quando uma pessoa acometida de acanthomeba precisa de transplante de c...

Em duas situações:
1) transplante tectônico: quando a infecção está evoluindo mal, sem responder ao tratamento, em fase crítica, ameaçando a integridade do olho e/ou na iminência de uma perfuração, faz-se o transplante de urgência com a intenção de se retirar a córnea "doente", diminuindo a quantidade de protozoários, dando maior chance de resposta ao tratamento e mantendo-se assim o olho.
2) transplante eletivo: quando a infecção foi debelada, a córnea perdeu a transparência, a visão está comprometida e podemos ter a chance de melhorar ou recuperar a visão.
É muito difícil conseguir a córnea no Estado do Rio.

Deve se atentar que normalmente deve se aguardar pelo menos um ano para fazer o transplante após a infecção ser resolvida, pois o acantamoeba pode ficar na forma de cisto e recidivar no transplante recente!

Depende se a infeccao eh aguda ou cronica. Nas agudos quando existe o perigo de perfuração ou ameaça de integridade do segmento anterior do olho, e na crônica sempre e quando a transparencia da cornea estiver muito afetada a ponto de interferir na qualidade de visão.

Ver as 29 perguntas sobre Transplante de córnea

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Transplante de córnea?

Nossos especialistas responderam 29 perguntas sobre Transplante de córnea.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.