Nefrolitotomia percutanea - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

A nefrolitotomia percutânea é uma técnica cirúrgica para extração de pedras nos rins. Apesar de utilizada desde a década de 70, ela tem sido preterida em favor da litrotripsia, especialmente a extracorpórea. Porém, como a litrotripsia só consegue atingir pedras de até dois centímetros, a nefrolitotomia percutânea virou a principal opção para a extinção de pedras maiores que dois centímetros no sistema urinário. Para realização do procedimento são utilizados dois aparelhos: o nefroscópio e o radioscópio. O primeiro é o responsável pela eliminação das pedras. O segundo é ferramenta para auxiliar o médico a enxergar a região da cirurgia com maior clareza. Toda a operação é feita com a introdução de aparelhos a partir de pequenos cortes feitos na pele. Sua complicação mais comum é o sangramento, mas o procedimento é considerado bastante seguro.

Qual é a causa?

O excesso de alguns minerais no organismo é o responsável pela criação de pedras no aparelho urinário. Esse quadro pode ser decorrente do tipo de alimentação ou facilitado por outras doenças como gota, diabete mellitius e obesidade. A baixa ingestão de água e a desidratação também são apontadas como fatores que facilitam a formação das pedras. A hereditariedade não é descartada. Pessoas que têm familiares próximos que desenvolveram pedra nos rins são mais propensas à doença.

Quais os sintomas?

A maioria dos casos não apresenta sintomas. O portador do cálculo o expele sem mesmo saber de sua existência. Os casos sintomáticos, no entanto, apresentam cólicas dolorosas que podem durar até uma hora. A cólica renal causa dor pelas costas, no abdome lateral e embaixo das costelas. Nos homens, irradia nos testículos. Nas mulheres, no lábio vaginal.

Como fazer o diagnóstico?

Uma entrevista com o paciente revelando o histórico familiar e um exame físico são capazes de indicar a possibilidade de cálculo renal. A comprovação do diagnóstico pode ser feita através de exames laboratoriais. O exame mais comum é o de urina que, na maioria dos casos, apresenta sangue. Também são utilizadas radiografias abdominais, ecografia abdominal e tomografia computadorizada abdominal total para realizar um diagnóstico mais preciso.

Qual o tratamento?

O tratamento depende do tipo das predas, de seu tamanho e da sua localização, além da condição do paciente. A litotripsia é a técnica cirúrgica mais utilizada seguida pela nefrolitotomia percutânea.

Especialistas em nefrolitotomia percutanea

Encontre um especialista em Nefrolitotomia Percutanea na sua cidade:

Perguntas sobre Nefrolitotomia percutanea

Nossos especialistas responderam a 104 perguntas sobre Nefrolitotomia percutanea

Boa tarde. É normal e esperado alterações de sensibilidade (dor, formigamento, baixa sensibilidade, entre outras) no local de incisão cirúrgica até 6 - 8 meses. Pode ocorrer lesão de pequenos…
1 respostas

Após 30 dias, você já está liberada para qualquer tipo de trabalho. Dependendo da sua função (e logicamente se na cirurgia correu tudo bem), pode voltar em 15 dias
1 respostas

A primeira é feita por via retrógrada e a outra por via anterógrada. Agende uma consulta para saber mais. À disposição
2 respostas

Especialistas falam sobre Nefrolitotomia Percutanea

Cálculos renais são formados no trato urinário devido à cristalização de compostos químicos na urina. A Nefrolitotripsia Percutânea (NP) é uma técnica usada para remover certos tipos de pedra do rim ou ureter superior (o tubo que drena a urina dos rins para a bexiga) que são demasiadamente grandes para outras formas de tratamento, como por exemplo litotripsia externa por ondas de choque (“máquina de quebrar cálculo”) ou a ureteroscopia (retirada pelo canal).

É um tratamento cirúrgico indicado para cálculos renais grandes, em geral maiores de 2,0cm. O procedimento é pouco invasivo, um pequeno corte nas costas é realizado para acessar a pedra no interior do rim. Ela é removida completamente ou fragmentada com auxílio de aparelhos especiais. Apesar de pouco invasivo, deve ser exclusivamente realizado em hospitais. O tempo de internação geralmente é curto e a maioria dos pacientes recebe alta no dia seguinte ao procedimento. Os principais riscos do tratamento são sangramento e infecção, raramente sendo necessária transfusão de sangue. Caso existam outras dúvidas sobre o procedimento, sua indicação e os riscos estou à disposição.

Procedimento cirúrgico geralmente indicado para cálculos grandes, maiores que 2cm. Realizado através um pequeno orifício nas costas com 1cm de tamanho, por onde é introduzida uma câmera que vai até dentro do rim. Por essa câmera, é introduzida uma mini broca, que fragmenta os cálculos e então, com ajuda de pinças, esses fragmentos são retirados. Tem boa chance de sucesso e baixa taxa de complicações. A internação normalmente é de dois dias.

Procedimento realizado para pacientes com cálculos renais de grandes proporções ou aqueles que obstruem a passagem da urina na saída do rim ( pelve renal). Considerado minimamente invasivo por ser realizado com uma pequena incisão na região lombar e introdução do nefroscópio ( aparelho que possui uma câmera e possibilita a visualização e navegação no interior do rim). Por meio deste procedimento conseguimos resolver o cálculo renal, dos mais variados tamanhos e localizações renais. Em alguns casos é necessário mais de um procedimento, em virtude da complexidade do cálculo (coraliforme).

Técnica cirúrgica que envolve grande avanço tecnológico, obtendo ótimos resultados com mínima agressão cirúrgica (1, 2 ou 3 pequenos cortes de 1 cm).Indicado para o tratamento de grandes cálculos renais (Cálculos Maiores que 2cm) e cálculos duros (Cálculos de grande densidade visto na tomografia) . Nessa Técnica utilizamos alguns instrumentos que fragmentam o cálculo permitindo retirá-los sem a necessidade de grande cortes (técnica muito utilizada antigamente e que esta cada vez mais em desuso). Cada caso deve ser avaliado individualmente para chegar ao melhor tipo de tratamento. A tecnologia hoje é o maior aliado dos tratamentos urológicos.

Quais profissionais realizam Nefrolitotomia percutanea?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.