Doenças Sexualmente Transmissíveis - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis

Informação sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis

O que são doenças sexualmente transmissíveis?

É conhecida como doenças sexualmente transmissíveis (DST)  aquelas que são transmitidas através do sexo.

Como você pode evitar doenças sexualmente transmissíveis?

  • Quanto mais parceiros sexuais você tiver, maior o risco de doenças sexualmente transmissíveis.
  • A maioria das doenças sexualmente transmissíveis podem ser evitadas através da prática do sexo seguro, por exemplo, usar um preservativo.
  • A maioria das DST podem ser curadas, se diagnosticadas e tratadas nos estágios iniciais.

Brevemente a seguir descreve as doenças sexualmente transmissíveis mais comuns.

Infecções por clamídia

Clamídias estão entre os germes, os principais responsáveis ??por doenças sexualmente transmissíveis nos países desenvolvidos. Chlamydia trachomatis é o representante deste grupo de microrganismos que têm maior importância.

Esses germes têm propriedades intermediárias entre vírus e bactérias, e se caracterizam por serem altamente contagiosa.

Apesar de produzida DSTs, principalmente a clamídia também pode ser transmitida de mãe para filho durante o parto e causar infecções em recém-nascidos.

Infecções por clamídia geralmente começam a aparecer 7-21 dias após a ocorrência de infecção e os sintomas que eles causam são diferentes em homens, mulheres e crianças.

Nos machos ocorrer:

  • Uretrite (inflamação da uretra)
  • Sensação de ardor ao urinar
  • Secreção de muco de cor e coceira no pênis
  • Dor nos testículos.

Em mulheres ocorrem:

  • Dor e queimação ao urinar
  • Corrimento vaginal
  • Inchaço e dor na pélvis (doença inflamatória pélvica)
  • Dor durante a relação sexual
  • Em alguns casos, metrorragia (sangramento vaginal anormal)
  • Parto prematuro.

Em recém-nascidos ocorrem:

  • Conjuntivite
  • Problemas respiratórios e, raramente, pneumonia.

Essas infecções, assim como outras doenças sexualmente transmissíveis, geralmente são diagnosticadas por dermatologista ou urologista, no caso dos homens ou o ginecologista, no caso das mulheres.

Infecções por clamídia são geralmente diagnosticados tomando uma amostra de secreções dos órgãos infectados, que são então enviados para um laboratório para análise.

O tratamento consiste em antibióticos, que também deve ser administrado a parceiros sexuais do paciente. Uma vez que o tratamento é o de repetir a análise das secreções dos órgãos afetados para ver se cura ocorreu ou não.

Gonorréia

A gonorréia é uma infecção causada por Neisseria gonorrhoeae, uma bactéria que cresce e se multiplica rapidamente em áreas onde há umidade no corpo, como o colo do útero, uretra, boca ou reto.

Nas mulheres, a gonorréia ocorre principalmente no colo do útero, mas às vezes a infecção se espalha para o próprio útero e trompas de falópio, causando doença inflamatória pélvica , que por sua vez pode levar à infertilidade.

A gonorréia é transmitida principalmente através do contato genital, mas a transmissão é possível a partir dos órgãos genitais para a garganta, pelo sexo oral. Em pessoas que praticam intercurso anal  pode ocorrer para a gonorreia no reto.

As mulheres grávidas podem transmitir a infecção para seus bebês durante o parto, mas estes só as crianças desenvolvem a doença se não for tratada.

Os sintomas da gonorreia aparecem geralmente dois a dez dias após a infecção ocorre. No entanto, em muitos casos, especialmente em mulheres, a infecção vai completamente despercebida ou causa muito pouco desconforto.

Os seguintes são os sintomas mais comuns de gonorréia em mulheres:

  • Dor e queimação ao urinar
  • Amarelada ou sanguinolenta corrimento vaginal
  • Metrorragia (sangramento uterino)
  • Dor abdominal.

Os principais sintomas que causa gonorreia em homens incluem:

  • Sensação de ardor ao urinar
  • Secreções de branco-amarelada no pênis. Secreções de branco-amarelada no pênis.

Quando a gonorréia atinge o reto ocorre:

  • Coceira na região anal
  • Depoimentos de material purulento
  • Dolorosas as evacuações.

O diagnóstico de gonorréia é feito pela detecção da bactéria responsável obtidos por raspagem da uretra, colo do útero, garganta ou do reto.

O tratamento consiste em antibióticos, que também deve ser administrado a parceiros sexuais do paciente. Uma vez que o tratamento é o de repetir a análise das secreções dos órgãos afetados para ver se a cura é completa.

