Curetagem pos abortamento - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em curetagem pos abortamento

Encontre um especialista em Curetagem Pos Abortamento na sua cidade:

Perguntas sobre Curetagem pos abortamento

Nossos especialistas responderam a 21 perguntas sobre Curetagem pos abortamento

Dr. Luis Ie
Dr. Luis Ie
Ginecologista
São Paulo
Boa noite!!!
Tudo bem!!!

Curetagem tem sangramento por 05dias
No próximo ciclo já está tudo normal.

Grande abraço
1 respostas

pode ser inicio do ciclo menstrual. importante saber se tá com aderencias, sinequias, no utero... pelo volume que irá a descer e tambem por exames como ultrassom e se necessario histeroscopia...…
1 respostas

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da sua história clínica, suas queixas e exame…
1 respostas

Especialistas falam sobre Curetagem Pos Abortamento

Sempre um momento triste e delicado para o casal. Porém, alguns pontos precisam ser ressaltados: um aborto isolado, de forma alguma, representa a impossibilidade do casal ter seu sonho realizado. Pelo contrário, deixa claro inclusive, que o aparelho reprodutor do casal está funcionante. Portanto, calma e fé nessa hora é muito importante. Num futuro próximo, uma nova gestação virá!!! Por fim, no caso de necessidade de esvaziamento uterino (abortos retido ou incompleto), sempre que possível, o uso do AMIU (aspiração manual intra uterina) é sempre melhor, pelo menor risco de trauma/perfuração uterina.

Procedimento realizado apenas nos casos de abortamento expontâneo ou seja não provocado de 1o trimestre. Somente particular Não aceito plano. Exames necessários: ultra sonografia transvaginal, exame BHCG quantitativo e exame ginecologico de rotina para avaliação do colo uterino.

Quais profissionais realizam Curetagem pos abortamento?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.