Tratamento da obesidade - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas - tratamento da obesidade

Lúcio Henrique Vieira

Lúcio Henrique Vieira

Endocrinologista, Especialista em clínica médica

Rio de Janeiro

Agendar uma visita
Fernando Martins Alves

Fernando Martins Alves

Endocrinologista

Brasília

Agendar uma visita
Nise Aranovich

Nise Aranovich

Endocrinologista

São Paulo

Agendar uma visita
Joffre Nogueira Filho

Joffre Nogueira Filho

Endocrinologista, Nutrólogo

São Paulo

Agendar uma visita
Tatiana Valente

Tatiana Valente

Endocrinologista

São Paulo

Agendar uma visita
Andre Manzan

Andre Manzan

Generalista, Médico clínico geral

Brasília

Agendar uma visita

Perguntas sobre Tratamento da obesidade

Nossos especialistas responderam a 2 perguntas sobre Tratamento da obesidade

Considerando o seu peso atual e a sua altura, verifico que o seu IMC é de 34 (considerado como obesidade grau 1). A obesidade é uma doença crônica. Ou seja, não tem cura definitiva, mas tem tratamento.…
3 respostas

Sim. Essa medicação é tanto aprovada para tratamento do diabetes quanto para tratamento da obesidade. Atua na perda de peso reduzindo o apetite com efeitos no estômago e no centro da fome cerebral.
4 respostas

Especialistas falam sobre Tratamento da obesidade

Estou atualizada nos tratamentos que realmente funcionam para perda de peso. Invisto na questão de mudança de estilo de vida + terapia farmacológica ética e responsável quando necessária.

Tratamento com mudança do estilo de vida sem sofrimento. Utiliza medicamentos de última geração com sucesso na perda de peso e estratégia para não retomada do ganho de peso. Tratamento definitivo.

Walid El Andere

Endocrinologista, Médico clínico geral

São Paulo

Agendar uma visita

Obesidade per se além de doença é também fator de risco para uma série de outras doenças: hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, apneia do sono, doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, depressão e artrose dos joelhos. O tratamento sempre deve consistir em mudanças de hábito de vida: - Dieta hipocalórica: com pouco carboidrato e gordura, associado a boa ingestão de proteínas e fibras alimentares através do consumo de legumes, verduras, frutas e sementes. - Exercício físico: De preferencia aeróbico, 30-40 minutos diários 4-5 vezes na semana.

Francisco Blotta

Endocrinologista, Médico clínico geral

Rio de Janeiro


Antes de tudo é sempre importante excluir causas secundárias de ganho de peso. Além disso, a obesidade é uma doença multifatorial e o controle dos fatores ambientais se faz necessário para combatê-la. Mudança no estilo de vida, com mudança alimentar e prática de atividade física regular são fundamentais para o sucesso a longo prazo. Existem alguma medicações que podem auxiliar no tratamento. Perdas ponderais entre 5 e 10% do peso inicial podem ser suficientes para produzir alterações benéficas nos níveis de glicemia, no perfil lipídico do plasma e nos níveis da pressão arterial.

Tatiana Valente

Endocrinologista

São Paulo

Agendar uma visita

O obesidade deve ser encarada como doença crônica, levando-se em consideração todos os riscos e consequentes agravos a saúde. Dessa forma, quando bem indicado, deve-se realizar tratamento medicamentoso e seguimento com análise de composição corporal através de bioimpedância em aparelho confiável (modelo inbody 120 disponível para realização durante a consulta).

Lívia Mara Almeida Silveira

Endocrinologista

Fortaleza


A obesidade é o grande problema de saúde do século XXI, sendo responsável por diversas outras doenças impactando gravemente a saúde dos pacientes. Nosso tratamento para obesidade tem mais sucesso quando criamos um plano de longo prazo. O ponto de partida inclui fazer mudanças no seu estilo de vida, limitando as calorias e com a prática de exercícios físicos. Ou seja, seu primeiro objetivo deve ser melhorar a saúde, não atingir o peso ideal. Além das mudanças no estilo de vida, remédios e cirurgias podem ser uma opção para algumas pessoas. Seu tratamento será personalizado, respeitando suas características pessoais e buscando o melhor para sua saúde no curto e longo prazo.

Juliana Lara

Endocrinologista, Nutrólogo

Barueri

Agendar uma visita

Dispomos atualmente de diversos tratamentos para Obesidade desde uso de medicações ate o tratamento cirúrgico ( ex: cirurgia bariátrica), contudo a individualidade de cada caso é o fator primordial que vai fazer com que o médico possa indicar o melhor tratamento para o paciente, visando sempre a promoção de saude.

Lázaro Lourenço

Nutrólogo

São Paulo


O Programa de Emagrecimento Saudável é um tratamento médico que prioriza a eliminação da gordura, o crescimento de massa magra e voltado a atender as necessidades individuais de cada paciente com o fim de obter emagrecimento visível, duradouro e, o mais importante, saudável. Não se trata de nenhuma dieta milagrosa, mas sim, de técnicas médicas capazes de analisar, definir e tratar as causas do sobrepeso ou obesidade, promovendo, consequentemente, o emagrecimento, a melhora na estética e a saúde do corpo e da mente. Pense no emagrecimento saudável como a chave para ter uma vida plena e longa. Desfrute dos prazeres da vida sem se sacrificar e melhore sua estética corporal conosco.

Rafael Angelim

Generalista

São Paulo


O tratamento da obesidade é realizado com equipe multidisciplinar, que, acompanhando o paciente de forma individualizada consegue auxiliá-lo na mudança dos hábitos que o levam a ganhar peso e, consequentemente, levando á redução da obesidade. O resultado de equipe no acompanhamento é a perda sustentada, diminuindo o efeito "sanfona". Corrigindo situações que levam a sedentarismo e dieta inadequada com psicóloga, nutricionista, endocrinologista e o cirurgião do aparelho digestivo, diversas opções serão oferecidas de acordo com seu perfil.

Fernando Furlan Nunes

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião oncológico

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Tratamento da obesidade?

Pesquisas relacionadas


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.