Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

A angioplastia intraluminal é um procedimento cirúrgico utilizado para desobstruir vasos entupidos. Os vasos são responsáveis pelo bom funcionamento do sistema cardiovascular conduzindo o sangue e outras substâncias pelo corpo. Quando estão obstruídos, comprometem uma série de órgãos. Com a realização da angioplastia esses vasos são consertados e voltam a funcionar normalmente evitando problemas. A angioplastia é feita a partir de um corte na pele. Através desse corte é inserido no vaso um pequeno balão. Quando ele chega ao ponto da obstrução é inflado provocando a dilatação do vaso, que tem sua obstrução removida podendo voltar a funcionar normalmente. Em algumas oportunidades é colocado um pequeno dispositivo chamado stent, que permanece no local para manter o vaso desobstruído. A cirurgia de angioplastia tem, em média, durabilidade de sete anos. Depois desse período o paciente precisa ser submetido a novo procedimento para garantir o bom funcionamento dos vasos. Mesmo após a realização da angioplastia há necessidade da utilização de medicamentos. A cirurgia pode ser feita sem internação. O paciente submetido a esse procedimento permanece de quatro a oito horas em repouso absoluto no hospital e, depois, é liberado para ficar em casa, mas também em repouso por até dois dias. Eventualmente médicos preferem que a primeira noite após a angioplastia seja passada no hospital. A cirurgia oferece riscos, inclusive o de morte. Isso acontece em aproximadamente 2% dos casos. Também é possível ocorrer durante o procedimento reações alérgicas aos materiais utilizados, danos a vasos ou válvulas sanguíneas, arritmia cardíaca, AVC (acidente vascular cerebral), insuficiência cardíaca e hemorragia no local do procedimento. O procedimento não pode ser realizado em pessoas com mais de 80 anos, que foram operados até seis meses antes, tomam remédios que impedem a coagulação do sangue e que tenham sofrido derrame até dois anos antes.

Qual é a causa?

O envelhecimento é a causa principal do entupimento das artérias. Com o passar dos anos, substâncias, como cálcio e placas de colesterol, vão se acumulando em suas paredes comprometendo seu funcionamento. Há outros fatores de risco: diabetes, hábito de fumar, sedentarismo, colesterol elevado e hereditariedade.

Quais os sintomas?

Em muitos casos não há sintomas até que aconteça um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Nesse caso, o paciente tem fraqueza, dormência de um dos lados do corpo, incapacidade de movimentar perna ou braço, perda temporária da visão, perde a capacidade de falar com clareza, não entende o que as outras pessoas falam, tonturas e confusão mental. Na maioria das vezes esses sintomas passam depois de algumas horas. Todavia, alguns podem permanecer pelo resto da vida.

Como fazer o diagnóstico?

A melhor forma de diagnosticar o entupimento de uma artéria é a utilização de exames de ultrassom ou resonância magnética. Esse procedimento deve ser preventivo e realizado em pacientes com mais de 60 anos.

Qual o tratamento?

O tratamento depende do momento em que é percebido o entupimento da artéria. Quando isso ocorre logo no início do processo, por vezes apenas a modificação do estilo de vida do paciente é suficiente para evitar problemas maiores. É possível ainda recorrer a medicamentos. Todavia, quando o entupimento já é em larga escala, a recomendação é a cirurgia.

Especialistas em angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades

Encontre um especialista em Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades na sua cidade:
Davi Heckmann

Davi Heckmann

Angiologista, Cirurgião vascular

Goiânia

Agendar uma visita
Jéfiton Cordeiro Junior

Jéfiton Cordeiro Junior

Cirurgião vascular

Sorocaba

Agendar uma visita
Fernando Pedro Pereira

Fernando Pedro Pereira

Cirurgião vascular

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Grace Carvajal Mulatti

Grace Carvajal Mulatti

Cirurgião vascular, Angiologista

São Paulo

Agendar uma visita
Ariane Dias Paim

Ariane Dias Paim

Cirurgião vascular

Porto Alegre

Agendar uma visita

Perguntas sobre Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades

Nossos especialistas responderam a 41 perguntas sobre Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades

Dr. Rodrigo Ribeiro de Souza
Dr. Rodrigo Ribeiro de Souza
Cirurgião cardiovascular
Goiânia
Pode ser simplesmente um reflexo vagal caso a angioplastia tenha sido feita pela artéria femoral (virilha). Sugiro que procure o seu cardiologista para avaliação. Qualquer necessidade estamos…
1 respostas

Dra. Idelzuita Leandro Liporace
Dra. Idelzuita Leandro Liporace
Cardiologista, Médico clínico geral
São Paulo
Retorne ao cardiologista para investigação. Infelizmente pode ocorrer trombose do stent. E qualquer dor torácica deverá ser avaliada.
2 respostas

Dr. Rafael Thiesen Magliari
Dr. Rafael Thiesen Magliari
Cardiologista
São Paulo
Não é normal ! Procure um cardiologista com urgência pois você está apresentando sinais e sintomas de insuficiência cardíaca.
1 respostas

Especialistas falam sobre Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades

Na doença arterial dos membros as artérias se tornam estreitadas ou obstruem-se devido ao depósito de placas de gordura (aterosclerose) nas mesmas. Com as artérias estreitadas ou obstruídas, o sangue não consegue atingir os órgãos e tecidos de destino, causando lesões e morte dos tecidos. No tratamento pela angioplastia são introduzidos cateteres e fio-guias que transpassam o local obstruído. É uma técnica menos invasiva onde não utilizam-se cortes.

Nayara Cioffi Batagini

Angiologista, Cirurgião vascular

São Paulo


As angioplastias periféricas são uma modalidade minimamente invasiva para tratamento de obstruções na circulação. É feito um acesso arterial (na virilha ou no braço) e com uso de materiais delicados e específicos é realizada a recanalização (reabertura) do vaso, podendo ser necessário apenas um balonamento para abrir o vaso ou ainda o implante de stents metálicos. Procure um Cirurgião Vascular e Endovascular para melhores orientações.

Juliano Ricardo Santana Dos Santos

Angiologista, Cirurgião vascular

Goiânia

Agendar uma visita

Este procedimento permite a revascularização das artérias dos membros inferiores de forma minimamente invasiva, apenas com um furo na virilha, assim como no cateterismo. As placas de ateroma que causam a obstrução ao fluxo sanguíneo são atravessadas por guias e cateteres e posteriormente dilatadas por balões. Em algumas situações é necessário o implante de stents para manter as artérias abertas. É a forma mais utilizada hoje para restaurar a circulação arterial de um membro. Indicada em casos de isquemia severa (feridas isquêmicas e dor na perna em repouso) ou de claudicação intermitente (dor na perna ao andar) que compromete a qualidade de vida da pessoa.

Breno França Vieira

Angiologista, Cirurgião vascular

Niterói


Angioplastia é uma técnica utilizada para tratar obstruções ( estenoses/oclusões segmentares ) em artérias ou veias. Consiste na introdução de balões no interior dos vasos , promovendo dilatação das lesões , restabelecendo assim a passagem do sangue. Algumas vezes , é necessária a utilização de stents , um tipo de “malha” metálica que mantém o vaso aberto. Nem toda obstrução demanda angioplastia e nem sempre se utilizam stents - uma avaliação com especialista poderá diagnosticar lesões passíveis de tratamento.

Suzanna Sanches

Angiologista, Cirurgião vascular

Salvador

Quais profissionais realizam Angioplastia intraluminal dos vasos das extremidades?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.