Olá. Estou tomando alenia há quase um ano, nesse último mês, venho sentindo algo parecido com crise ansiedade, insônia, nervosismo interno, preocupação sem motivo. Fico na dúvida se são efeitos colaterais. Vou retornar com minha médica pneumologista só em JULHO. Eu devo procurar um psicólogo ou psiquiatra?
 John L. Madureira
John L. Madureira
Psicólogo
Itapema
Olá, se faz necessário excluir as causas orgânicas antes de qualquer passo. Fale com seu médico e indique essa insatisfação. Excluídas as causas orgânicas, procure um psicólogo afim de verificar essas questões e também para você aprender a lidar com as questões que te trazem esses sintomas.

O ideal é você procurar o médico que indicou esta medicação pois este efeito pode ser decorrente do uso e da dosagem da mesma. Ou ainda, você pode procurar um posto de atendimento médico próximo a sua residência e tirar suas dúvidas com o médico plantonista.

Olá;
Procura os dois.

 Lucilene Lima Castro
Lucilene Lima Castro
Psicólogo, Terapeuta ocupacional
São Luís
Inicialmente, procure o médico que prescreveu a medicação. Ele.irq lhe orientar acerca dos efeitos colaterais da medicação. Uma avaliação psicológica também é importante para avaliar possíveis causas dos sintomas aos quais refere.

 Silvana Maria Cardoso
Silvana Maria Cardoso
Psicólogo
Florianópolis
Se vc não puder ter contato com o médico q te prescreveu essa medicação marque um.psiquiatra p ver esses efeitos colaterais p mudar p outra medicação caso seja necessário..Verifique com porque vc está com esses sintomas e em seguida procure uma psicóloga(o) para tratar as causas emocionais desses sintomas..

 Eliane Walther
Eliane Walther
Psicólogo, Terapeuta complementar
Sorocaba
Converse com seu médico sobre os sintoma, é sempre aconselhável buscar ajuda de outros profissionais como complemento do tratamento. Como psiquiatra e psicólogo.

Olá! uma das reações adversas do Alenia é agitação e isônia,procure o seu médico e irforme sobre o que vem ocorrendo. Descarte as questões orgânicas e após procure um profissional Psi,ele te ajudará .
Melhoras

Dra. Fabiana Cruz Destro
Dra. Fabiana Cruz Destro
Psicanalista, Psicólogo
Araraquara
Olá. Em primeiro lugar e necessário questionar se com seu pneumologista.
Mas acredito que somente a medicação não daria esse efeito.
Talvez sua preocupação esteja levando a um quadro de possível ansiedade.
Es t amos a disposição.
Abraço

 Camélia Bezerra Mendes
Camélia Bezerra Mendes
Psicólogo
Rio de Janeiro
Asma é uma doença que por si só já gera ansiedade, angústia e medo. Poder estar sempre em contato com seu médico é ideal para tirar dúvidas e verificar o remédio. Além do tratamento com especialista, outros recursos devem ser utilizados. A terapia é uma das opções.

 Rosimeire Rodrigues de Souza
Rosimeire Rodrigues de Souza
Psicólogo
Belo Horizonte
Embora já faça um ano de uso do medicamento, reações adversas podem surgir. É necessário que seu médico reavalie e, se os sintomas que apresenta estão causando muito sofrimento, não espere julho, procure-o antes.
Paralelamente, procure um psicólogo. Independente de ser reação ao uso prolongado do medicamento ou não, este profissional pode ajudá-lo a lidar com estes e outros problemas que enfrenta. Se a ansiedade for uma delas, pode contribuir com aumento das crises de asma, por exemplo.

Bom dia!
É importante você retornar ao seu médico para verificar se realmente a medicação pode estar causando estes sintomas. Caso não seja a medicação procure sim um psicólogo que poderá fazer um diagnóstico e se for o caso encaminhar para um psiquiatra.
À disposição

Devido os sintomas apresentados seria interessante vc tentar antecipar a sua consulta com o especialista e relatar os sintomas apresentados. Quanto a busca de outros profissionais da saúde como o psicólogo e psiquiatra com certeza vai ajudar muito no seu tratamento.

Olá!
Não sei por qual motivo esteve tomando a medicação, normalmente é indicado a problemas respiratórios. Se for esse o seu caso, recomendo que procure tratamento psicológico independente da causa, doenças respiratórias estão diretamente relacionadas a causas psíquicas. Ressaltando a importância de primeiramente buscar um psiquiatra.

Dra. Elza Barros
Dra. Elza Barros
Psicólogo
Pelotas
Olá,Alguma coisa diferente está passando com você nos últimos tempos que poderia desencadear estes sitomas?Se sua vida continua no mesmo jeito de quando iniciou o fármaco seria bom retornar ao seu médico para fazer uma avaliação.Mesmo que alguns fatos estejam perturbando você no momento procure antes o seu médico e após um profissional da saúde mental para ajudar você.

