Hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscopica - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas - hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscopica

Flavio Heuta Ivano

Flavio Heuta Ivano

Cirurgião do aparelho digestivo, Endoscopista, Cirurgião geral

Curitiba

Agendar uma visita
Daniel Mariano de Andrade

Daniel Mariano de Andrade

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
René Pereira da Costa

René Pereira da Costa

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Aracaju

Agendar uma visita
Raphael Eler

Raphael Eler

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Vila Velha

Agendar uma visita
Ricardo Almeida

Ricardo Almeida

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral, Gastroenterologista

São Paulo

Agendar uma visita
Dário Vianna Birolini

Dário Vianna Birolini

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral, Gastroenterologista

São José dos Campos

Agendar uma visita

Perguntas sobre Hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscopica

Nossos especialistas responderam a 11 perguntas sobre Hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscopica

O uso do Roacutan ( isotretinoína ) em doses mais altas leva a um ressecamento das mucosas ( olhos, boca, etc ), é um efeito colateral previsível do medicamento que desaparece após a sua interrupção..
2 respostas


Normalmente nao se tem este tipo de sintoma Os clipes quando utilizado corretamente nas estruturas necessarios, sao praticamente inocuos
2 respostas


Olá. Pode acontecer sim, principalmente aquelas cirurgias que são próximas ao tórax (fígado, vesícula, baço), pois podem ter um pouco de líquido irritando o músculo da respiração (diafragma).
1 respostas

Especialistas falam sobre Hernioplastia Hiatal (Cardioplastia) Videolaparoscopica

A hérnia de hiato é uma condição anatômica que favorece o refluxo gastroesofágico, com queimação atrás do peito, azia e dor na “boca do estômago” após a alimentação. Seu tratamento impede a agressão ao esôfago e melhora os sintomas descritos. A esofagite (inflamação causada pelo refluxo), quando não tratada adequadamente, pode evoluir a longo prazo para neoplasia (câncer) de esôfago Quando não há melhora com o tratamento clínico para os sintomas, o tratamento cirúrgico é o tratamento de escolha. A cirurgia realizada é feita por videolaparoscopia, com rápida recuperação e retorno precoce à dieta regular.

Daniel Kruglensky

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo


A doença do refluxo gastro esofagico possui alta prevalencia na população em geral. Na maioria das situações reflete uma alteração no funcionamento do Aparelho digestório mas em algumas situações é causado por alterações anatômicas que devem ser corrigidas com tratamento cirúrgico O tratamento cirúrgico mais indicado é a correção por videolaparoscopia, com pequenas incisões e retorno rápido as atividades.

Joao Paulo Maciel

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo


Essa é cirurgia realizada para tratamento do Refluxo Gastro - esofágico, sendo indicada para a menor parte dos pacientes com essa doença. A cirurgia é realizada por videolaparoscopia. Durante o procedimento é realizada correção da hérnia de hiato, com redução do tamanho do hiato esofágico (que geralmente esta alargada) e é confeccionada uma válvula anti-refluxo. O técnica mais utilizada hoje em dia é a Fundoplicatura a Nissen, na qual a válvula confeccionada é uma válvula que envolve todo o estômago (360º).

Ivan Matavelli Santos

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Vitória


A hérnia de hiato é uma doença em que uma parte do estômago se projeta para dentro do tórax por meio de uma abertura no diafragma. O diafragma é a camada de músculo que separa o tórax do abdômen. Esse músculo é utilizado na respiração.

Alecsander Rodriguez Ojea

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Guarulhos


A hernioplastia hiatal associada à fundoplicatura é uma forma eficaz de tratar o refluxo gastro-esofágico e a hérnia de hiato. Por ser realizada por via laparoscópica (videocirurgia) tem recuperação pós-operatória rápida. São realizadas cinco pequenas incisões (cortes no abdômen) de até 1 cm, o que diminui a dor após a cirurgia quando comparada à cirurgia convencional.

Marcelo De Abreu Pinto

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Porto Alegre


O tratamento cirúrgico está indicado em: • Pacientes que por alguma razão (ordem pessoal, econômica, intolerância, etc.), acham-se impossibilitados de dar continuidade ao tratamento clínico (uso de medicação para diminuir a secreção gástrica) • Casos em que é exigido tratamento contínuo com medicamentos para refluxo, especialmente em pacientes com menos de 40 anos. • Esôfago de Barrett > 3cm (transformação das células do esôfago devido ao refluxo). Pacientes com esôfago de Barrett têm maior risco de desenvolver câncer. • A resolução completa e definitiva da doença ocorre entre 85%-95%. Tendo estudos que demonstram uma resolução de 80% em 10 anos de pós-operatório.

Dorivam Celso Nogueira Filho

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Curitiba

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Hernioplastia hiatal (cardioplastia) videolaparoscopica?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.