Video histeroscopia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em video histeroscopia

Encontre um especialista em Video histeroscopia na sua cidade:

Perguntas sobre Video histeroscopia

Nossos especialistas responderam a 98 perguntas sobre Video histeroscopia

Bom dia! Deve aguardar pelo menos 1 semana pós histeroscopia diagnóstica ou 3 semanas pós histeroscopia cirúrgica, mas essa orientação pode variar dependendo do profissional. Converse com a equipe…
1 respostas

Sim é normal. Depois da histeroscopia pode ocorrer sangramento em pequena quantidade, esse sangramento pode aparecer na forma de um corrimento amarelado.
Se o sintoma persistir vc deve…
1 respostas

Dr. Marcos Pitaluga
Dr. Marcos Pitaluga
Ginecologista
Ji-Paraná
Olá. Deve-se respeitar o tempo orientado pelo médico que fez o exame. Se foi só uma vez e com cautela, possivelmente nao irá causar nada.
1 respostas

Especialistas falam sobre Video histeroscopia

A video-histeroscopia permite a visualização dentro do útero e realização de biópsias e cirurgias de rápida recuperação para retirada de lesões uterinas. Para maior relaxamento, conforto e rapidez, é utilizado anestesia durante o procedimento. As principais doenças investigadas e tratadas com cirurgia são: miomas, pólipos, restos placentários, infertilidade, aderências, malformações uterinas, endometrite e câncer. Em particular, é útil de forma muito mais precisa, para colocação, reposição ou remoção de DIU. A grande vantagem da vídeo-histeroscopia é a possibilidade de diagnóstico precoce e do tratamento de lesões do útero, com muito mais precisão e maior chance de cura completa das doenças.

Jose Alexandre Portinho

Ginecologista, Nutrólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A videohisteroscopia é o método de escolha para casos que requerem visão direta da cavidade uterina e do canal cervical. Tem um sistema de vídeo associado que possibilita a visualização das imagens em um monitor de televisão em tempo real e a captura dessas imagens para os laudos. A vídeohisteroscopia diagnóstica é um procedimento simples e seguro, que na maioria das vezes é realizada em consultório. Pequenos procedimentos podem ser realizados durante o exame, como biópsias.Procedimentos cirúrgicos em ambiente hospitalar, também podem ser feitos por esta técnica.

Aurea Cristina Nunes Campos

Ginecologista

Rio de Janeiro


Histeroscopia é uma técnica da área da ginecologia que permite visualizar a cavidade uterina através de uma câmera. A histeroscopia diagnóstica é realizada em ambulatório, sem o uso da anestesia, sem necessidade de internação, e possibilita o diagnóstico de miomas submucosos, pólipos, sinéquias e má-formações uterinas. Já a histeroscopia cirúrgica é realizada para tratar estas doenças e requer a internação por período de 2-4 horas. Esta técnica deve ser realizada apenas por profissionais habilitados pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO).

A videohisteroscopia pode ser tanto um exame (diagnóstica) quanto uma cirurgia (cirúrgica). Pela histeroscopia diagnóstica, como o nome já diz, podemos fazer o diagnóstico das mais diversas doenças intra-uterinas que possam estar prejudicando a vida da paciente, como pólipos, miomas, câncer de endométrio, sinéquias, etc. Já na histeroscopia cirúrgica, há a possibilidade de tratamento completo da maior parte das doenças diagnosticadas previamente. O fato de ser um procedimento minimamente invasivo não quer dizer que não seja complexo: existem sim casos simples mas também há casos extremamente desafiadores, mas factíveis por esta maravilhosa técnica.

A histeroscopia é uma cirurgia minimamente invasiva. É usada uma câmera através da vagina e por dentro do útero ( sem cortes) para fazer a cirurgia. Pode ser indicada em vários casos: retirada de miomas; ou pólipos; retirar DIU quando o fio não está visível na vagina; para fazer biópsia do endométrio em casos de suspeita de câncer ( por exemplo mulheres que voltam a sangrar depois de ter entrado na menopausa); tratamento de aderências dentro do útero ( uma complicação de curetagem ou de infecção uterina, e que pode causar infertilidade). A recuperação é imediata e os resultados são excelentes.

Maurilio Batista Palhares Junior

Ginecologista

Maringá


É um procedimento (exame ou cirurgia) minimamente invasivo realizado por dentro da vagina e do canal do colo uterino utilizando uma fina ótica que permite visualizar a cavidade uterina e identificar eventuais doenças existentes dentro do útero. A histeroscopia pode ser diagnóstica (exame) ou terapêutica (cirurgia).

Viviane Ferreira Ferling

Ginecologista

São José dos Campos

Agendar uma visita

Vìdeo-Histeroscopia: é o exame que permite avaliar a cavidade uterina através do uso de uma ótica. Assemelha-se muito a realização de uma endoscopia digestiva só que neste caso, para avaliação da cavidade uterina, em especial, o endométrio. Sua indicação geralmente é feita para aquelas pacientes que estão com sangramentos menstruais muito aumentados, ou estão em tratamento de infertilidade, ou apresentam pólipos ou voltaram a menstruar depois da menopausa. Existem várias outras indicações. A vídeo-histeroscopia permite o registro do exame para reavaliações e seguimento dos quadros clínicos. Pode ser feita ambulatorialmente ou em Centro Cirúrgico.

