Eeg (electroencefalograma) - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em eeg (electroencefalograma)

Encontre um especialista em EEG (Electroencefalograma) na sua cidade:
Eduardo H Lauar

Eduardo H Lauar

Neurocirurgião

Belo Horizonte

Cristiane Segato

Cristiane Segato

Neurologista

Santo Ângelo

Glauco Andre Saraiva

Glauco Andre Saraiva

Neurocirurgião, Neurologista

Novo Hamburgo

Perguntas sobre Eeg (electroencefalograma)

Nossos especialistas responderam a 32 perguntas sobre Eeg (electroencefalograma)

Dra. Nadja Tiellet
Dra. Nadja Tiellet
Neurologista
Blumenau
Provavelmente esta pessoa tem Epilepsia, porém deve ir ao Neurologista ser avaliado
2 respostas

Ola, para o EEG trazer uma resposta neurofisiológica mais detalhada é necessário que ele contemple as fases de vigília, sonolência e sono, e serem realizadas as provas de ativação com hiperventilação…
2 respostas

Dr. Marco Aurelio Smith Filgueiras
Dr. Marco Aurelio Smith Filgueiras
Neurologista
João Pessoa
Dislexia e TDAH são dois tipos de comportamentos que está acontecendo muito em crianças na idade da alfabetização. Não são doenças.Estes diagnósticos estão sendo muito repetidos. Considero isso…
1 respostas

Especialistas falam sobre EEG (Electroencefalograma)

O EEG consiste em um registro da atividade elétrica cerebral por meio de eletrodos aderidos ao couro cabeludo. Trata-se de um método insubstituível, há muito consagrado na área de neurologia, com o propósito de elucidar quadros neurológicos das mais diversas formas, especialmente útil no diagnóstico e classificação das epilepsias, bem como de outras causas de perda de consciência.O registro pode durar de 20 a 40 minutos, e é conduzido por um(a) técnico(a), para posterior análise e emissão do laudo por parte do médico especialista. O ambiente deve ser calmo, confortável e livre de interferências.

Tiago Pinho Feijó

Neurologista

Fortaleza


O Eletroencefalograma é um um exame que detecta a atividade elétrica cerebral usando pequenos eletrodos em forma de disco que são colocados no couro cabeludo. Nossos neurônios se comunicam por meio de impulsos elétricos que são desencadeados o tempo todo mesmo quando estamos dormindo. Essa atividade é mostrada em forma de curvas ao longo do registro do exame na tela de um computador. É uma ferramenta muito importante para o diagnóstico de epilepsia e também na avaliação de outros distúrbios cerebrais tais como: tumores cerebrais, traumatismo crânio-encefálico, encefalopatias e encefalites, derrame cerebral, distúrbios do sono e demências. Também é útil na confirmação de morte cerebral.

Ademir Aragão Moura

Neurofisiologista, Neurologista

Teresina


No exame eletroencefalograma, avalia-se a atividade elétrica cerebral. Serve para avaliar pessoas que apresentam crises convulsivas, epilépticas, crises de ausência e desmaios. Também pode auxiliar no diagnóstico e acompanhamento de demências e outras doenças degenerativas. O exame é realizado fixando-se eletrodos ao couro cabeludo com uma pasta condutora. Depois de fixados os eletrodos, o exame demora cerca de 20 minutos.

Um dos exames mais utilizados na Neurologia, o EEG ajuda o médico no diagnóstico de várias doenças. Pode ser indicado nas crises convulsivas, dores de cabeça, demências, alterações da consciência e do comportamento, AVC, desmaios, dificuldade no aprendizado, TDAH, dentre vários outros. Como ele é realizado? Alguns eletrodos são colocados no couro cabeludo e através de uma pasta condutora, o equipamento capta as ondas elétricas do cérebro e as envia para o computador. Elas são registradas e interpretadas pelo médico que lauda o exame. O exame é indolor, não dá choque, não precisa de jejum, qualquer um pode fazer. Não se deve parar de tomar os medicamentos para realização do exame.

Exame muito importante em neurologia,marcamos rapidamente seu exame e o resultado estará em suas mão em até 48h.

Ronald Mello

Médico clínico geral, Neurologista

Manaus

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Eeg (electroencefalograma)?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.