Herpes genital

Herpes genital é uma DST altamente contagiosa, causada pelo herpes simplex tipo 2 do vírus. Afeta principalmente a pele e as membranas mucosas dos genitais e reto, mas também pode ocorrer em outras áreas, como a boca. Se propaga principalmente por contato físico e sexual.

Quando esta infecção ocorre nos órgãos genitais de uma mulher grávida, há um risco de que seu filho seja infectado com o vírus durante o parto. O vírus no recém-nascido pode causar infecção crônica da pele, e mais grave, como a meningite herpética.

Sintomas de infecção com o vírus do herpes simplex geralmente começam cerca de uma semana após a ocorrência de infecção, mas às vezes demoram mais para aparecer.

Inicialmente, a pele da região afetada pode ser visto um aumento da sensibilidade, formigamento, queimação e dor. Então, a área torna-se vermelho, e os mesmos que aparecem múltiplas vesículas contendo um líquido claro amarelado. Posteriormente, a ruptura das vesículas e tornar-se úlceras dolorosas sobre os quais se formar uma crosta. Finalmente, depois de 7-14 dias de evolução, não é a cura de lesões.

Coincidindo com a erupção pode ser outros sintomas, que incluem:

  • Inchaço e dor nos gânglios linfáticos na virilha
  • Em mulheres, corrimento vaginal e dor ao urinar
  • Nos homens também podem causar dor ao urinar, se houver danos nas imediações da uretra.
  • Febre.

Na maioria das vezes é suficiente inspecionar as lesões de pele para o diagnóstico de infecção com o vírus do herpes simplex.

Não há escolha a não ser curar definitivamente a infecção e as pessoas que adquiri-lo ainda estão carregando uma vida. No entanto, existem tratamentos que reduzem a duração da erupção. Além disso, se dado o aciclovir antiviral quando a imagem está começando, ou seja, antes das bolhas aparecerem, o processo pode ser abortado.

Para evitar a propagação da infecção é essencial evitar o contato direto com lesões. Pessoas com herpes genital deve evitar relações sexuais quando a doença está ativa.

Aqueles que têm herpes genital, embora a infecção está inativo, deve informar seus parceiros sexuais, no processo, sofrer. Este é susceptível de promover o uso do preservativo e, assim, reduzir o risco de transmissão do HIV.

Outra medida útil para evitar a transmissão da infecção com o vírus do herpes simplex é evitar compartilhar toalhas.

HIV e AIDS

AIDS é a DST mais graves, e é produzido por HIV. Este vírus infecta e destrói as células do sistema imunológico, que é responsável pela defesa do organismo contra infecções.

Portanto, as pessoas com HIV têm predisposição para muitas doenças, incluindo infecções devido ao sistema imunológico danificado. Estas doenças podem levar à morte.

Pessoas viciadas em drogas parenteral (injetável) e aqueles que são promíscuos em suas relações sexuais correm mais risco de contrair HIV.

AIDS é particularmente prevalente na África sub-saariana, da Ásia e ilhas do Caribe.

HIV é encontrado principalmente no sangue e alguns outros fluidos biológicos como sêmen ou secreções vaginais, e é capaz de passar de uma pessoa para outra através de pequenas lesões de pele ou membranas mucosas, tais como os produzidos normalmente durante o coito.

Sintomas que podem ocorrer em pacientes com infecção pelo HIV são variadas, e incluem:

  • Febre
  • Diarréia
  • Suores noturnos
  • Perda de peso
  • Linfadenopatia (gânglios linfáticos)
  • Mal-estar.

O diagnóstico da infecção pelo HIV geralmente é realizado através da detecção do anticorpo do vírus no sangue. Sua detecção é possível 2-8 semanas após a infecção.

Em caso de exposição ao HIV é recomendado, logo que possível uma determinação de tais anticorpos. Se o resultado for positivo, desde então, significa que o paciente já havia infectado. Se negativo, a repetição do teste é recomendada em três e seis meses. Se qualquer das duas ocasiões, o resultado é positivo, uma análise adicional deve ser realizado para confirmar a infecção e, se em ambos os casos é negativo, a infecção pode ser descartada.

Para fazer o diagnóstico mais rapidamente após a exposição ao vírus pode ser a determinação de RNA (ácido ribonucléico) do HIV no sangue, desde o seu início é mais cedo do que os anticorpos.

Quando há exposição ao HIV, e até que seja completamente descartada pela mesma infecção, é imprescindível a utilização de preservativos durante as relações sexuais.

Não existe um tratamento para curar completamente a infecção pelo HIV, mas existem medicamentos começando agora atenuar o vírus, para que os pacientes que tomam corretamente não irá desenvolver doenças associadas à AIDS.

