prurido na pele tem cura?
Olá! Primeiro devemos investigar a origem do seu prurido. É alguma doença de pele? Uma reação alérgica? É alguma outra doença?
Só assim poderemos saber como será seu processo de cura/controle desse prurido.

No caso de prurido precisamos saber a sua causa. Se é sintoma de alguma doença ou por exemplo, como acontece bem comumente no idoso, ser gerado pela pele mais seca.
Marque uma consulta para uma melhor avaliação do seu caso com um Alergista.

Pode ter cura sim. O primeiro passo é agendar uma consulta com o dermatologista para avaliar a causa e uma vez detectada e tratada podemos conseguir eliminar o prurido . Agende uma consulta .

Especialistas em Prurido

Vinicius Oliveira Figueredo

Vinicius Oliveira Figueredo

Dermatologista

São Paulo

Cássia Farris

Cássia Farris

Dermatologista

Joinville

Lindomar Schaeffer

Lindomar Schaeffer

Dermatologista

Chapecó

Maria Angelica Gorga

Maria Angelica Gorga

Dermatologista

Três Lagoas

Laís Domingues Costa

Laís Domingues Costa

Dermatologista

Uberlândia

Gabrielle Zattar

Gabrielle Zattar

Dermatologista

Florianópolis

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 11 perguntas sobre Prurido

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.