Marcela Vaisberg Cohen, Endocrinologista Rio de Janeiro

Dra.
Marcela Vaisberg Cohen

Endocrinologista

Número de Identificação Profissional: 948330 RJ
1 opinião

Consultório

Rua Visconde de Pirajá 547/1023, Ipanema, Rio de Janeiro
Consultório particular (mapa)

Nesse endereço não é possível marcar consulta online

Pedir calendário de consultas
Não adicionou informações sobre seus serviços

Experiência

Sobre mim

Sou Dra. Marcela Cohen, graduada em medicina pela UFRJ, especialista em endocrinologia. Faço atendimento individualizado, pensando sempre na adaptação...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Diabetologia
  • Metabolismo Mineral e Ósseo
  • Obesidade
Veja mais


Formação

  • Graduação em medicina, Universidade federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 2012
  • Residência médica em clinica medica, Hospital federal da lagoa, 2015
  • Residência médica em endocrinologia e metabologia, Instituto estadual de diabetes e endocrinologia (IEDE), 2017
Veja mais


Idiomas

Português, Inglês, Espanhol

Opiniões dos pacientes

5

Classificação geral
1 opinião

  • Pontualidade
  • Atenção
  • Clínicas e hospitais
U
Paciente verificado
Local: Consultório particular

Pontos positivos
Excelente atendimento! Médica pontual, competente, atenciosa, confiável, segura e didática. Tira todas as dúvidas do paciente. Formação de excelência que se reflete em seu atendimento. Fiquei muito satisfeita!

Pontos de melhoria
Nada!

Dra. Marcela Vaisberg Cohen

Fiquei muito feliz com seu comentário! Espero sempre poder ajudar e esclarecer as coisas da melhor maneira possível! Bjoss


Opiniões dos pacientes

5

Classificação geral
1 opinião

  • Pontualidade
  • Atenção
  • Clínicas e hospitais
U
Paciente verificado
Local: Consultório particular

Pontos positivos
Excelente atendimento! Médica pontual, competente, atenciosa, confiável, segura e didática. Tira todas as dúvidas do paciente. Formação de excelência que se reflete em seu atendimento. Fiquei muito satisfeita!

Pontos de melhoria
Nada!

Dra. Marcela Vaisberg Cohen

Fiquei muito feliz com seu comentário! Espero sempre poder ajudar e esclarecer as coisas da melhor maneira possível! Bjoss


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

31 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Estreva

    Boa tarde! Tendo utero posso usar estreva gel?

    Olá, o estrogênio pode ser usado em quem tem útero. No entanto, deve ser associado a progesterona para proteção do endométrio. Existem outras contra indicações ao uso do estrogênio, incluindo história prévia de trombose, história prévia de câncer de mama, entre outras contra indicações relativas que devem ser avaliadas caso a caso. Procure um endocrinologista ou ginecologista para um acompanhamento apropriado. Boa noite! À disposição.

    Dra. Marcela Vaisberg Cohen

  • Pergunta sobre Hipotireoidismo

    No caso de hipertireoidismo medicamentoso, quanto tempo em média depois de suspendido o remédio os sintomas costumam desaparecer? O tempo em que o organismo fica livre do remédio é o mesmo tempo em que os sintomas desaparecem ou estes demoram mais a desaparecer?

    A levotiroxina costuma ficar no organismo em torno de 7 dias que é também mais ou menos o tempo em que os sintomas costumam permanecer, variando, no entanto, com a dose da medicação, o tempo em que a pessoa está em hipertiroidismo e características individuais de cada um. Entretanto, os exames laboratoriais podem persistir alterados por semanas a meses. O hipotiroidismo e o hipertiroidismo devem ser acompanhados por um endocrinologista para melhor compensação e ajuste das doses medicamentosas. À disposição.

    Dra. Marcela Vaisberg Cohen

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Sou Dra. Marcela Cohen, graduada em medicina pela UFRJ, especialista em endocrinologia. Faço atendimento individualizado, pensando sempre na adaptação...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Diabetologia
  • Metabolismo Mineral e Ósseo
  • Obesidade
Veja mais


Formação

  • Graduação em medicina, Universidade federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 2012
  • Residência médica em clinica medica, Hospital federal da lagoa, 2015
  • Residência médica em endocrinologia e metabologia, Instituto estadual de diabetes e endocrinologia (IEDE), 2017
Veja mais


Idiomas

Português, Inglês, Espanhol

Artigos

Vitamina D

A vitamina D é produzida principalmente na pele e sua ativação é feita no fígado e no rim. É importante para manter os níveis de cálcio e fósforo no sangue, garantindo a saúde do osso. A reposição da vitamina D é importante em paciente que possuem níveis baixos de vitamina D no sangue e risco aumentado de fraturas ósseas como mulheres pos menopausa, baixa exposição solar, osteoporose entre outras.


Exame de colesterol

O colesterol é importante para formação de hormônios como o estrogênio, a testosterona e o cortisol. No entanto, níveis elevados de colesterol no sangue elevam o risco de doenças cardiovasculares como infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral. O colestero LDL em níveis elevados, possui maior risco de causar doenças cardiovasculares. O colesterol HDL, também chamado de "colesterol bom", possui efeito de proteção cardiovascular. A análise do exame de colesterol para decisão de iniciar tratamento medicamentoso é feita por endocrinologistas.


Exame de paratormônio PTH

O PTH é um hormônio produzido pelas glândulas paratireoide que tem a função de controlar os níveis de cálcio e fósforo no sangue. Níveis elevados de PTH podem levar à aumento de cálcio e diminuição de fósforo no sangue, aumenta o risco de osteoporose e fraturas e de cálculos renais. A análise do PTH deve ser feita em conjunto com os níveis de cálcio e fósforo no sangue, níveis de cálcio na urina e níveis de vitamina D, uma vez que esses hormônios e minerais estão em íntima relação. A interpretação desses exames é importante para determinar a causa da alteração laboratorial e o tratamento apropriado.


Osteoporose

Osteoporose é uma doença em que há maior fragilidade dos ossos, levando a maior risco de fraturas com baixo impacto. Menopausa, tabagismo, uso de corticoides, artrite reumatoide, diabetes, idade avançada são os principais fatores de risco. Seu diagnostico é feito com base no exame de densitometria óssea o qual deve ser interpretado cuidadosamente por um endocrinologista. Atualmente existem diversas opções de tratamento que ajudam a diminuir o risco de fraturas, melhorando a qualidade de vida do paciente.


Exame TSH

O TSH é um hormônio produzido pela glândula hipófise e tem a função de estimular a tireoide a produzir hormônios tiroideanos. Alterações do TSH são vistas em doenças da tireoide e da hipófise. Níveis elevados ocorrem principalmente quando a glândula tireoide tem sua função diminuída (hipotireoidismo). Já níveis diminuídos desse hormônio ocorrem principalmente quando a glândula tireoide está com sua função aumentada (hipertiroidismo) ou quando há ingestão de doses elevadas de hormônios tireoideanos. A análise do TSH é importante para determinar a causa da alteração e o melhor tratamento.


Exame T4 Livre

O T4L é um hormônio produzido pela glândula tireoide. Os hormônios tireoideanos garantem o metabolismo corporal, sendo necessários para o funcionamento de praticamente todos os órgãos. Níveis elevados de T4L são vistos no hipertiroidismo, enquanto níveis baixos de T4L são vistos no hipotiroidismo. Deve ser interpretado junto com o TSH, anticorpos tireoideanos e análise dos sintomas para determinar a causa da alteração e o melhor tratamento.

Veja todos os artigos