Prof. Luiz Querino de Araujo Caldas
Prof. Luiz Querino de Araujo Caldas
Alergista, Médico do trabalho
Niterói
EFeito colateral da medicação revise a dose com seu medico

 Jaqueline Pereira Mayworm
Jaqueline Pereira Mayworm
Psicólogo
Petrópolis
Bem...Em se tratando de uma decisão acerca de ir ao psicólogo ou psiquiatra, e , de qualquer forma, é importante evitar a hipermedicalização, já que a maioria dos fármacos( medicamentos) causa uma dependência. E, mesmo, a associação-- entre o medicamento atual e o(s) psicofármaco(s) que o psiquiatra poderá lhe receitar-- poderá desencadear algum sintoma como efeito colateral de rebote( negativo) ao seu organismo. Então, muitas vezes, o medicamento halopático traz a ideia da solução breve de alguns problemas que vieram à tona na atualidade, mas que podem mesmo, estar 'maquiando' situações mais delicadas, porque, profundas, que virão na fala, durante a psicoterapia. Um atendimento com um(a) profissional da Psicologia que preconize um viés de trabalho que associe tcc e psi. humanista em primeiro lugar-- poderá lhe ajudar!! E, a posteriori, se for o caso, num viés multidisciplinar-- você poderá encaminhado(a) a um médico com um atendimento paralelo à psicoterapia! De antemão, busque se amar, conhecer-se para respeitar-se mais e mais...e adoecer menos!! Boa sorte! Jaqueline Mayworm, Petrópolis.


Boa noite!! O psicólogo pode te auxiliar nas questões comportamentais que envolvem o sono e a produção de melatonina e o psiquiatra poderá de medicar para induzir o sono ou ansiedade se assim for. A insônia é considerada uma doença à partir do tempo e da intensidade que isso acontece segundo o Manual de Diagnósticos DSM 5 - Sabemos da importância do sono para a saúde física. Portanto se isso estiver acontecendo há mais de duas semanas vá ao sugiro buscar um psiquiatra ou um psicólogo terapeuta cognitivo-comportamental. Se houver necessidade de medicação não hesite. A maioria das medicações não trazem dependência química comprovada. Por vezes pode trazer a dependência comportamental que pode ocorrer até com uma TV (exemplo). Busque profissionais de confiança ou bem indicados. Boa sorte.

 Ana Maria G. Mendonça
Ana Maria G. Mendonça
Psicólogo
Rio de Janeiro
Ola. Volte a revisão de sua consulta em julho, e converse com seu pneumologista sobre estes sintomas. Não acredito que seja efeitos colaterais da alenia, porém estes sintomas são próprios de um quadro de ansiedade generalizada associado a talvez depressão tb. Caso se confirme o diagnostico , te recomendo que procure um psicologo, que podera avaliar com vc a necessidade do encaminhamento a um psiquiatra. Espero ter te ajudado.

 Ely Nunes Machado
Ely Nunes Machado
Psicólogo
Curitiba
Olá é importante falar com seu médico, sua hipótese de ser algum efeito colateral da medicação pode fazer sentido. Entretanto é importante checar seu o histórico vital e verificar se os sintomas de ansiedade já faz parte do seu padrão comportamental e derrepente com a entrada da medicação ou outro fator de risco agravou os sintomas. Recomendo fazer o acompanhamento psicológico, na psicoterapia você desenvolverá estratégias para o manejo da ansiedade

Dr. Celso Jose Cardoso Dilascio
Dr. Celso Jose Cardoso Dilascio
Pneumologista
Belo Horizonte
Olá. Pode ser um efeito colateral sim. Obviamente isso precisa ser avaliado pelo seu médico. Sugiro adiantar seu retorno ao seu médico e relatar a ocorrência desses sintomas.

O trabalho do psicólogo e do psiquiatra são distintos, embora seja de bom tom que andem em acordo.
É preciso investigar as causas dessa sintomatologia para descartar possíveis problemas orgânicos.

Att.

 Paulo Renato Oliveira
Paulo Renato Oliveira
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Retorne no Pneumologista. Alterações no fluxo respiratório por causas orgânicas facilmente se refletem no psiquismo. Por exemplo, um dos calmantes naturais mais fortes é a meditação com atenção focada na respiração, para voce ver como a respiração normal é importante na manutenção de um estado mental equilibrado. Outro exemplo: nos estados ansiosos, caso a pessoa não consiga respirar normalmente, o nível de ansiedade se eleva drasticamente e, ao contrário, se consegue respirar profundamente, geralmente consegue se tranquilizar mais rápido. Concluindo: só busque outras alternativas depois de visitar o pneumologista.

Bom dia !
Para ajuste de medicação sempre é importante você procurar seu medico, ou no caso um Psiquiatra. Porem para verificar as causas pelas quais você vem sentindo esses sintomas e até mesmo para autoconhecimento de questões mais profundas, e bom fazer uma terapia com Psicologo, o Psicologo é indicação a todos.

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 173 perguntas sobre Alenia

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.