Imunoterapia para alergias respiratorias - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em imunoterapia para alergias respiratorias

Encontre um especialista em Imunoterapia para alergias respiratorias na sua cidade:

Perguntas sobre Imunoterapia para alergias respiratorias

Nossos especialistas responderam a 2 perguntas sobre Imunoterapia para alergias respiratorias

Boa noite.
Em resposta ao seu questionamento.
Não se pode comer ou beber nada uma hora antes nem uma hora depois de se fazer a imunoterapia sublingual.
3 respostas

Dr. Eduardo Costa F. Silva
Dr. Eduardo Costa F. Silva
Alergista
Rio de Janeiro
A imunoterapia para alergia é uma ferramenta terapeutica com mais de 100 anos de utilizacao. Na 2a metade do seculo XX seus mecanismos comecaram a ser melhor compreendidos e na virada do seculo…
4 respostas

Especialistas falam sobre Imunoterapia para alergias respiratorias

É o que realmente funciona nas alergias respiratórias. Náo adianta só tomar medicamentos. A imunoterapia específica é eficaz e dessensibiliza o problema rápida e eficazmente. O tempo de tratamento é entre 2 a 5 anos com intervalos de aplicaçáo sub-cutanea começando com intevalos semanais e terminando com intervalos bimensais. Após isto, ficará 10 anso em média assintomatico.

Isaac Aisenberg Ferenhof

Alergista

Florianópolis


A imunoterapia com alérgenos, também chamada de vacina para alergia, é uma forma de tratamento utilizada há mais de 50 anos. O tratamento consiste na aplicação de alérgeno ao qual o paciente é sensível em doses crescentes por um período de tempo que é variável (1 a 5 anos). A imunoterapia reduz o grau de sensibilização do paciente e minimiza reações alérgicas imediatas graves (anafilaxia) além de diminuir e até suspender os sintomas da rinite alérgica e asma brônquica. Indicada para pessoas sensíveis aos ácaros da poeira doméstica, pólens, fungos e venenos de insetos. Lembrando que não há indicação de imunoterapia para alergia a alimentos e para os quadros de dermatite de contato.

Adriana Almeida Mendes Barroso

Alergista

Três Rios


Trata-se de uma abordagem imunológica cujo princípio é antigo, mas que tem evoluído muito: novos alérgenos têm sido identificados, e o material utilizado está cada vez mais purificado e eficaz. A intenção da imunoterapia é fazer com que o paciente fique mais "resistente" (ou menos "sensível") aos elementos que compõem a vacina. Normalmente o tratamento é longo e exige um controle constante por parte do médico, que gradualmente vai aumentando a concentração do material utilizado.

A imunoterapia, popularmente conhecida como "vacina para alergia", é um procedimento realizado por médico especializado, onde são administradas doses crescentes de um produto alergênico para a pessoa, com o objetivo de melhorar os sintomas relacionados a exposição a esse alérgeno, como asma, rinite, alergia a picada de mosquito e dermatite atópica. O tratamento é individualizado, ou seja, é feito especialmente para o paciente, de acordo com seus sintomas e os resultados de seus exames. Ela age no sistema imunológico, reduzindo a resposta exagerada do organismo quando em contato com o agente causador da alergia. Pode ser feita por via subcutânea ou sublingual.

Natalia Rocha Do Amaral

Alergista

Rio de Janeiro


Imunoterapia é o tratamento realizado através das vacinas de alergia, com o objetivo de aumentar a resistência dos pacientes durante a exposição aos alérgenos. Na maioria das vezes, o agente que causa a alergia está presente no nosso dia-a-dia e não temos como evitar o contato, é o caso dos ácaros, que convivem conosco diariamente nos colchões, roupas de cama e poeira domiciliar. O objetivo da vacina é tratar a causa do problema, evitando os sintomas frequentes assim como o uso de medicamentos por longo prazo. É eficaz para o tratamento da asma, rinite, conjuntivite alérgica e dermatite atópica. A composição da vacina varia de acordo com os testes cutâneos realizados no consultório.

Clarissa Medeiros

Alergista, Nutrólogo

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

As vacinas de alergia são o único tratamento que pode mudar o curso natural da doença alérgica, pois através de doses crescentes de vacina aplicadas ou através de injeções subcutâneas ou de aplicações diretas na boca(sublingual) se consegue uma dessensibilização ou uma adaptação do sistema imunológico do individuo a presença do alérgeno ( aquilo que provoca alergia) diminuindo os sintomas e melhorando a qualidade de vida .O médico alergista vai avaliar e ajustar o tratamento que é melhor para cada paciente, pois cada um tem sua resposta individual, mas em geral os benefícios são vistos progressivamente.

Isabel Cristina Moreira Porto

Alergista

São Paulo

Quais profissionais realizam Imunoterapia para alergias respiratorias?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.