Ressecção endoscopica da prostata - Informações, especialistas e perguntas frequentes

O que é?

A ressecção endoscópica da próstata é um procedimento cirúrgico que visa retirar fragmentos da próstata através da uretra. Ele é realizado na maioria das vezes em homens que apresentam obstrução na uretra. Não há necessidade de anestesia geral na grande maioria dos casos. O procedimento pode ser realizado apenas com anestesia raquidiana. Ao final da operação, o paciente deixará a mesa de cirurgia carregando uma sonda. Ela ficará com ele por dois dias. Sua finalidade é evitar o acúmulo de coágulos dentro da bexiga. Há riscos, embora relativamente pequenos, de o procedimento causar impotência e incontinência urinária. As chances são maiores de diminuir a quantidade de esperma no momento da ejaculação uma vez que parte dela seguirá para a bexiga.

Qual é a causa?

A necessidade de realizar a ressecção endoscópica da próstata normalmente está relacionada a uma doença chamada Hiperplasia Prostática Benigna. É o crescimento exagerado do órgão. Normalmente, em um homem de até 20 anos, a próstata pesa 20 gramas. Após os 30 anos, ela tem seu peso aumentado em 0,4 gramas por ano. Pode até ultrapassar os 100 gramas sem causar nenhum sintoma. Porém, quando há o desenvolvimento de incômodos, é necessário retirar parte da próstata.

Quais os sintomas?

Alguns sintomas mostram a necessidade de um exame mais apurado na próstata. São eles: - jato urinário mais fraco- dificuldade para começar a fazer xixi - desenvolver o hábito de acordar a noite para urinar - presença de sangue na urina- interrupção involuntária da micção - urgência para fazer xixi- sensação de esvaziamento incompleto da bexiga - dor ou ardor para urinar

Como fazer o diagnóstico?

O médico deve fazer uma entrevista com o paciente e conhecer o histórico familiar em relação a doenças na próstata. Na avaliação física, é necessário realizar o exame de toque retal. Para ajudar a concluir o diagnóstico, alguns exames laboratoriais podem ser pedidos. O de sangue para medir a dosagem de PSA (Antígeno Prostático Específico) e o de urina com urocultura. Exames como ultrassons de rins, bexiga e próstata e urofluxometria também podem ajudar na definição do diagnóstico.

Qual o tratamento?

Inicialmente, quando os sintomas são mais leves, deve-se fazer o acompanhamento do crescimento da próstata. Se o crescimento continuar acelerado, é possível utilizar medicamentos para controlar. Apenas se essas duas opções não funcionarem é que cirurgia torna-se uma opção.

Especialistas em ressecção endoscopica da prostata

Encontre um especialista em Ressecção Endoscopica Da Prostata na sua cidade:
Nayguel Campos Almeida

Nayguel Campos Almeida

Cirurgião geral

Aracaju

Carlos Amintas dos Santos Melo

Carlos Amintas dos Santos Melo

Cirurgião geral

Belém

Laertes Pimentel Brasileiro da Costa

Laertes Pimentel Brasileiro da Costa

Cirurgião geral

Vitoria de Santo Antão

Lucio Flavio Araujo Costa

Lucio Flavio Araujo Costa

Cirurgião geral

Campina Grande

Leonardo Magalhaes Feitosa

Leonardo Magalhaes Feitosa

Cirurgião geral, Médico clínico geral

Sobradinho

Ulyssea Reschke Berquo

Ulyssea Reschke Berquo

Cirurgião geral

Nova Prata

Perguntas sobre Ressecção endoscopica da prostata

Nossos especialistas responderam a 334 perguntas sobre Ressecção endoscopica da prostata

olá, não, não é normal, retorne com seu urologista para ser avaliado e examinado

à disposição
1 respostas

olá, se o tratamento foi com radioterapia as vezes pode ocorrer sangrameno como sequela do tratatmento. porém se for em grande quantidade, voces devem retornar ao seu médico para que sejam tomadas…
1 respostas

Bom dia, cerca de 70% dos pacientes que realizam ressecção endoscópica da próstata (RTU) por hiperplasia benigna ficam com ejaculação retrógrada, ou seja, o esperma quando sai da próstata, vai…
1 respostas

Especialistas falam sobre Ressecção Endoscopica Da Prostata

Também conhecida com cirurgia laser da próstata, a RTU é a cirurgia que é realizada por dentro do canal da uretra, sem cortes, para o tratamento da hiperplasia benigna. Não serve para tratar o câncer. Geralmente é um procedimento de 1 hora de duração e o paciente permanece internado por 1 dia, recebendo alta no dia seguinte e retornando as atividades profissionais geralmente em 1 semana. Uma modalidade mais nova da RTU e o Plasma Botton, ou vaporizaçao da próstata, onde o procedimento pode ser realizado em próstatas maiores e em pacientes usando anticoagulantes. Importante frisar que esse tipo de procedimento não causa incontinência urinária e nem impotência sexual.