Todos os pacientes infectados com HIV devem usar preservativos durante as relações sexuais, e eles devem informar sua situação de portador do vírus a todos os parceiros sexuais que tiveram.

As verrugas genitais

  • As verrugas genitais ou condilomas acuminados, são causadas por vírus do papiloma humano. Após esta infecção ocorrer, pode levar até nove meses para se desenvolver.
  • Nas mulheres, o vírus do papiloma humano também pode causar câncer cervical, por isso é muito importante para o diagnóstico e tratamento adequado desta infecção.
  • Verrugas genitais aparecem como crescimentos da pele áspera. Pode haver uma verruga único, ou muitos.
  • Nos homens geralmente aparecem na ponta do pênis.
  • Nas mulheres normalmente presentes na vagina ou vulva, embora seja possível a sua prorrogação até o ânus. Eles também podem ocorrer no colo do útero, embora neste local olham geralmente plana e são esbranquiçadas, e seu diagnóstico só é possível pela colposcopia (exame que modalidade permite a visualização direta do colo do útero).
  • Tanto os homens como em mulheres essas verrugas podem também se desenvolver na boca e garganta.
  • Essas verrugas são muito contagiosas, por isso as pessoas que sofrem deve ter sexo protegido com camisinha.
  • O diagnóstico desta doença é feito simplesmente pela inspeção das verrugas. Quando as lesões não são claramente visíveis, seu diagnóstico também é possível, através da aplicação de 5% de ácido acético, que afetou a pele ficar branca.
  • As verrugas genitais podem ser tratadas com podofilina (resina extrato) aplicados diretamente na verruga, com a excisão cirúrgica, crioterapia (destruição das verrugas por congelamento) e outras formas. Geralmente, estes tratamentos o dermatologista aplica.
  • Deve-se notar que a cura para a verrugas genitais nem sempre é fácil, e muitas vezes não é possível eliminar completamente.

Sífilis

Sífilis, é uma DST causada pela bactéria Treponema pallidum. As manifestações desta doença podem ser grave em alguns casos, como ocorre após a infecção da bactéria entra na corrente sanguínea e pode afetar órgãos vitais como o coração, cérebro ou medula espinhal.

As manifestações de sífilis são classificadas em três etapas:

Sífilis primária

  • Ela ocorre nas primeiras 12 semanas após a infecção ocorre.
  • Aparecem uma ou mais feridas vermelhas no pênis, lábios, ânus ou, mais raramente, na boca ou lábios.
  • As feridas curam sem tratamento dentro de uma semana.

Sífilis secundária

  • Ocorre nos primeiros 6 meses após a infecção ocorre.
  • Uma erupção no peito, costas, pernas, palmas das mãos e solas dos pés.
  • Febre alta
  • Faringite
  • Dores musculares
  • Mal-estar.

Que apresentou este conjunto de sintomas, deve consultar um médico o mais rapidamente possível.

Se um paciente com sífilis secundária não se tratar, a doença inicialmente pode estar resolvida, mas a infecção continua a ser atenuado no organismo e podem reaparecer mais tarde, às vezes até mesmo 20 anos depois, na forma descrita abaixo, como a sífilis ensino superior.

Sífilis tardia ou terciária

  • Envolvimento da aorta (aortite sifilítica), como aneurismas (protuberâncias no balão da artéria que podem se romper levando a hemorragia maciça e fatal)
  • Envolvimento da válvula aórtica (insuficiência aórtica)
  • Insuficiência cardíaca
  • Paralisia
  • Demência
  • A morte.

O diagnóstico da sífilis é feito através da detecção do germe responsável nas secreções obtidas de lesões de pele, ou pela detecção de anticorpos contra o patógeno no sangue.

Nos estágios iniciais, a sífilis é facilmente tratada com antibióticos.

Prevenção de DSTs

O ETS é eficazmente prevenida, evitando exposição a riscos e praticando sexo com as devidas precauções. As seguintes recomendações se aplicam em todos os casos:

  • Embora seja óbvio dizer, e não o comportamento sempre desejável, a abstinência é a única forma segura de evitar doenças sexualmente transmissíveis.
  • É muito desejável evitar ter relações sexuais com muitas pessoas diferentes.
  • É muito aconselhável usar um preservativo a cada vez que fizer sexo.

