Estou com 49 anos e resolvi que quero engravidar, mas tenho um mioma de 6cm, será possível a gravidez?
A miomatose uterina pode ser um fator prejudicial à gestação dependendo de seu local e tamanho em relação à cavidade uterina. Miomas submucosos (dentro da cavidade uterina) ou que abaulam a cavidade uterina podem prejudicar tratamentos de reprodução assistida com diminuição da taxa de nascido vivo. O fator idade feminina é um fator fundamental quando pensamos em taxa de gestação, sendo ele mais relevante do que a presença de miomas uterinos, na maioria das pacientes. Existem métodos de tratamento para possibilitar incremento na taxa de gravidez. Realize uma consulta médica para ser apresentada a possibilidade de tratamento em reprodução humana que poderá auxiliá la em uma taxa real de gestar.

Importante saber a localização desse mioma e avaliar reserva ovariana!
Procure atendimento ginecológico!

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame físico é fundamental para o diagnóstico e tratamento corretos.
Deseja engravidar? Use o ácido fólico e faça os seus exames de rotina.
Acima dos 35 anos, ocorre uma redução da fertilidade, uma maior dificuldade de gravidez, aumento do risco de malformações e de abortos.
A gravidez acima dos 40 anos está associado a hipertensão arterial, diabetes gestacional e parto laborioso.
O mioma é um tumor benigno do útero, presente em 40 a 80% das mulheres, com risco de malignidade muito baixo. Apenas 20% das mulheres com miomas apresentam algum sintoma e necessitam de algum tratamento, como sangramento uterino anormal, cólicas menstruais, dor pélvica, dor na relação sexual, infertilidade.
Ter miomas não é igual a cirurgia e não se opera miomas apenas pelo tamanho.
Os miomas podem ser classificados em submucoso ou dentro da cavidade uterina, intramural ou dentro do muculo do útero ou subseroso ou para fora do útero.
Os miomas submucosos são aqueles que geram mais sintomas como sangramento uterino, cólicas menstruais e dificuldade para engravidar. O tratamento preferencial dos miomas submucosos é por histeroscopia cirúrgica, uma cirurgia minimamente invasiva e de rápida recuperação.
As medicações anticoncepcionais e hormonais podem ser usadas para o controle de sangramento e cólicas menstruais, MAS NÃO FARÃO O MIOMA REGREDIR, CRESCER OU DESAPARECER.
Na falha do tratamento medicamentoso, a cirurgia deverá ser considerada, desde a retirada do mioma até a retirada do útero.
A embolização de artérias uterinas pode ser uma alternativa ao tratamento cirúrgico.
O mioma pode crescer no decorrer do tempo.
Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Discuta o seu tratamento.

Especialistas em Mioma

Raquel Nicoletti

Raquel Nicoletti

Ginecologista, Mastologista

Rio de Janeiro

Davidson Alvarenga

Davidson Alvarenga

Ginecologista

Ribeirão Preto

Wagner Busato

Wagner Busato

Ginecologista

São Paulo

Marieta Sodré

Marieta Sodré

Ginecologista, Terapeuta complementar

São Paulo

Eduardo Camelo de Castro

Eduardo Camelo de Castro

Ginecologista

Goiânia

Gustavo Gama

Gustavo Gama

Ginecologista

Teresópolis

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 531 perguntas sobre Mioma

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.