Leonardo De Souza Alves

Urologista

Belo Horizonte


Trata-se de uma cirurgia para tratamento das próstatas crescidas e que obstruem o canal urinário, em que o tratamento com remédios já não faz mais efeito, ou em caso de complicações. A Ressecção transuretral da próstata (ou RTU), é o procedimento de escolha na maioria dos casos. Quando comparada à cirurgia aberta, a RTU apresenta vantagens que superam os inconvenientes do procedimento a “céu aberto”. As limitações dessa técnica relacionam-se com sua menor eficácia para tratar próstata muito volumosas (maiores que 80 g). Resultados: A RTU é considerado o tratamento cirúrgico padrão (“gold standard”) da HPB. A melhora clínica dos pacientes submetidos à RTU é significativa e imediata.

Alain Machado Da Silva Dutra

Urologista

Santo André


Raspagem da prostata devido seu aumento para melhora da micção

Uma vez diagnosticada a HPB (vide artigo sobre hiperplasia da próstata), o URO tem diversas opções de tratamento. Numa fase inicial, esse crescimento pode ser prevenido ou tratado com uso de medicações. Em outras situações, o tratamento cirúrgico se torna necessário. As medicações atuam reduzindo o volume da próstata ou relaxando a musculatura da próstata e do canal da urina, facilitando a saída do jato urinário. Em algumas situações, podemos utilizar uma combinação destes medicamentos. A cirurgia é uma "raspagem" feita através do canal da urina, sem cortes, geralmente necessitando por 24-48 horas de internação (uso de sonda só por este período) e volta ao trabalho em 2 semanas.

A ressecção endoscópica da próstata é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo, sem cortes, em que se realiza, através da uretra, o que se chama popularmente de "raspagem" da próstata. Esse procedimento cirúrgico é geralmente indicado para pacientes com próstatas de tamanho aumentado, apresentando dificuldades para urinar, e que não tiveram uma boa resposta clínica ao uso prévio de medicamentos. Outras situações em pode ser indicado são infecções de repetição (prostatite), retenção urinária (uso de sonda) e comprometimento da função renal secundário à próstata. Por ser um procedimento pouco invasivo, permite uma rápida recuperação e alta hospitalar após cerca de 48h de cirurgia.

Ressecção endoscópica – raspagem da próstata e retirada dos fragmentos cirurgia minimante invasiva por vídeo. Dependendo do tamanho da próstata o paciente fica internado por aproximadamente 1-3 dias. Em alguns casos pode existir associação da HPB com câncer próstata. Nesse caso, os fragmentos retirados permitem ao medico determinar se há algum outro problema com a próstata.

Procedimento cirúrgico realizado através da uretra peniana com o auxílio de uma video câmera e instrumental especializado em que é removida a parte interna da próstata responsável pela obstrução à micção. Indicado no tratamento da hiperplasia benigna da próstata após falha do tratamento medicamentoso.

Cirurgia realizada pelo canal da uretra, sem corte e com o objetivo de melhorar os sintomas urinários que tanto prejudicam a qualidade de vida. Paciente recebe alta hospitalar no dia seguinte ao procedimento cirúrgico, sem sonda vesical.

A ressecção endoscópica da próstata é uma das alternativas cirúrgicas mais utilizadas nos casos em que o volume da próstata causa uma importante dificuldade na passagem da urina. Trata-se de uma alternativa minimamente invasiva já que permite o tratamento da obstrução causada pela próstata através do próprio canal da urina (uretra). Em nossa prática diária, oferecemos sempre três opções a partir deste acesso: a ressecção simples através da energia monopolar, a ressecção com vaporização através da energia de plasma (bipolar) e a fotovaporização a Laser através do GreenLight Laser. Cada uma delas tem seus resultados específicos associados à indicação precisa para cada tipo de paciente.

A RTU de próstata é a cirurgia realizada para tratamento da hiperplasia prostática benigna. A cirurgia é realizada via uretral usando uma aparelho chamado ressectoscópio que "raspa" a próstata. Em geral, após a cirurgia é necessário usar uma sonda vesical por 2 dias para irrigação com soro fisiológico.

A ressecção endoscópica (RTU) da próstata é um procedimento cirúrgico realizado através do canal da urina para aliviar a obstrução do canal causada pelo crescimento da próstata. Está indicada quando existe uma falha no tratamento com medicamentos orais. É indicada também nos pacientes muito sintomáticos e com complicações relacionadas à hiperplasia, como retenção urinária e uso de sonda, problemas renais, sangramento, infecção urinária e problemas na bexiga como divertículo e cálculos. A RTU convencional não deve ser realizada em próstatas muito grandes ou pacientes com problemas de coagulação. Atualmente estes casos podem ser ralizados com aparelho bipolar, plasma button ou laser.

