Cláudia Caciquinho Vieira, Geriatra Belo Horizonte

Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

Geriatra

Nº de identificação: 36590
4 opiniões

Consultório

R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Serra , Belo Horizonte
Consultório

Nesse endereço não é possível marcar consulta online


Experiência

Sobre mim

Envelhecer bem (ou com fragilidade e abandono) depende do que vivemos agora. E não de suplementos milagrosos. Atendo diariamente pacientes que já ha...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Cuidados Paliativos
  • Cardiogeriatria
  • Psicogeriatria


Serviços e preços

Serviços populares

Consulta Geriatria


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Primeira consulta Geriatria


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

R$ 400

Consultório

Outros serviços

Atendimento clínico e ambulatorial


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Atendimento para a depressão na terceira idade


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Avaliação Cognitiva


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Avaliação Geriátrica Ampla


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Check up


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Envelhecimento saudável


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Gerenciamento de cuidados médicos


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Primeira consulta Clínica Médica


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Promoção da Saúde


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Retorno de consultas Geriatria


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Tratamento para dor crônica


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Vacinação do adulto


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório


Vitamina D


R Rio Grande do Sul, 1137, Santo Agostinho, Belo Horizonte

Preço não relatado

Consultório

Opiniões dos pacientes

5

Classificação geral
4 opiniões

  • Pontualidade
  • Atenção
  • Clínicas e hospitais
P
Paciente verificado
Local: Consultório Tontura

Foi essencial para minha recuperação. Muito atenciosa, a Dr me indicou tratamento eficaz. Eu a indico como profissional.


P
Paciente verificado
Consulta

Pontos positivos
Profissional dedicada, competente, supersimpática e atualizada. Recebe seus pacientes sempre com um sorriso, atenciosa com o paciente e com os familiares. Esclarece todas as dúvidas e atende sem pressa. Excelente profissional. Recomendo.

Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

Obrigada pelo carinho e pela recomendaçao. Um abraço!


U
Home Care

Pontos positivos
Pontualidade,Dedicação, Esclarecimento da doença, Receita somente o necessário.

Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

Muito obrigada! E o necessário é suficiente, não é?


P
Local: Consultório Ela acompanhou meu pai em casa.

Pontos positivos
Muito atenciosa, educada e pontual.
Ótima profissional, conversava com o paciente , explicando tudo e depois com a família. Exames completos em casa e se necessário pedia p fazer os de laboratório p proxima visita. Sempre com paciência e tempo.

Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

Obrigada pelo elogio. Considero respeito fundamental. Um abraço.


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

8 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Annita

    Minha mae tem 88 anos e acabou de receber o cmp Anita. Causou diarreia. Depois de qto tempo passa essa diarreia?

    Ola. Pode demorar poucos dias. Aguarde alguns dias e, caso demore a melhorar, sugiro procurar uma avaliaçao médica para afastar outras causas.

    Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

  • Pergunta sobre Transtornos Da Memória

    Minha mãe fez ressonância magnética do crânio e na mesma consta: Área de sinal hipertenso em T2 e Clair acometendo a substância branca de ambos hemisférios cerebrais, atribuíveis a desmielinização ou infartos consequentes a microangiopatia. ( Fazêkas 3).
    PS: Escala de atrofia cortical global de Pasquier.
    0: Normal
    1: Sulcos alargados
    2: Atrofia de giros
    3: Atrofia em lâmina
    Escala visual de atrofia hipocampal de Scheltens.
    <75 anos:score maior ou igual a 2 é anormal
    >75 anos: score maior ou igual 3 é anormal.
    Minha mãe está com Alzheimer ou teve um AVC? Ela está com uma perda grande de memória e fazendo muita coisa errada. Está com 78 anos. E ficou pior quando fez cirurgia de catarata. Durante pós operatório que percebi. