Desde que meu pai faleceu há 8 anos vivo estressada ansiosa e nervosa minha mãe esta com 71 anos serios
11 respostas
Desde que meu pai faleceu há 8 anos vivo estressada ansiosa e nervosa minha mãe esta com 71 anos serios problemas na coluna e começando esquecimento brigo 24 hs com ela o que faço?
Você já parou para pensar os motivos pelos quais a morte do seu pai te desestabilizou dessa maneira? Já se perguntou sobre razões pelas quais você volta sua tensão contra a sua mãe?

Parece-me que você precisa de auxilio profissional para elaborar o luto pela morte do seu pai, pois ele tem se prolongado de uma maneira dolorosa por muito tempo. E você acaba voltando a sua raiva contra sua mãe, que encontra-se igualmente fragilizada.

Além disso, é importante também identificar o que há de errado na relação com sua mãe e porque brigar com ela vinte e quatro horas por dia passou a ser o padrão de relação de vocês.

Sugiro que procure um bom médico para avaliar o "esquecimento" de sua mãe. Isso pode ser o início de algo grave.

Quanto a você, sugiro um bom psicólogo, para que possa colocar seu sofrimento para fora em forma de palavras, ao invés de colocar em forma de brigas.

Espero ter contribuido.

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Da maneira que você expõe a morte do seu pai ficou como um "trauma" e é preciso tratar esses sintomas. O luto não tratado pode dar origem a quadros de ansiedade e depressão. É necessário ressignificar essa perda, avaliar suas crenças, o desamparo, o luto etc. Estou tratando uma mãe que perdeu sua filha há 5 meses e observo que o maior objetivo nesse caso é tratar o sentimento de culpa que a mantém num sentimento de vitimização e sofrimento. Cada caso é um caso. O luto deve ser vivido , mas não mantido. Viver o luto é diferente de viver no luto.

Nesse momento você tem vivenciado situações de estresse e não está conseguindo lidar com elas e com sua mãe.
Sugiro que busque um profissional que te aconselhe e possa buscar uma solução junto com você. Talvez trabalhar o luto pela perda de seu pai pode ajuda-la.

O acúmulo de eventos, como estes, aumenta a pressão e carga de tarefas e é possível que você se encontre em um quadro de stress.
Na idade de sua mãe é possível ter algumas perdas cognitivas decorrentes da idade, mas ela precisa ser acompanhada, profissionalmente, para que a gravidade destes sintomas possa ser avaliada e ela não tenha um maior comprometimento.
E para você é muito importante que possa ser acompanhada por um psicólogo. Na terapia você poderá trabalhar os assuntos da sua sobrecarga, da relação com a sua mãe nesse estágio da vida dela e principalmente poderá trabalhar as suas questões pessoais que podem ter ficado de lado durante todo este período.

Você precisa tratar essa ansiedade e estresse através da terapia para aprender a lidar com essa emoções sem
"Descontar" na sua mãe.
Quanto à sua mãe, esse esquecimento acontece por conta da idade, mas é importante leva lá a um médico neurologista para uma avaliação e para descartar a possibilidade de início de alzeimer.

As situações de perda em nossas vidas geralmente nos fazem reviver conflitos que até então estavam "adormecidos". Conflitos nos quais aqueles que permaneceram também estão. A perda do seu pai e a perda de memória de sua mãe são situações atuais que servem como ignição para questões latentes. A procura por um profissional de psicologia é o mais aconselhável. A partir de então, você poderá assimilar aquilo que está por trás de seu estresse e ansiedade, reorganizando a dinâmica que está por trás de tais conflitos. Espero ter ajudado, fique bem.

Acredito que esteja muito nervosa e que a ansiedade esteja aguçando ainda mais essa área. Compreendo que estejas assim pelo fato de já ter perdido um ente querido tão próximo e o medo de perder outra pessoa tão próxima e amada. Compreendo seu sofrimento. Acredito que o melhor a se fazer nessa situação é procurar um psicólogo, de preferência da área da terapia cognitiva comportamental para que você possa entrar em terapia e assim, pode tanto amenizar seus sintomas quanto aprender com o tempo a lidar com as dificuldades de sua mãe.
Espero ter ajudado você. Estimo suas melhoras e as de sua mãe também.

Seria importante vc passar por um acompanhamento para conseguir entender e dar suporte para sua mãe. Alguem que possa te ouvir, e acolher neste momento

Como os colegas já citaram, talvez seja interessante a procura de um psicólogo para elaborar o luto da perda do seu pai e entender o que vem levando a tantas brigas com sua mãe.
Todos nos temos padrões de pensamentos pré estabelecidos a respeito das perdas, muitas vezes distorcidos e causadores de comportamentos aparentemente sem sentido.
Seria muito interessante também procurar auxilio neurológico para sua mãe, pois pode ser sintoma de alguma patologia se desenvolvendo.

Respondendo objetivamente à sua pergunta: procure ajuda. Não precisamos viver em sofrimento. O espaço terapêutico é para tratarmos qualquer questão que traga desconforto e/ou sofrimento psíquico/emocional/mental. Tenho certeza que um bom profissional fará junto com você um trabalho excelente! Lembre-se: Você não precisa viver brigando 24h por dia. Um grande abraço

olá. De acordo com a sua queixa desde a morte do seu pai você vive estressada, ansiosa e nervosa. Em relação à sua mãe a relação é de brigas. Sugiro que procure para você a psicoterapia, Cognitivo Comportamental, para entender as sua emoções e pensamentos que estão provocando tais comportamentos e sentimentos.
Quanto à sua mãe é necessário à procura de um médico Geriatra. Há tratamento para ambos os casos. Abraço.

Especialistas

Roberta Sequeiros

Roberta Sequeiros

Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Alessandra Sena

Alessandra Sena

Psicólogo

Lauro de Freitas

Agendar uma visita
Rodrigo Vogas

Rodrigo Vogas

Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 67 perguntas sobre Terapia Cognitivo Comportamental

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.