Turbinectomia - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Turbinectomia

Informação sobre Turbinectomia

O que é?

Turbinectomia ou turbinoplastia é uma cirurgia realizada no nariz. Seu objetivo é melhorar a respiração do paciente. A técnica consiste na remoção de parte da estrutura dos cornetos nasais (ossos e cartilagens) da cavidade. Essas conchas podem ampliar-se e causar uma obstrução capaz de prejudicar a respiração. Os cornetos nasais são responsáveis pela filtração, umidificação e o aquecimento do ar que vai para os pulmões. Seu mau funcionamento causa, principalmente, a rinite alérgica. Com sua remoção parcial ou total, os sintomas da doença são sensivelmente reduzidos. A turbinectomia remove parte ou a totalidade dessas conchas abrindo espaço para a circulação do ar e facilitando a respiração. Como é considerada uma cirurgia exploratória, o médico terá que tomar algumas decisões, sem o conhecimento do paciente, durante a realização do procedimento. A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou geral e dura aproximadamente meia hora. O paciente deve ficar internado por um ou dois dias após a realização do procedimento. Às vezes há necessidade de colocar um tampão dentro do nariz para evitar sangramento. Esse tampão é removido em até três dias após a realização da operação. O nariz tem três conchas. Uma vez removidas, as conchas nasais não voltam a crescer. Se forem removidas em excesso, há possibilidades de que os pacientes sofram dores de cabeça, secura, hemorragia e desenvolvam até um quadro de depressão.

Qual é a causa?

Dois são os fatores principais que podem modificar a estrutura dos cornetos nasais causando obstruções: infecções e traumas.

Quais os sintomas?

O principal sintoma da obstrução é a dificuldade para respirar. Essa situação conduz a outros problemas: sinusite, dor de cabeça, cansaço, dificuldade para dormir, roncos e nariz entupido.

Como fazer o diagnóstico?

Um exame físico é suficiente para detectar o problema.

Qual o tratamento?

Inicialmente é recomendada a utilização de medicamentos para controlar os sintomas controlando a situação. Só mesmo quando esses remédios não oferecem resultados significativos e os sintomas tornam-se crônicos é que a cirurgia se torna uma opção.

Possui uma dúvida concreta sobre Turbinectomia? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Turbinectomia

A cirurgia de turbinectomia é indicada quando há aumento dos cornetos inferiores ocasionando obstrução nasal que não melhorou com o tratamento medicamentoso. Envolve a redução do tamanho dessas estruturas preservando a fisiologia nasal. Não há cortes ou formação de cicatriz externa. Idealmente, o procedimento é realizado sob anestesia geral com o auxílio do endoscópio nasal e sem uso de tampões. Após o pernoite hospitalar, o paciente recebe alta após visita médica. Cirurgias nasais normalmente não são dolorosas e o nariz costuma ficar bloqueado na primeira semana. Irrigações nasais com soro fisiológico são recomendadas além do afastamento do trabalho por 10 a 14 dias.
Dr. Nelson Almeida D'Avila Melo
Dr. Nelson Almeida D'Avila Melo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Aracaju

A Turbinectomia é a cirurgia que promove a redução volumétrica das conchas (=cornetos) nasais inferiores (estruturas situadas na parede lateral das fossas nasais bilateralmente). Está indicada para o alívio da obstrução nasal (=nariz entupido) e consequente dificuldade para sentir os cheiros/sabores, quando motivados por uma hipertrofia de cornetos nasais inferiores que não foi satisfatoriamente tratada apenas com o tratamento medicamentoso.
Dra. Juliana Gama Mascarenhas
Dra. Juliana Gama Mascarenhas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Goiânia

Os cornetos são tecidos esponjosos que estão dentro do nariz e que controlam o fluxo de ar. Cornetos inchados (hipertróficos) dificultam a passagem de ar. A turbinectomia é a cirurgia para redução do tamanho dos cornetos nasais. Atualmente usamos endoscópios nasais na cirurgia para melhor visualização das estruturas e melhor controle de sangramento. Evitamos assim o uso de tampões nasais.
Dr. Vivian Wiikmann
Dr. Vivian Wiikmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

São José do Rio Preto

O aumento do tamanho das conchas (ou cornetos ou turbinas nasais) pode levar a processos obstrutivos respiratórios importantes. Realizamos o diagnóstico dessa doença através de exames endoscópicos no consultório e realizamos os procedimentos de tratamento nos principais hospitais do Rio de Janeiro.
Alexandre Bié Duarte de Carvalho
Alexandre Bié Duarte de Carvalho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Turbinectomia?

Nossos especialistas responderam 91 perguntas sobre Turbinectomia.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

É comum no pós-operatório imediato o paciente confundir restos de sangue ou crostas com estruturas do nariz. Discuta com seu médico o motivo da diferença de respiração. Lembre-se que sempre uma narina será melhor que a outra. O importante é que as duas, em conjunto, mantenham uma respiração agradável. Atenciosamente,

  • 9
  • 9
  • 58
Prof. Paulo Fernando Tormin Borges Crosara Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Belo Horizonte

Pode sim. Normalmente, relacionada a rinite mal cuidada, os cornetos podem voltar a se tornar hipertróficos.

  • 59
  • 44
  • 107
Dr. Fabricio Pandini

Otorrino

Jundiaí

Procure um Otorrinolaringologista que resolverá tudo para você!

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 26
  • 11
  • 8
Dr. Allan Bernacchi Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Bom dia! É comum apresentar edema em regiões como a ponta nasal após algumas abordagens de septoplastia para resolução de desvios mais anteriores. Com relação ao uso de óculos, não há nenhum problema se na cirurgia não tiverem sido manipulados os osso próprios do nariz (em geral isso acontece nas cirurgias estéticas nasais). De qualquer forma é importante que você seja avaliado o quanto antes por seu otorrino para determinar se o pós operatório vem dentro do esperado. Espero ter ajudado.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 55
  • 26
  • 28
Matheus de Souza Campos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrino

Brasília

Marcar consulta

Ver as 91 perguntas sobre Turbinectomia