Mirian Hoeschl

Ginecologista

Brasília

Agendar uma visita

A Video-Histeroscopia é a "endoscopia do útero". Pode ser utilizada ao mesmo tempo para diagnosticar e tratar doenças da cavidade uterina. Sob visualização direta, analisamos o interior do útero, colo do útero e os orifícios das trompas, possibilitando tratar Pólipos Uterinos, Pólipos Cervicais, Miomas Submucosos, Sinéquias (cicatrizes do útero), Ablação Endometrial (para tratar sangramentos aumentados), Hiperplasia Endometrial e fazer biópsias dirigidas do útero. O procedimento é feito sob anestesia geral e a recuperação é rápida, geralmente em até 15 dias.

Diego Di Marco Ataides

Ginecologista

Florianópolis

Agendar uma visita

Procedimento que efetua a inspeção da cavidade uterina (porção interna do útero) através de uma câmera de vídeo (endoscopia). A cirurgia é feita através do colo do útero, sem necessidade de cortes, em ambiente hospitalar e com anestesia, e com internação de no máximo 24 horas, podendo ser hospital-dia na maior parte dos casos. Permite o esclarecimento diagnóstico de patologias presentes dentro do útero, como o espessamento endometrial, e o tratamento de pólipos endometriais, miomas submucosos e sinéquias. Também é utilizada em casos de infertilidade.

Paula Guastaferro Magalhães

Ginecologista

Belo Horizonte


A Histeroscopia é um procedimento minimamente invasivo que pode ser realizado tanto para diagnóstico e/ou tratamento de afecções uterinas - tais como diagnóstico de espessamento endometrial, sangramentos uterinos anormais ou pós-menopausa ou para remoção cirúrgica de pólipos ou miomas submucosos, por exemplo. Uma das suas principais vantagens é a visualização completa da cavidade uterina através de uma câmera e monitor e a possibilidade de remover por completo as lesões uterinas identificadas. Tem baixo risco de complicações, recuperação rápida e alta hospitalar precoce. O retorno as atividades pode ocorrer alguns dias após o procedimento.

Luiz Rodrigo Guimaraes Ferreira

Ginecologista

Curitiba


Videohisteroscopia consiste em exame/cirurgia, em que uma microcamera entra na cavidade uterina para visualização do canal cervical, cavidade uterina; podendo realizar cirurgias como retirada de corpo estranho (DIU), biopsia de endométrio, lise de aderencias, retirada de pólipos e miomas. Geralmente em hospital dia, com alta no mesmo dia. Possibilidade de realizar em ambiente ambulatorial com material especial mais fino, podendo ter alta logo após exames, realizamos Histeroscopia preconizada na europa com "See and Treat", com equipamento especial que temos dominio e conhecimento.

Welly Chiang

Ginecologista

São Paulo

Agendar uma visita

Cirurgia muito utilizada para retirada de pólipos uterinos, miomas submucoso, retirada de DIU preso na cavidade uterina, sinéquias, biópsias de endométrio, entre outros.

Diogo Lago Martins

Ginecologista

Belo Horizonte


A histeroscopia é ao mesmo tempo exame e cirurgia. Quer dizer que podemos fazer o diagnóstico e o tratamento ao mesmo tempo sem necessidade de um novo procedimento. Chamamos de método "see and treat". Vê e trata num só momento. É o método usado para várias situações como colocação de diu, antes de tratamentos de reprodução assistida, investigação de sangramentos anormais, biópsias de endometrio, tratamento de alguns miomas, pólipos uterinos, algumas malformações uterinas, investigação de abortos recorrentes e outros. É realizado no centro cirúrgico com anestesia e geralmente vai embora no mesmo dia. Introduzimos uma câmera pela vagina e colo para visualizarmos a parte de dentro do utero.

Permite olhar direto dentro da cavidade uterina através da introdução pela vagina e colo do útero de um sistema ótico. Alguns dos seus objetivos da etapa diagnóstica consistem em investigar alterações vistas no ultra-som, queixas de dor pélvica, sangramentos aumentados ou presentes na pós menopausa. Essa etapa diagnóstica pode ser feita com ou sem sedação, e permite a realização de biópsia. Se for diagnosticado alguma alteração que precise de tratamento cirúrgico, esta é, então, feita em centro cirúrgico sob anestesia.

Juliana Cabral

Ginecologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A Video Histeroscopia é o exame endoscópico do útero que permite a visualização do canal endocervical e da cavidade uterina, através de uma micro câmera. É realizado com equipamento denominado histeroscópio, na paciente em posição de exame ginecológico. A histeroscopia pode ser realizada não somente com finalidade diagnóstica mas também terapêutica (cirúrgica).

