O cirurgião da cabeça e pescoço é habilitado para realizar o exame de videolaringoscopia? ou somente o Otorrino pode realizar-lo?
Dr. Rafael De Cicco
Dr. Rafael De Cicco
Cirurgião de cabeça e pescoço
São Paulo
A videolaringoscopia pode ser realizada por cirurgião de cabeça e pescoço, que é habilitado para realização de tal exame.

Dr. Gustavo Guagliardi Pacheco
Dr. Gustavo Guagliardi Pacheco
Medico do sono, Otorrino
Rio de Janeiro
Prezado/a paciente internauta,

Sim, tanto o Otorrinolaringologista quanto o Cirurgião de Cabeça e Pescoço detém conhecimentos anatômicos e técnicos para a realização do exame, apenas sendo fato que trata-se de um procedimento muito mais comum para o otorrino, pois em sua rotina, trabalha com uma gama de pacientes e doenças laríngeas mais diversa do que aquelas com os quais o CCP habitualmente lida.

Especialistas em Videolaringoscopia

Leandro Morioka

Leandro Morioka

Otorrino

Jataí

Claudia Eckley

Claudia Eckley

Otorrino

São Paulo

Claudia Regina A. E. F. Dias

Claudia Regina A. E. F. Dias

Otorrino

Guaratinguetá

Camila Mutai Vargas

Camila Mutai Vargas

Otorrino

São Paulo

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 17 perguntas sobre Videolaringoscopia

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.