Tratamento em reabilitação em adulto - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em tratamento em reabilitação em adulto

Encontre um especialista em Tratamento em Reabilitação em Adulto na sua cidade:
Agnes Luciana Souza de Mendonca

Agnes Luciana Souza de Mendonca

Fisioterapeuta, Dentista

Niterói

Silvio Vital dos Santos

Silvio Vital dos Santos

Fisioterapeuta

Mogi das Cruzes

Pamera Cabral

Pamera Cabral

Médico do esporte, Nutrólogo

Belo Horizonte

Paulo Romulo Pereira Barbosa

Paulo Romulo Pereira Barbosa

Fisioterapeuta

Teixeira de Freitas

Danilo Vilela Tomazin

Danilo Vilela Tomazin

Especialista em medicina física e reabilitação

São Paulo

Sandra Rebouças Macêdo

Sandra Rebouças Macêdo

Fisioterapeuta

Fortaleza

Especialistas falam sobre Tratamento em Reabilitação em Adulto

São as sessões de exercício sob supervisão médica. Após um problema mais grave de sáude como um infarto agudo do miocárdio, uma cirurgia torácica, durante o tratamento de um câncer ou um período de internação, é hora de buscar saúde e a melhor opção para isso é fazendo exercício de uma forma mais segura e orientada. Busque a Clinimex para maiores informações.

João Felipe Cabral Da Franca

Médico do esporte

Rio de Janeiro


A reabilitação é uma etapa muito importante para o indivíduo, e esta etapa é multidisciplinar (medicina, fisioterapia, nutrição, terapia ocupacional, fonoaudiologia, enfermagem e psicologia). Se faz necessária em adultos principalmente após AVC, traumatismo craniano e traumatismo medular. Na neurologia podemos oferecer aplicação de toxina botulínica (Botox) para tratamento da rigidez muscular (espasticidade). O tratamento da espasticidade melhora o movimento, alivia a dor e facilita a fisioterapia, além de facilitar a higiene local. O Botox também é usado para o tratamento do excesso de saliva (a medicação é aplicada diretamente na principal glândula que produz a saliva).

Igor Bruscky

Neurologista

Recife


Em casos mais complexos, onde temos um colapso oclusal, perdas dentárias, perda de dimensão vertical de oclusão, fraturas, desgastes, lesões endodônticas necessitando do tratamento de canal, necessidade de pinos, implantes e coroas, o reestabelecimento da condição bucal requer um cuidado muito especifico e um planejamento minucioso. Varias áreas da odontologia estão envolvidas, tornando-se um tratamento multidisciplinar! Não estamos mais falando em um ou dois elementos dentários, mas em várias unidades, sejam unidades perdidas ou a serem restauradas. Devolver função, estética, o bem estar físico e menta e acima de tudo a saúde.

A reabilitação neuropsicológica (RN), pode ser definida como um conjunto de procedimentos e técnicas que visam promover o reestabelecimento do mais alto nível de adaptação física, psicológica e social do indivíduo incapacitado (OMS,1980,2001,2002). Barbara Wilson (2009), uma das principais pesquisadoras e autora de inúmeras obras nessa área, descreveu a RN como um processo no qual o paciente e seus familiares trabalham na possibilidade de lidar melhor com as dificuldades cognitivas, emocionais, comportamentais e sociais resultantes de lesão cerebral ou quadro neurológico. O objetivo do tratamento está associado à melhora de aspectos e atividades.

Fabiana Da Silva

Psicanalista, Psicólogo

Balneário Camboriú

Agendar uma visita

A Reabilitação Oral vai muito além do que se imagina e é conduzido na odontologia. Hoje reabilitar é devolver a integridade estrutural perdida pelos dentes devido as restaurações antigas e ou mal executadas, como também estabilizar, devolvendo a perda de um ou mais dentes, por meio de próteses dentárias e ou implantes dentários. Contudo reintegrar à saúde bucal, a estabilidade mastigatória, o sorriso, devolvendo não só o bem estar como a autoestima ao indivíduo. Para tudo um bom diagnostico por meio de exames radiográficos, fotografias e um planejamento digital do sorriso são elementos fundamentais.

Sabrina Gomes Dos Santos

Dentista

Goiânia


A reabilitação funcional de um adulto é uma recuperação, por meio de exercícios orientados, da integridade de alguma função neuromuscular prejudicada ou perdida em virtude de um trauma ou qualquer outro fator. Essa reabilitação pode referir-se à força, condicionamento ou coordenação neuro muscular. Um programa de reabilitação funcional inclui exercícios de força, flexibilidade e agilidade, bem como atividades focadas na coordenação entre partes do corpo e movimentos específicos, visando preparar o indivíduo para retornar à sua atividade de forma normal e plena.

Cibele Osorio

Fisioterapeuta

São Paulo


Todos os tratamentos de reabilitação em adultos visam a restauração da plena capacidade física, motora e reingresso do paciente as suas atividades de vida diária e de suas capacidades laborativas(trabalho), não importa qual tipo de doença o adulto apresenta, seja ortopédica, neurológica, respiratória ou qualquer outra, todos os tratamentos de Fisioterapia atuarão para alívio das dores, recuperação da função motora, melhora do equilíbrio e coordenação motora, melhora do quadro respiratório, etc. Utilizando de recursos terapêuticos da eletroterapia, termoterapia, hidroterapia, Cinesioterapia, alongamentos musculares... Reabilitar é devolver a independência e reintegrar o paciente totalmente.

Raphael Canto

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro


Em pacientes adultos, a reabilitação de disfunções do assoalho pélvico está relacionada ao tratamento de distúrbios como a incontinência urinária, o aumento da frequência urinária tanto diurna quanto noturna, a incontinência fecal, a constipação intestinal e a disfunção sexual. Pode-se ainda ser realizado um acompanhamento específico voltado para a gestante diante das alterações fisiológicas sofridas durante a gestação, bem como no puerpério (período pós-parto). A definição da linha de tratamento depende estritamente de uma avaliação do fisioterapeuta especialista na área.

Quais profissionais realizam Tratamento em reabilitação em adulto?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.