Ablação por cáteter de arritmias - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas - ablação por cáteter de arritmias

Frederico Scuotto

Frederico Scuotto

Cardiologista

São Paulo

Agendar uma visita
Vitor Fontes

Vitor Fontes

Cardiologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita
José Artur Lopes de Artur Lopes de Albuquerque

José Artur Lopes de Artur Lopes de Albuquerque

Cardiologista, Intensivista, Médico clínico geral

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Gustavo Araújo

Gustavo Araújo

Cardiologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita
Leonardo Celeste Mangili

Leonardo Celeste Mangili

Cardiologista

Maringá

Perguntas sobre Ablação por cáteter de arritmias

Nossos especialistas responderam a 61 perguntas sobre Ablação por cáteter de arritmias

A avaliação, exame físico e muitas outras questões que somente em uma consulta presencial, serão fundamentais para o melhor análise do seu caso e então, tirarmos as conclusões adequadas. Vamos…
1 respostas

Depende do tipo de ablação que você fez. Na ablação de fibrilação atrial é normal ter um período de 3 meses que a arritmia pode voltar sem que isso signifique uma falha no tratamento. Outros…
1 respostas

A ablação pode deixar uma dor de pequena a média intensidade, que piora com inspiração profunda, que se dá devido a irritação do pericárdio (membrana que envolve o coração). Se essa dor persiste…
1 respostas

Especialistas falam sobre Ablação por cáteter de arritmias

A ablação por cateter é um tipo de cateterismo indicado para o tratamento das arritmias cardíacas. Cateteres de fino calibre (4 ou 8mm) são posicionados no interior do coração através de veias localizadas na virilha ou no pescoço. É possível definir o foco das arritmias e realizar a cauterização desses focos com a ponta do cateter através da emissão de um tipo de energia chamada radiofrequência. Desta forma, várias arritmias podem ser curadas ou controladas com este tratamento. O procedimento é feito em ambiente hospitalar com anestesia local, sedação ou anestesia geral, o risco de complicações é geralmente baixo, exige um dia de internação e cinco dias de repouso relativo.

Acácio Fernandes Cardoso

Cardiologista

São Paulo


A ablação é um procedimento cirúrgico terapêutico realizado em complementação ao estudo eletrofisiológico. Trata-se de uma cauterização no músculo cardíaco que visa eliminar a região responsável por uma arritmia. Logo, o estudo eletrofisiológico identifica o mecanismo da arritmia e a ablação elimina o problema. O tempo de internação para uma ablação depende do tipo de arritmia que foi tratada e geralmente leva 24h.

Marcos Rosa

Cardiologista

Porto Velho


Procedimento que, através de punções nos vasos sanguíneos da virilha, cateteres são inseridos e posicionados dentro do coração. Com estimulações elétricas indolores é possível fazer o diagnóstico preciso e, na maior parte das vezes, realizar o tratamento definitivo de arritmias com uma cauterização no local. É um procedimento bastante seguro e na maioria dos casos é feito com anestesia local e/ou sedação, porém alguns casos específicos podem necessitar de anestesia geral.

O estudo eletrofisiológico é o método de avaliação invasiva das propriedades elétricas do coração, do sistema de condução e das arritmias cardíacas através de cateteres. Está indicado quando os métodos não invasivos não foram esclarecedores em pacientes com suspeita de arritmias. Algumas arritmias identificadas no estudo são passíveis de tratamento com a ablação por cateter. Neste procedimento os cateteres são posicionados no foco da arritmia e uma energia, chamada radiofrequência, aquece o tecido e “queima” o local onde é aplicada, eliminando a arritmia.

Vitor Fontes

Cardiologista

Belo Horizonte

Agendar uma visita

Consiste no tratamento intervencionista e na maioria das vezes curativo das arritmias cardíacas, feito através da colocação de cateteres multipolares nas câmaras cardíacas através dos quais podemos mapear os potenciais elétricos endocavitários, e aplicação de radiofrequência nos pontos cruciais para surgimento ou manutenção das arritmias.

É semelhante ao cateterismo, porém é direcionado para o sistema elétrico cardíaco que, quando está doente, surgem arritmias, nomeadamente, taquicardia. Nosso objetivo é eliminar o "curto circuito" causador da taquicardia através do cateter inserido pela veia femoral e o guiamos pelo computador com sinais elétricos e/ou mapeamento 3D. É mais eficaz que qualquer medicamento e as taxas de intercorrências são pequenas. A recuperação é rápida e, salvo intercorrências, o paciente tem alta no dia seguinte sem nenhum ponto de sutura e apenas com curativo.

Quais profissionais realizam Ablação por cáteter de arritmias?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.