Arteterapia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Outros nomes: Técnicas psicoplasticas com o uso de aquarelas.

Especialistas - arteterapia

Encontre um especialista na sua cidade:
Elisa Henriques Barbosa

Elisa Henriques Barbosa

Psicólogo, Terapeuta complementar

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Sandra Rodriguez

Sandra Rodriguez

Psicólogo, Terapeuta complementar

Santo André, SP

Agendar uma visita
Márcia Capobiango

Márcia Capobiango

Psicólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Especialistas falam sobre Arteterapia

Terapia realizada através da arte; e essa não está relacionada a estética mas sim às produções advindas do inconsciente do paciente, que é o foco de uma psicoterapia, pois é no inconsciente que "guardamos" conteúdos reprimidos que podem se transformar em complexos e estes necessitam ser trabalhados com o objetivo de reestabelecer o equilíbrio emocional do indivíduo. as técnicas utilizadas nas sessões de arteterapia fazem uma ligação direta com o inconsciente.

A arte ajuda a alterar o estado de consciência e permite enfocar o mundo interior. Na arteterapia se utiliza uma grande variedade de materiais como por exemplo tintas, músicas, dança, argila, sucatas que são utilizados como facilitadores da expressão de pensamentos, emoções e sentimentos. A arteterapia é um poderoso instrumento terapêutico para casos de ansiedade, depressão e outros.

Gilmara Wolkartt

Psicólogo

Vitória


Através da Arteterapia pode-se promover a comunicação entre o inconsciente e o consciente, pois, através da arte os conteúdos do inconsciente vêm à consciência em forma de imagens, sonhos e ideias. Em outras palavras, durante um processo terapêutico, muitas vezes, a pessoa não consegue se expressar da maneira que gostaria, é aí que utilizamos a técnica da Arteterapia, ela é um facilitador para o caminhar da terapia.

Gabriela Vulcano

Psicólogo

Campinas

Quais profissionais realizam Arteterapia?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.