Possui uma dúvida concreta sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Doenças Sexualmente Transmissíveis

As DST são aquelas que se transmitem por meio de contato sexual entre uma pessoa sadia e outra portadora da doença, exigindo portanto contato direto através do sexo vaginal, oral ou anal e por isso mesmo raramente a transmissão se dará por meio de objetos contaminados (roupas, sanitários ou bancos de passeio). Qualquer pessoa por mais limpa, cheirosa, de "família" ou saudável que aparente ser, pode estar contaminada por uma DST. O fato de muitas vezes uma DST não apresentar sintomas ou pelo tabu que estas doenças provocam nas pessoas, sentindo-se sujas ou com vergonha, as leva a não buscarem tratamento, a se automedicarem ou não avisarem o parceiro e por isso as doenças acabam piorando.
Dr. Alain Machado da Silva Dutra
Dr. Alain Machado da Silva Dutra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Santo André

Infecção por Clamídia - Nos Estados Unidos, é a principal causa de infecção bacteriana, mais comum causa de uretrite no homem e e cervicite na mulher. - Doença silenciosa, a infecção por clamídia na mulher pode provocar obstrução das trompas uterinas, cicatriz nos ovários e endométrio que podem determinar gestações ectópicas e mesmo infertilidade feminina. - A transmissão em adultos e adolescentes é por via sexual. Estima-se que 2-14 % dos adultos jovens sejam acometidos pela doença e em muitos casos, outras DST estão associadas. - O diagnóstico atualmente é acessível e o tratamento precoce com antibiótico previne complicações e diminui o risco de transmissão.
Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva
Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Brasilia

DST-(Doenças sexualmente transmissíveis) são aquelas adquiridas através de contato sexual. Algumas delas estão associadas à frequente troca de parceiros ou parceiras que não usam nenhum tipo de proteção, como a gonorreia, sífilis, HPV, AIDS etc. Outras, como candidíase, são comuns mesmo em casais sadios. Está com duvidas procure seu UROLOGISTA.
Dr. Luciano Hugo Praun
Dr. Luciano Hugo Praun Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Blumenau

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) se espalham, principalmente, pelo contato sexual sem o uso de preservativo, com uma pessoa que esteja infectada. Elas podem se manifestar por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. O contato sexual pode ser vaginal, oral ou anal, sendo que algumas DST também são transmissíveis por contágio sanguíneo. Estas doenças podem ter consequências locais, sistêmicas ou até mesmo comprometer a capacidade reprodutiva. Algumas são de fácil tratamento e de rápida resolução. Outras, contudo, têm tratamento mais difícil ou podem persistir ativas, apesar da sensação de melhora relatada pelos pacientes.
Dr. Diogo Carlo Cruz Smith
Dr. Diogo Carlo Cruz Smith Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Aracaju

Doenças (ou infecções) sexualmente transmissíveis são aquelas transmitidas e contraídas através do ato sexual, sendo que os principais exemplos são o HIV, a sífilis, o herpes genital, a gonorreia e as manifestações do HPV, como o condiloma (verrugas genitais). Sua principal forma de prevenção é o uso do preservativo. O especialista que estuda e trata estas doenças é o infectologista e ele é quem está apto a ajudar nessas situações.
Dr. Luiz Jorge Moreira Neto
Dr. Luiz Jorge Moreira Neto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Infectologista, Médico clínico geral

|

Maringá

Ver mais

Tem perguntas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis?

Nossos especialistas responderam 71 perguntas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Chance quase zero de contagio ! Att

  • 4148
  • 742
  • 4266
Dr. Prof. Ricardo Alexandre Fernandes Ferro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Brasilia

Marcar consulta

A única maneira de se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis, como a gonorreia, é através do uso de preservativos e sempre que fizer desprotegido, estará suscetível a uma nova infecção. Lembrando ainda que algumas doenças, como o HIV, não tem cura. Cuida-se. Um abraço

  • 132
  • 41
  • 129
Dr. Marco Dionisio Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Rio de Janeiro

Olá. Você pode solicitar ao seu médico os exames de triagens para as outras DSTs como hepatite B e C e sífilis. Outras doenças como HPV e gonorréia podem ser detectadas ao exame físico. Não necessariamente a dor testicular é devido a uma DST. A gonorreia pode estar relacionado com a inflamação nos testículos. Converse com o seu médico e retorne para reavaliação. Mantenha os anti-retrovirais da profilaxia pós-exposição por 28 dias. Essa profilaxia é realizada apenas para o HIV e não cobre as demais DSTs.

  • 933
  • 535
  • 501
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Olá. A clamidia é uma doença sexualmente transmissível. Assim como a gonorréia ela pode infectar mucosa oral durante o contato orogenital. Como a boca possui substâncias protetoras, está infecção é muito menos comum que a infecção genital. Não ocorre transmissão através do material usado no tratamento odontológico. A transmissão por secreções como a saliva é possível mas com certeza é rara.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 933
  • 535
  • 501
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 71 perguntas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis