Olá, sou dependente de ansiolíticos faz 10 anos.Gostaria muito de parar porque me sinto muito mal sendo escrava desse remédio!Existe tratamento para tal dependência?Tomo bromazepan 9 mg por dia prescrito por psiquiatra.
 Clarice Lopes Gentilli
Clarice Lopes Gentilli
Psicanalista, Psicólogo
São Paulo
O maior desafio na dependência de benzodiazepinicos é quando a pessoa simplismente não deseja mudar. Não é o seu caso. O ideal é procurar um psiquiatra que te oriente a retirada gradual. A ansiedade e insônia em geral são sintomas de problemas maiores que ficam ocultos sob efeito de calmantes. Procure também fazer psicoterapia para lidar com os conflitos subjacentes. E parabéns, você já deu o primeiro passo.

Dra. Elza Barros
Dra. Elza Barros
Psicólogo
Pelotas
Olá, o indicado seria iniciar uma psicoterapia com um profissional da saúde mental para ver o que está acontecendo contigo e depois de algum tempo procurar o psiquiatra que te receitou o medicamento ,para avaliar junto com o psicólogo a retirada paulatinamente do medicamento.Esse procedimento costuma dar bons resultados.

Oi Boa tarde, a dependencia medicamentosa é difícil, o tratamento viável a principio é ir ao seu médico e a partir da queixa e da consulta ele ajudará para que possa ir diminuir aos poucos a medicação. É importante que tenha acompanhamento medico pois diminuir de uma vez só pode causar outras enfermidades como por exemplo a abstinência. e para ajudar ainda a complementar esse acompanhamento sugiro também um Psicologo que o ajudará a controlar melhor suas agustias e a dependências medicamentosa. Espero ter lhe ajudado.

 Sandra Dantas
Sandra Dantas
Psicólogo
Aracaju
Boa tarde

Importante é procurar o médico psiquiatra e relatar seus sintomas e a queixa atual . O médico a partir do seu relato verificará se há a possibilidade de reduzir gradativamente a medicação . Sugiro o acompanhamento psicológico para lidar com as angústias pelas quais vem passando

Olá! Na verdade provavelmente vc está usando o bromazepam para alivio de sintomas de insônia e ansiedade...
Nestes casos é importante tratar estas causas, o Bromazepam alivia os sintomas mas não trata e uso a longo prazo pode trazer alguns prejuízos....
Converse com seu psiquiatra sobre a possibilidade de fazer tratamento eficaz para estas condições e após este tratamento vc perceberá não necessitar mais do bromazepam....
Espero ter ajudado!

 Paulo Renato Oliveira
Paulo Renato Oliveira
Psicanalista, Psicólogo
Rio de Janeiro
Tive uma experiência clínica com uma paciente que tomava dosagens absurdas de Clonazepam. É possível uma retirada lenta. Eu pensaria em trocar de profissional, se é o mesmo médico que por 10 anos te receita dosagens tão altas de ansiolíticos. A participação de um Psiquiatra no processo de retirada gradual do medicamento é fundamental. Além disso, ansiedade se trata principalmente é com Psicoterapia, o medicamento visa reduzir os sintomas, estabilizar o paciente para permitir-lhe uma vida regular e propiciar condições para o trabalho psicológico fazer efeito. A ansiedade excessiva é sempre de origem psicológica e somente um tratamento por essa via chegará a resultados consistentes no médio e longo prazos. As causas do excesso de ansiedade estão na sua história de vida, na forma como você aprendeu a lidar com as pessoas e as situações difíceis. A terapia muda sua subjetividade, isto é, o modo como você lida com o mundo.

Acredito que primeiro você deva conversar com seu médico para ver a possibilidade do desmame ( diminuir aos poucos a medicação) geralmente a terapia ajuda muito nesse processo...
Com ela você podera entrar em contato com o que lhe deixa ansiosa e lidar melhor com esses conflitos.
Att.
Eduardo

Sim, existe! Mas antes de mais nada, é importante entender o que está acontecendo. Você já conversou com o seu psiquiatra sobre isso? O que ele te recomenda? Por que ele te prescreve esse medicamento? Você toma a dosagem recomendada? Qual o seu diagnóstico? Você toma outras medicações? Você faz psicoterapia? O que acontece se você não tomar o bromazepam?... Enfim, existe tratamento, mas para saber o tratamento adequado é fundamental entender o que está acontecendo com você: quais são suas queixas e se possível ter um diagnóstico. Se o seu psiquiatra for da sua confiança, converse com ele; se não, procure um profissional que te passe segurança/confiança. Melhoras!!!

Bom dia ! Concordo com a opinião dos meus colegas acima. A constelação sistêmica para esses casos, apresenta um complemento para esse tipo de tratamento também muitas pessoas já beneficiaram com essa terapêutica!
Esse final de ano estou dedicando a conhecer um pouco do tratamento com ibogaína realizada na clínica IBTA, só lembrando que ainda não tenho uma opinião quanto a esse tratamento! Estou estudando e averiguando os fatos. Conheço uma pessoa que passou nesse exato mês pelo tratamento, mas repito o máximo que posso fazer é indicar estudos, levantamento de casos e confirmar com pessoas que vivenciaram o tratamento. Dá uma olhada na site da clínica, pesquisa e pergunte ao seu médico!

Dr. Sebastião Nascimento
Dr. Sebastião Nascimento
Psicólogo, Sexólogo
Manaus
Com certeza tem tratamento pra fazer esse desmame. O ideal é que você procure um psicólogo especialista nesse tipo de tratamento, e que ele tenha parceria com seu psiquiatra para o auxílio do desmame. Qualidade de vida tipo: boa alimentação, atividade física regular e ambiente despoluído contribui com o sucesso da psicoterapia.

 Natalia Marques Antunes
Natalia Marques Antunes
Psicólogo
São Paulo
Recomendo que além de conversar com seu médico sobre a remissão do medicamento inicie uma Psicoterapia para autoconhecimento.
O que lhe auxiliar a entender os aspectos psico emocionais dos estados ansiosos, como também a necessidade do uso do medicamento.
É um tratamento para ser iniciado o quanto antes, para que tenha um equilíbrio de sua vida pessoal e profissional.
Abraços

Dr. Dorival Alonso Junior
Dr. Dorival Alonso Junior
Psicólogo
São José do Rio Preto
Medicamentos são indicados pelos médicos, e acreditamos que são muito éticos quando fazem seus diagnósticos. Mas uma coisa é curar o sintoma, outra é buscar a causa do mesmo. Na psicoterapia vc tem como buscar o que provoca tal sintoma. O problema é que a maioria das pessoas preferem anestesiar a dor. Eu aconselho vc fazer psicoterapia e buscar a fonte, o que realmente traz os sintomas. Abraço e espero ter ajudado.

Especialistas em Abuso De Substâncias

Renata Camargo

Renata Camargo

Psicólogo

Camaquã

Luis Falivene Roberto Alves

Luis Falivene Roberto Alves

Psiquiatra

Campinas

Ana Larissa Marques Perissini

Ana Larissa Marques Perissini

Psicólogo, Sexólogo

São José do Rio Preto

Tiago Lenz De Brum

Tiago Lenz De Brum

Psiquiatra

Concórdia

Andressa Mara Netto

Andressa Mara Netto

Psicólogo

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Cristiany Moura Oliveira Lisita

Psicólogo

Goiânia

Perguntas relacionadas

Você quer enviar sua pergunta?

Nossos especialistas responderam a 13 perguntas sobre Abuso De Substâncias

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.