Colectomia parcial (hemicolectomia) - Informações, especialistas e perguntas frequentes

A colectomia parcial ou hemicolectomia é o nome dado à remoção parcial (metade ou menos), do intestino grosso (cólon) por presença de pré-cancerígenos ou tumores malignos (carcinomas), inflamações severas ou úlceras devidos a uma , lesões ou traumatismos, ou obstrução intestinal por causa de um tecido cicatricial ou por causa de deformidade. Poderá ser efectuada tanto do lado direito, como do lado esquerdo do intestino. A colectomia parcial é realizada através de uma grande incisão na parede abdominal. A área afectada do intestino é removida e é efectuada a anastomose das duas terminações restantes. O local da incisão é uma ferida cerca de 20 cm de extensão na zona abdominal que provoca muitas dores, pelo que será administrada analgesia. O paciente permanece com oxigenoterapia até acordar e então apresentar uma respiração normal. Poderá ser feita uma (abertura temporária do intestino ao abdómen) se for necessário poupar o intestino do trabalho digestivo enquanto está cicatrizando. A colostomia temporária será fechada mais adiante. Se for removida uma grande parte do intestino, a colostomia poderá ser permanente. No período em que não são administrados alimentos por via oral, existirá uma perfusão contínua de soro glicosado durante cinco a seis dias após a cirurgia, que permitirá o fornecimento de líquidos. Também é colocada uma sonda nasogástrica com a função de drenar líquidos até que o estômago comece a trabalhar correctamente outra vez. O primeiro levante depois da hemicolectomia será efectuado no dia seguinte à cirurgia, caso o paciente não apresente muitas dores abdominais. A actividade será aumentada de forma gradual até que atinja a actividade considerada normal. Deverão então ser efectuados ensinos ao paciente para que se proteja o local da incisão e não ocorrer deiscência. O paciente deverá descansar não efectuando esforços durante seis semanas. Os pontos ou agrafos são retirados sete a dez dias após a cirurgia.

Especialistas - colectomia parcial (hemicolectomia)

Luiz Carlos Nunes

Luiz Carlos Nunes

Cirurgião geral, Generalista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Guilherme Berenhauser Leite

Guilherme Berenhauser Leite

Gastroenterologista, Cirurgião do aparelho digestivo, Hepatologista

São Paulo

Agendar uma visita
Alethéa Genovesi

Alethéa Genovesi

Cirurgião do aparelho digestivo

São Paulo

Agendar uma visita
Giovanni Beraldo

Giovanni Beraldo

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Valinhos

Agendar uma visita

Perguntas sobre Colectomia parcial (hemicolectomia)

Nossos especialistas responderam a 110 perguntas sobre Colectomia parcial (hemicolectomia)

O melhor a ser realizado, neste caso é consultar-se com um gastroenterologista/hepato de sua confiança, a fim de esclarecer detalhadamente cada dúvida.
1 respostas

OLA!
A ENTERECTOMIA TEORICAMENTE NÃO AFETA SUA VIDA SEXUAL. NÃO HA RELAÇÃO ENTRE A REMOÇÃO DE UM SEGMENTO DO INTESTINO COM SUA PRÁTICA SEXUAL
1 respostas

O melhor a se fazer, neste momento, é consultar um gastroenterologista/hepato, a fim de esclarecer as suas dúvidas.
1 respostas

Especialistas falam sobre Colectomia parcial (hemicolectomia)

A colectomia parcial ou hemicolectomia é o nome dado à remoção parcial (metade ou menos), do intestino grosso (cólon) por presença de pólipos pré-cancerígenos ou tumores malignos (carcinomas), inflamações severas ou úlceras devidos a uma colite ulcerosa, lesões ou traumatismos, ou obstrução intestinal por causa de um tecido cicatricial ou por causa de deformidade. Poderá ser efectuada tanto do lado direito, como do lado esquerdo do intestino. A colectomia parcial é realizada através de uma incisão na parede abdominal ou através das técnicas minimamente invasivas, videolaparoscópicas ou róboticas que geram menos trauma e melhor recuperação.

Eduardo Rodrigues Zarco Da Câmara

Cirurgião geral, Cirurgião oncológico

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Colectomia parcial (hemicolectomia)?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.