Transplante de córnea - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transplante de córnea

Informação sobre Transplante de córnea

O transplante de córnea (TC) ou queratoplastia é a intervenção cirúrgica para substituir a córnea do paciente por um outra de um doador. A córnea é a camada exterior transparente do olho que a protege. Quando a córnea não é mais transparente, tornando difícil a visualização e não podem ser corrigidas por óculos ou lentes de contato, a cirurgia é primordial para restaurar a visão. Desvantagens comuns são a dificuldade e conservação das córneas de doadores bem como a complexidade da operação e aceitação do novo membro pelo organismo.

Possui uma dúvida concreta sobre Transplante de córnea? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Transplante de córnea

A córnea funciona como uma janela para os nossos olhos. Em algumas doenças ela se torna opaca (ex: cicatriz após uma úlcera de córnea), edemaciada (acúmulo de liquído no seu interior. Ex: distrofia de Fuchs) ou muito curva e irregular (ex: ceratocone). Nesses casos, pode ser necessária a substituição da córnea do paciente pela de um doador (transplante de córnea). A técnica cirúrgica evoluiu muito, e hoje além do transplante penetrante (troca-se a córnea em toda a sua espessura), podemos realizar os transplantes lamelares (troca-se apenas as camadas doentes). A principal vantagem dos lamelares é a menor taxa de rejeição e especialmente nos lamelares posteriores uma recuperação mais rápida.
Dr. Rodrigo Reis de Oliveira

Oftalmologista

|

Feira de Santana

Altamente especializado em Transplante de córnea, disponibilizo os tratamentos mais modernos que temos no mundo, inclusive os transplantes parciais de córnea (transplantes lamelares que somente trocam a parte defeituosa da córnea), que são menos invasivos e permitem maior duração e melhor resultado do transplante. Realizo ainda transplante de córnea a laser com os aparelhos mais tecnológicos disponíveis no mercado.
Dr. Paulo Phillipe V R Moreira
Dr. Paulo Phillipe V R Moreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

Rio de Janeiro

Todas tem em comum o fato de afetarem a transparência ou a capacidade da córnea de convergir os raios luminosos uniformemente para formar uma imagem nítida. Vale lembrar que apenas quando a córnea esta afetada é que o transplante proporciona o retorno da visão. A cirurgia pode ser feita hoje em camadas: apenas a parte interna da córnea (endotélio) ou apenas as partes mais externas (estroma e epitélio) . Caso necessário o transplante total ou penetrante também pode ser aplicado. Cada patologia tem uma técnica de escolha. A recuperação da visão depende da técnica aplicada e da doença que resultou no transplante. É até possivel aplicar laser para corrigir graus residuais apos o transplante.
Dr. Jose Henrique Casemiro

Oftalmologista

|

Cascavel

Ver mais

Tem perguntas sobre Transplante de córnea?

Nossos especialistas responderam 31 perguntas sobre Transplante de córnea.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Se você estava enxergando melhor e piorou de repente, acompanhado de sintomas como fotofobia, olho vermelho pode ser uma rejeição ou aumento da pressão intra-ocular e necessitam tratamento o quanto antes. Os pontos podem ser responsáveis por astigmatismos, às vezes altos e devem ser retirados de acordo com a topografia. Alguns pontos podem permanecer na córnea por muito tempo, desde que não estejam frouxos, para minimizar o astigmatismo. Mas mesmo depois de retirar os pontos o paciente ainda pode ficar com graus às vezes altos que devem ser corrigidos com óculos ou lentes de contato.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 39
  • 32
  • 48
Dra. Rose Mary Diniz Santim Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Manaus

Marcar consulta

Em duas situações: 1) transplante tectônico: quando a infecção está evoluindo mal, sem responder ao tratamento, em fase crítica, ameaçando a integridade do olho e/ou na iminência de uma perfuração, faz-se o transplante de urgência com a intenção de se retirar a córnea "doente", diminuindo a quantidade de protozoários, dando maior chance de resposta ao tratamento e mantendo-se assim o olho. 2) transplante eletivo: quando a infecção foi debelada, a córnea perdeu a transparência, a visão está comprometida e podemos ter a chance de melhorar ou recuperar a visão. É muito difícil conseguir a córnea no Estado do Rio.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 151
  • 89
  • 529
Dr. Marco Aurelio Varella Figueiredo

Oftalmologista

Petrópolis

Olá. A resposta é depende. Depende de como está a gravidade do seu ceratocone neste olho direito, de como está e qual tipo de transplante foi realizado no olho esquerdo... De se há possibilidades de fazer o olho melhorar de alguma forma, para mantê-lo com visão razoável, pelo menos por alguns anos, até decidir fazer um transplante (se for realmente inevitável), para tentar que seja o único da vida... Então é difícil de lhe dar uma resposta concreta e exata. Em mãos experientes e dependendo do tipo de transplante realizado, pode durar muitos anos. Muitos mesmo. Mas acho difícil de você fazer somente um transplante ao longo da vida, por ser ainda super jovem. Eu tento ser um pouco mais conservadora no tratamento dos meus pacientes, e indicar transplante somente se for muito inevitável, pois o risco de rejeição sempre existirá. Por melhor executada que seja a cirurgia.

  • 443
  • 233
  • 371
Dra. Aline Andreza Henderson de Castro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Ananindeua

Marcar consulta

O transplante de córnea é realizado apenas na camada mais anterior do olho, indicado quando essa região apresenta alguma opacidade, cicatriz ou deformação. No seu caso devemos avaliar as demais estruturas oculares como cristalino, vítreo e retina para saber se houve comprometimento. Caso o problema esteja apenas na córnea e a depender da idade em que aconteceu o trauma esse olho pode sim voltar a enxergar após o transplante de córnea.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 2
  • 1
  • 0
Dr. Heanes Troglio Pfluck Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Campinas

Marcar consulta

Ver as 31 perguntas sobre Transplante de córnea