Adriana De Mattos Viveiros Da Costa Amorim

Ginecologista

Rio de Janeiro


A histeroscopia é um exame que avalia o útero por dentro. Pode ser realizada no consultório, com diagnóstico de patologias como: pólipo, mioma submucoso, sinéquia uterina… Entretanto algumas pacientes não conseguem completar o exame, devido a dor. Nesse caso, temos a possibilidade de marcar no centro cirúrgico com anestesista, após autorização do plano de saúde.

Michelly Azevedo Da Motta

Ginecologista

Rio de Janeiro


Histeroscopia é uma técnica da área da Ginecologia que efetua a inspeção médica da cavidade uterina através de endoscopia. Permite o diagnóstico de patologias intrauterinas (miomas , pólipos)e serve como método para intervenção cirúrgica.

Arnaldo Ferreira Neto

Ginecologista

Serra


A histeroscopia é uma endoscopia do útero. Ela é realizada via vaginal, sem corte. Com ela, evidencia-se o útero em sua face interna (endométrio). É usada para diagnóstico e tratamento de doenças como pólipos uterinos e miomas, assim como para diagnóstico de causas de sangramento uterino anormal, como hiperplasia e câncer de endométrio. É um procedimento ambulatorial (a paciente vai para casa no mesmo dia do procedimento) e geralmente feita com anestesia geral leve. A recuperação pós-operatória costuma ser tranquila, com cólicas e sangramento vaginal leves.

Sibele Klitzke

Ginecologista

Porto Alegre


A Histeroscopia diagnóstica é um exame endoscópico tem o intuíto de avaliar o interior uterino, a procura de hiperplasia, endometrite, miomas, pólipos nos casos de alterações endometriais encontradas em ultrassonografia endovaginais. Exame primordial em início de tratamento de reprodução Humana, para fins de endométrio favorável para tal, reduzindo riscos de insucesso de tratamento. Histeroscopia cirúrgica é a técnica utilizada para fins de retirada dos pólipos, miomas e demais alterações encontradas na histeroscopia diagnóstica.

Luis Ie

Ginecologista

São Paulo

Agendar uma visita

É um procedimento realizado utilizando uma fina ótica que é introduzida pela vagina e pelo canal do colo do útero, que permite visualizar a cavidade uterina e identificar eventuais doenças existentes dentro do útero. Pode ser diagnóstica ou cirúrgica. A histeroscopia diagnóstica pode ser realizada em regime ambulatorial e tem por objetivo apenas a visualização interna do útero. Caso sejam encontradas quaisquer alterações, há necessidade de programar uma histeroscopia cirúrgica para o tratamento dessa alteração A histeroscopia cirúrgica é indicada nos casos em que existe alguma alteração comprovada dentro do útero (pólipos, miomas submucosos, espessamento endometrial, aderências).

A histeroscopia pode ser diagnostica realizada no consultório médico sem anestesia, onde avaliamos a cavidade uterina e o endometrio. Esse exame é solicitado em pacientes com sangramento uterino anormal ou sangramento pós menopausa, pacientes com infertilidade ou para retirada de DIU perdido. A histeroscopia cirúrgica é realizada no centro cirúrgico, sob anestesia e fazemos retirada de pólipos, miomas submucosos, septo uterino e ablação endometrial.

Maria Cândida Pinheiro Baracat

Ginecologista

São Paulo


Já por meio da Histeroscopia, ocorre apenas a visualização interna do útero. Ela está indicada para pesquisa de infertilidade, pólipos endometriais e endocervicais, miomas submucosos, avaliação da cavidade uterina, ressecção de septos uterinos (um tipo de mal formação uterina), lise de sinéquias (que algumas vezes pode ser causa de infertilidade), avaliação de sangramentos pós-menopausa, principalmente para excluir câncer de endométrio, dentre outras coisas. Converse sempre com sua médica e tire suas dúvidas antes de realizar qualquer procedimento. E sempre procure um profissional qualificado para tal procedimento.

Larissa Atala

Ginecologista

São Paulo


Trata-se da Visualização e avaliação do canal endocervical e da cavidade endometrial através de um sistema de vídeo, permitindo a identificação e tratamento de possíveis alterações. Pode ser feito para diagnóstico de lesões dentro utero, como miomas, póilipos, sinéquias, etc. Serve também para tratamento dessas lesões, no caso da histeroscopia cirurgica.

Ines Katerina D. Cavallo Cruzeiro

Ginecologista

Belo Horizonte


É um método diagnóstico utilizado para visualização da cavidade uterina e seu revestimento: o endométrio. Através de um endoscópio (o histeroscópio), ligado a uma fonte de luz fria e a uma microcâmera de vídeo, conseguimos filmar e fotografar o interior do útero, assim como verificar a existência de alterações dessa cavidade, como a presença de mioma, sinéquias, pólipos, septos, infecções,etc. O que é mais interessante nesse procedimento é que podemos realizar cirurgias para a maioria dessas doenças, sem necessidade de abrir o útero ou a "barriga".

Quais profissionais realizam Video histeroscopia?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.