Pondera é utilizado para tratar as ondas de calor na menopausa?
Dr. Fábio Fonseca
Dr. Fábio Fonseca
Psiquiatra
Campinas
Sim, antidepressivos da classe dos inibidores seletivos da receptação da serotonina (como o pondera) são usados como alternativa não hormonal para o tratamento dos fogachos (ondas de calor). Outra alternativa são os inibidores da recaptação da serotonina e noradrenalina (IRSN). O pondera tem um perfil de efeitos colaterais menos favorável que outras medicações, como a desvenlafaxina, por exemplo.

Dra. Ana Maria Begotti
Dra. Ana Maria Begotti
Psiquiatra
Caruaru
Sim, Todos os antidepressivos inibidores seletivos da receptação de serotonina e também os inibidores de serotonina e noradrenalina são usados hoje para quem não pode fazer reposição hormonal na menopausa.é uma alternativa medicamentosa.

Dr. Marcelo Marui Biondo
Dr. Marcelo Marui Biondo
Psiquiatra
São Paulo
Sim! Os inibidores seletivos de recaptura de seritonina, como o Pondera e a Sertralina, são ótimas opções para o tratamento dos fogachos e da TPM!

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 503 perguntas sobre Pondera

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.