Eletroconvulsoterapia (ect) - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas - eletroconvulsoterapia (ect)

Perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ect)

Nossos especialistas responderam a 17 perguntas sobre Eletroconvulsoterapia (ect)

Apesar de você não dizer o que exatamente voltou, pode-se dizer, para os principais quadros tratados por ECT, que há necessidade de manutenção. A manutenção geralmente é feita com medicações,…
2 respostas

A eletroconvulsoterapia (ECT), a passagem de uma breve corrente elétrica pelo crânio e o cérebro é um excelente tratamento para casos graves de depressão e mania e, eventualmente, em alguns outros…
2 respostas

Boa noite! O álcool altera o limiar convulsivo, diminuindo-o e portanto podendo alterar sua resposta convulsiva ao estímulo elétrico. Já que está realizando um tratamento de ECT, seri recomendável…
1 respostas

Especialistas falam sobre Eletroconvulsoterapia (ECT)

A Eletroconvulsoterapia, ou ECT, é uma das mais tradicionais terapias de neuroestimulação e continua sendo muito utilizada em todo o mundo. É considerada, pela grande maioria dos psiquiatras, a terapia biológica de maior resolutividade na saúde mental, em especial para as depressões graves e psicoses refratárias às medicações.

Luiz Fernando Pedroso

Psiquiatra

Salvador


Trata-se da estimulação do cérebro por uma corrente elétrica mínima que induz uma crise convulsiva generalizada e controlada, com duração de segundos, que ocorre com o paciente já dormindo sob anestesia geral endovenosa e relaxamento muscular (deitado sobre uma cama); o procedimento todo é realizado em centro cirúrgico. É esta crise convulsiva controlada que provoca os efeitos positivos do tratamento. É um tratamento seguro, eficaz e atualmente utilizado na América do Norte e Europa para: depressão, bipolar, esquizofrenia, dentre outras indicações, em pessoas que não respondem a outros tratamentos. Em Sergipe realizamos a Eletroconvulsoterapia (ECT) desde 2012.

Glaise Franco

Psiquiatra

Aracaju


A ECT é um procedimento médico que consiste na indução de uma crise convulsiva controlada, através de um estímulo elétrico de baixa intensidade. É um dos tratamentos mais antigos da psiquiatria, que, ao longo dos anos, vem se modernizando. Hoje é feita de forma mais confortável e segura, com anestesia e relaxamento muscular. A principal indicação da ECT é na depressão grave ou resistente, com alta taxa de resposta e melhora após poucas sessões. O efeito colateral mais comum é o déficit leve e passageiro, da memória recente. Apesar de sua normatização pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), há cerca de 15 anos, a ECT ainda é permeada pelo estigma, fruto de desconhecimento e preconceitos.

Dennison Carreiro Monteiro

Psiquiatra

Recife


A Eletroconvulsoterapia (ECT) é uma técnica de estimulação cerebral que se baseia na indução controlada e assistida de uma convulsão, por meio de uma estimulação elétrica. Ela é indicada para o tratamento da Depressão Maior, transtorno bipolar, esquizofrenia e outras patologias psiquiátricas e ou médicas. Apesar do grande preconceito, a ECT é extremamente segura, e com os avanços atuais, diminuiu de forma expressiva as queixas de alterações cognitivas.

Quais profissionais realizam Eletroconvulsoterapia (ect)?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.