Jejunostomia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

A jejunostomia é uma intervenção que se chama assim por ser feita no início do intestino delgado que é chamado de jejuno. A jejunostomia é uma operação que consiste em abrir orifício no jejuno, através da parede abdominal. Nesta abertura no intestino delgado posiciona-se uma sonda (tubo flexível) através da qual se introduz alimentos ou medicamentos ou se faz uma saída artificial de fezes (ânus artificial). Pode ser feita direta na pele onde se coloca uma bolsa coletora ou por sonda para administração de dietas especiais ou medicamentos. A jejunostomia é realizada em pacientes que perderam, temporária ou definitivamente, a capacidade de deglutir os alimentos e que não podem ou não conseguem se alimentar pela boca, ou pacientes que padeceram lesões cerebrais graves ou transtornos do trato gastrointestinal superior. A jejunostomia só é recomendada quando há a necessidade de alimentação por longo prazo (ao menos tres a seis meses). Quando o paciente necessita de alimentação por curtos períodos, é mais recomendada a alimentação naso-enteral ou naso-gástrica. A incisão de acesso a cavidade abdominal é acima da umbilical na linha mediana cerca de 8 cm. Após a abertura de todos os planos, identifica-se e expõe-se a alça jejunal, situada aproximadamente 20 cm do ângulo Treitz (duodeno-jejuno). Com isso seleciona-se o ponto de fixação da sonda no jejuno (à 20 cm do ângulo citado). A jejunostomia pode ser feita com a finalidade de descompressão biliopancreático-duodenal. A complicação mais freqüente do procedimento é a diarréia. Pacientes ambulatoriais e pacientes que terão alta com nutrição enteral deverão seguir as orientações do quanto ao curativo e devem receber orientação nutricional. Os cuidados de enfermagem contêm o cuidado com o local de inserção da sonda. É importante limpar o local da inserção com gase embebida em soro fisiológico duas vezes ao dia e observar a presença de fluídos ou secreções no local. Caso isto seja percebido deve contatar-se o médico. A sonda é presa à parede do abdômen. É útil fixá-la com fita adesiva hipoalergênica ou esparadrapo para evitar trações e deslocamentos acidentais. O tipo de dieta que deve passar na sonda são alimentos liquidificados preparados (dieta caseira) ou comprados (dieta industrializada), combinados de maneira adequada para que a dieta esteja completa e equilibrada. Um pode dar orientação. As sondas de jejunostomia são de polieturano ou silicone. Por serem resistentes, podem permanecer no paciente por longo tempo (5 meses ou mais), sendo necessária a troca somente quando apresentarem problemas como ruptura, obstrução ou mal funcionamento.

Especialistas - jejunostomia

Abinadabe Pires

Abinadabe Pires

Cirurgião geral

Recife

Agendar uma visita
Gustavo Andreazza Laporte

Gustavo Andreazza Laporte

Cirurgião oncológico, Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Porto Alegre

Agendar uma visita
Alberto Youssef Laham

Alberto Youssef Laham

Cirurgião do aparelho digestivo, Gastroenterologista

São Paulo

Agendar uma visita
Sergio Luiz Melo Araujo

Sergio Luiz Melo Araujo

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Brasília

Agendar uma visita
Marcon Censoni De Avila e Lima

Marcon Censoni De Avila e Lima

Cirurgião do aparelho digestivo, Coloproctologista, Gastroenterologista

São Paulo

Agendar uma visita

Perguntas sobre Jejunostomia

Nossos especialistas responderam a 182 perguntas sobre Jejunostomia

Pode sim, importante ver a orientação do medico ou nutricionista com relação ao volume total que será injetado.
1 respostas


Olá, depende do tipo da sonda, atualmente as sondas já vem com três acesso: 1- para o balão que segura a sonda 2- para dieta 3- para medicação.
Então, respondendo a pergunta, sim, medicaçao…
1 respostas


Olá! Inchaço e sinais de infecção não são normais. É importante que sua mãe seja avaliada o mais breve possível pelo médico que a acompanha. Ele poderá te orientar melhor sobre o que fazer para…
1 respostas

Quais profissionais realizam Jejunostomia?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.