Tratamento clínico para enxaqueca - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas - tratamento clínico para enxaqueca

Encontre um especialista na sua cidade:
Lorena Souza

Lorena Souza

Neurologista

Aracaju

Agendar uma visita
Samir Câmara Magalhães

Samir Câmara Magalhães

Medico do sono, Neurologista, Neurofisiologista

Fortaleza

Agendar uma visita
Thomas Alexandre Yasuda

Thomas Alexandre Yasuda

Neurologista, Radiologista

Campinas

Agendar uma visita
Debora Szklarz

Debora Szklarz

Neurologista, Medico do sono

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Perguntas sobre Tratamento clínico para enxaqueca

Nossos especialistas responderam a 1 perguntas sobre Tratamento clínico para enxaqueca

Olá! Como costumo falar para os pais dos pacientes: criança não é adulto em miniatura. Muitas vezes conseguimos com sucesso indentificar gatilhos da dor. Por exemplo: ansiedade, depressão, longos…
3 respostas

Especialistas falam sobre Tratamento clínico para Enxaqueca

O tratamento clínico para enxaqueca, também chamado de tratamento profilático ou preventivo, consiste no uso diário de uma medicação específica, que agirá no cérebro promovendo melhora importante da frequência e intensidade das dores. Necessário esclarecer que não se trata de analgésicos, pois estes não tratam, apenas aliviam na hora. Este tratamento é realizado quando a pessoa tem dor de cabeça frequente.

Enxaqueca é uma doença do cérebro, mais comum em mulheres, que ocasiona fortes dores de cabeça, muitas vezes incapacitantes, podendo estar aliadas à sintomas de irritabilidade, intolerância à luz, náusea, visão de pontos brilhantes (escotomas cintilantes), dormências, dentre outros. O tratamento preventivo das crises e orientações na mudança de hábitos de vida (evitar privação de sono e jejum prolongado, praticar exercícios aeróbicos, dentre outros) é altamente eficaz em reduzir a frequência e intensidade das dores.

O tratamento da enxaqueca crônica é feito de duas formas distintas, sendo uma de profilaxia, ou seja, para prevenir ou inibir os episódios de crise, e outra de controle da dor durante a crise já instalada. O tratamento profilático, preventivo, pode ser feito com medicamentos orais, tais como antidepressivos, neuromoduladores e betabloqueadores. A toxina botulínica A é a mais recente novidade para prevenir as crises de enxaqueca crônica. Injetada nas fibras musculares e no tecido subcutâneo de pontos específicos da cabeça, do pescoço e na porção mais alta do tronco, a toxina botulínica interrompe a transmissão do sintoma doloroso pelo sistema nervoso central.

Gilmar De Oliveira Dornelas Junior

Neurologista

Campo Grande


A dor de cabeça pode atingir gravidade, manifestando-se diariamente e de forma contínua. Muitos doentes se escravizam à doença, moldando sua rotina para evitar a dor. Tornam-se dependente de analgésicos, limitado suas atividades profissional e de lazer. As pessoas acham que é normal ter dor de cabeça, mas nenhuma dor é normal. Se a pessoa está com dor de dente, eu tenho certeza que no dia seguinte ela vai ao dentista. Já quando é dor de cabeça, as pessoas demoram para procurar um médico. Toda dor é sinal de que algo pode estar errado. Dor de cabeça todo mundo poder ter, mas para quase 14 milhões de brasileiros, o que era passageiro torna-se rotineiro e é preciso buscar auxílio médico.

Boa notícia para quem tem enxaqueca! Depois de muitos debates, a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) junto com a ANS conseguiu estabelecer uma diretriz que inclui o uso da toxina botulínica como terapia de primeira linha para o tratamento de enxaqueca. Com isso, os planos de saúde vão ter que cobrir o tratamento com toxina botulínica para esses pacientes! A toxina botulínica é um tratamento que ajuda muito os pacientes que sofrem de enxaqueca e há tempo já é utilizado nos Estados Unidos e Europa e finalmente vai se tornar mais disponível no Brasil. Estamos felizes em poder proporcionar essa nova modalidade de tratamento pra quem sofre com enxaqueca.

Diego De Castro Dos Santos

Neurofisiologista, Neurologista

Vitória


Ter dor de cabeça diariamente, ou mesmo apenas de vez em quando, mas ter crises que te deixam de cama. Isso não é algo que deveria ser considerado "parte da vida" ou mesmo normal. A enxaqueca é uma doença que incapacita milhares de pessoas todos os dias, porém, pode e deve ser tratada. O tratamento eficaz da enxaqueca envolve mudar alguns hábitos de vida que o próprio paciente identifica como gatilhos, e em alguns casos também envolve medicamentos de prevenção. Em consulta médica, podemos traçar um plano conjunto que ajustará o seu tratamento ao seu estilo de vida, esclarecer preocupações e enfrentar o problema juntos.

Catarina De Marchi

Neurologista

Curitiba


O tratamento divide-se em duas vertentes: abortivo (tirar a dor) e profilático (evitar com que a dor apareça novamente). No abortivo, apenas quando o paciente está com dor faz o uso da medicação. Em relação ao profilático, existem vários medicamentos. Conforme o perfil do paciente a medicação é escolhida. Não há cura para enxaqueca, porém existe controle. Ainda, pode-se utilizar o Botox, em que são realizadas aplicações no crânio com bons resultados.

Quais profissionais realizam Tratamento clínico para enxaqueca?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.