Jumexil - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Uso de Jumexil

Indicações de Jumexil
Tratamento da doença de Parkinson idiopática em combinação com L-dopa ou L-dopa e carbidopa; no tratamento da síndrome psicorgânica primária.


Contra-Indicações de Jumexil
Hipersensibilidade individual demonstrada ao produto. A selegilina não devera ser administrada em pacientes com: - Movimentos involuntários anormais, na fase ?on?; - Psicose grave ou demência profunda; - Úlcera péptica ativa; - Outras doenças extrapiramidais, tais como, tremor essencial (hereditário), discinesia tardia e coréia Huntington; - Gravidez e amamentação.


Precauções especiais

Como Usar (Posologia)
Em associação com a levodopa ou com as associações da levodopa + inibidores da descarboxilase: posologia inicial de 1/2 ou 1 comprimido ao dia, pela manhã ou em duas administrações diárias. Nos pacientes que apresentam discinesias, acinesias e fenômenos de flutuações (“on-off”); a dose de manutenção, geralmente, é de dois comprimidos ao dia. Caso haja excessivos efeitos adversos da L-Dopa, reduzir esta à medida que se chega à dose ótima de selegilina. Doses maiores que 10mg/dia não são mais eficazes e podem levar a reações hipertensivas mediadas pela Tiramina.


Informações ao paciente
Armazenamento: O medicamento deve ser mantido ao abrigo da umidade e calor, em lugar fresco abaixo de 30ºC. Validade: O prazo de validade é de 24 meses. Cuidados na Administração: Recomenda-se não administrar o medicamento para as gestantes e no período de amamentação. Assim, se durante um tratamento com Cloridrato de selegilina a paciente engravidar, o médico deve ser informado. Em geral, não são necessários cuidados especiais para a interrupção do tratamento.


Laboratório
Farmalab Ind. Quím. e Farm. Ltda.
Remédios da mesma Classe Terapêutica Celance, Cronomet, Elepril, Levocarb, Protamina
Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo Elepril


Superdosagem
Não foram relatados casos de superdosagern com Cloridrato de selegilina, se usado de acordo com a posologia indicada. Observou-se, porém , que alguns indivíduos expostos a dose de 600mg/dia, apresentaram agitação psicomotora e depressão. Sendo o produto IMAO pode-se esperar quadro clínico semelhante aos dos outros IMAO. Tratamento: No caso deste evento, providenciar imediata hospitalização, aconselha-se a indução do vômito somente se a ingestão for recente, ou então, realizar lavagem gástrica. Os parâmetros hemodinâmicos deverão ser monitorizados, desde que constatado o evento, durante pelo menos 48 horas após o episódio haver ocorrido.


Efeitos adversos e efeitos colaterais

Efeitos Colaterais de Jumexil
Aumento das enzimas hepáticas, insônia, vertigens ou tonturas, cefaléias, náuseas e outras alterações gastrintestinais e hipotensão ortostática, agitação, bradicinesia, coréias, delírios, hipertensão, síncope; aumento dos movimentos involuntários, arritmía, episódios novos ou recidivantes de angina, edema dos membros inferiores, queda de cabelos, perda de peso e nervosismo, ansiedade, obstipação, letargia, distonia, sudorese, sangramento gastro-intestinal, asma.


Perguntas sobre Jumexil

Nossos especialistas responderam a 3 perguntas sobre Jumexil

Bom dia, a Selegilina pode eventualmente aumentar os batimentos cardíacos, se ocorrer este efeito colateral, comunique seu médico. O paciente que uso este medicamento deve fazer controle das…
1 respostas


O Jumexil (Selegilina) tem como raro efeito colateral causar hepatotoxicidade. Segundo a literatura médica, a chance de causar alguma toxicidade ao fígado é de aproximadamente 1 para 1000. Além…
1 respostas


Não tem problemas de interaçao entre os remédios, mas não aconselho uso do Rivotril pelo risco de quedas, problemas de memoria, dependência, dificuldade de atençao, sonolência em pacientes idosos.
3 respostas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.