Esse procedimento cirúrgico consiste na retirada do tecido adenomatoso prostático que causa obstrução ao fluxo urinário e dificulta o esvaziamento adequado da bexiga. O homem, após um certa idade, em geral depois dos 50 anos, tende a apresentar um aumento progressivo do volume prostático. Na maior parte das vezes isso não gera repercussão clínica ou pode ser tratado facilmente com medicamentos. Quando necessária, a cirurgia endoscópica da próstata pode ser indicada, com excelentes resultados. O paciente fica internado 2 ou 3 dias no hospital e já vai para a casa sem sonda.

Essa cirurgia é considerada padrão-ouro no tratamento da hiperplasia prostática benigna. Tem indicação principalmente quando o paciente tem sintomas urinários obstrutivos refratários ao tratamento medicamentoso. Nesse procedimento, é introduzido um aparelho via uretral até a região da próstata, e então é realizada a ressecção da porção central da glândula, justamente a responsável pela obstrução. Existem alternativas mais modernas com ótimos resultados também, como a ressecção bipolar, ressecção com plasma, e o moderno tratamento com laser. O tempo de internação varia de um a três dias e não é necessário uso de sonda após a alta.

Procedimento seguro e eficaz para o alívio dos sintomas urinários obstrutivos causados pelo aumento da próstata. Os casos devem ser bem selecionados para se ter um bom resultado e para evitar complicações.

Procedimento realizado para os paciente com HPB ( Hiperplasia prostática benigna). Neste procedimento não há necessidade de incisões ( cortes), sendo ressecado o tecido aumentado da próstata ( adenoma) pela própria uretra ( canal do xixi). Sua grande vantagem encontra-se no fato de não haver cortes, trazendo um benefício enorme na recuperação pós operatória.

É o nome genérico para as cirurgias de doença benigna de próstata, que causam a obstrução à saida de urina. Existem muitas técnicas hoje em dia para tal fim, como o uso de laser, plasma bottom, ressecção mono e bipolar, etc. Para cada caso há uma técnica que melhor se adequa às características do paciente

É a cirurgia mais realizada para próstata no mundo, indicada para os casos de aumento benigno da próstata, a chamada hiperplasia prostática. Está indicada para os pacientes que não tenham alcançado sucesso com o tratamento medicamentoso de redução da próstata, pacientes com retenção urinária pela hiperplasia e uso de sondas urinárias, em pacientes com distúrbios na bexiga secundários à hiperplasia prostática, entre outros. É realizada pelo canal da uretra, com introdução de aparelho chamado ressectoscópio, para remoção do volume excessivo da próstata. É uma cirurgia muito segura e com excelentes resultados quanto à melhora dos sintomas urinários a longo prazo.

A ressecção endoscópica da próstata é um procedimento cirúrgico realizado principalmente para o tratamento da hiperplasia prostática benigna(aumento do tamanho da próstata em decorrência da idade). Procedimento cirúrgico sem cortes, realizado através de raquianestesia sendo utilizado um aparelho chamado de ressectoscópio. Este é introduzido por via uretral onde será possível visualizar a próstata e realizar a ressecção da mesma. O paciente permanece internado por um período de dois(02) dias e rapidamente retornará as suas atividades do dia a dia.

Nos pacientes com hipertrofia prostática benigna (crescimento benigno da próstata) e em casos selecionados de pacientes com câncer de próstata, onde existe obstrução da bexiga pela próstata, principalmente nas próstatas menores de 80g, a ressecção endoscópica da próstata é o procedimento realizado pela uretra onde a parte interna da próstata é removida ou vaporizada, permitindo a melhora do fluxo urinário.

A ressecção endoscópica da próstata tem a função de reestabelecer o adequado fluxo de urina. A ressecção tradicional destina-se a próstatas de até 80-90 gramas. Em próstatas maiores seu uso pode acarretar maiores taxas de recidiva da doença e maiores complicações peri-operatórias. Atualmente temos técnicas mais modernas para realizar esta cirurgia, o uso de laseres permite uma recuperação pós-operatória mais rápida, com menores taxas de sangramento e recidiva da doença. O Holep é a técnica que usa o laser para retirar a totalidade da porção obstrutiva da próstata,otimizando o tratamento principalmente naquelas maiores que 80 gramas.

Conhecida popularmente como "Raspagem da próstata", a Ressecção Transuretral da Próstata ou RTU é um procedimento cirúrgico muito realizado no mundo todo, com a finalidade de retirar, sem cortes, ou seja, por via endoscópica, grande parte da próstata que é responsável pelos sintomas urinários obstrutivos no homem. Em homens com próstatas, em geral, até 80g a cirurgia é possível. Em próstatas grandes, em geral, maiores que 80-100g, a cirurgia convencional ou aberta é a via de escolha.

Quais profissionais realizam Ressecção endoscopica da prostata?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.