando.
Dr. Thiago Vaitsman Bastos
Dr. Thiago Vaitsman Bastos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

|

Brasília

Quando alguma coisa anormal acontece, às vezes por acaso, na sexualidade de uma pessoa, por exemplo, uma disfunção erétil, um episódio de impotência, uma ejaculação precoce etc., a preocupaçao do paciente com o acontecimento, passa a atuar como um elemento agravante da situação. Ele passa a ter problemas por causa da sua luta contra os problema e a sua briga contra o sintoma, agrava o próprio sintoma. Uma boa terapia sexual vai ajudá-lo a lidar com a sua luta contra o problema em si, que é o gerador da dificuldade.
Dr. José Carlos Vitor Gomes

Psicanalista

|

Campinas

Terapia sexual é o tratamento de disfunções sexuais, tais como: não-consumação, ejaculação precoce, disfunção erétil, libido baixa, fetiches sexuais não-desejados, vício sexual, sexo doloroso ou uma falta de confiança sexual, assistência de pessoas que estão se recuperando de agressão sexual, problemas em geral causados por estresse, fadiga e outros fatores ambientais e de relacionamento. Terapeutas sexuais assistem aqueles que estão experimentando problemas na superação destas (disfunções) e que ao realizarem-na possivelmente readquirem uma vida sexual ativa.
Dr Abnézer Lima da Silva
Dr Abnézer Lima da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Sexólogo

|

Sorocaba

Procedimento muito eficaz realizado por um terapeuta sexual e psicólogo especializado no tratamento dos distúrbios sexuais, apto a esclarecer os problemas orgânicos e/ou emocionais relativos a tais demandas. Vale lembrar que, muitas vezes, mesmo que a disfunção tenha um caráter estritamente físico, não significa que o emocional não esteja abalado. Diferentemente do médico, o psicólogo especialista em sexualidade humana se encarrega do tratamento das disfunções em que a causa não seja física. Ao fazer a terapia para problemas no sexo, o paciente começa a notar que os antigos bloqueios, ansiedades e medos vão desaparecendo e a vida sexual começa a melhorar.
Ana Carla Teodoro Olimpio

Psicóloga, Sexóloga

|

Goiânia

Ver mais

Tem perguntas sobre Terapia sexual?

Nossos especialistas responderam 74 perguntas sobre Terapia sexual.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Inicialmente pesquise se há problema orgânico, com a ajuda de um ginecologista. Caso não sejam encontradas justificativas clínicas para o desejo sexual hipoativo, consulte um psicólogo para investigar as razões emocionais. Boa sorte e forte abraço

  • 243
  • 305
  • 279
Rita K. A.Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Procure um psicólogo para expor tais conteúdos. Existem muito mais dados a serem analisados e tratados, que merecem e precisam ser acessados. A privacidade e pessoalidade de uma sessão de terapia ajuda a entrar em contato com seu emocional, de forma acolhedora e assertiva. Neste espaço de perguntas, nem sempre consegue-se detalhar a real situação, mas um profissional capacitado irá conduzir a questão de forma habilidosa para lhe garantir melhoria de sua qualidade afetiva-relacional. Boa sorte e grande abraço

  • 243
  • 305
  • 279
Rita K. A.Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

A libido baixa pode ter várias origens, apenas uma sendo problemas psiquiátricos, sobretudo depressão. Em primeiro lugar, devem ser investigadas causas clínicas e sugiro que consulte um urologista e um bom clínico geral, de modo que possam examinar você e pedir os exames necessários. Paralelamente (ou logo após) procure um psiquiatra, porque mesmo que tenha causas clínicas para seu problema, pode também ter algum problema psiquiátrico associado. Se a causa for psiquiátrica, há bons tratamentos para todas as possíveis causas. Algumas pessoas ficam bem já com as primeiras medicações que o psiquiatra prescreve mas, em outros casos, algumas medicações podem diminuir a libido, a capacidade de ter orgasmo ou a excitação. Também nestes casos há saídas, porque tem remédios que causam menos este tipo de problemas ou que especificamente não tem este efeito colateral. Resumindo: primeiramente, urologista e clínico geral; paralelamente ou, logo em seguida, psiquiatra.

  • 293
  • 222
  • 221
Ivan Mario Braun Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Olá! Vejo que sua relação conjugal está sendo modificada pela ejaculação precoce do seu esposo. A sua insatisfação deve ser investigada: Como foi acontecendo o seus relacionamento com o passar do tempo? Por que essa questão está tendo uma relevância maior neste momento? Ele se preocupa tanto quanto você? Conversam sobre isso? É importante, que você possa ter um espaço para falar sobre você, sobre sua relação e quais seus desejos e expectativas sobre seu relacionamento. Dessa forma, você poderá encontrar caminhos para melhor satisfação pessoal. Procure um psicólogo para ele te auxiliar nesse momento. Fico à disposição!

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 28
  • 14
  • 11
Eliane Pereira Mello Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 74 perguntas sobre Terapia sexual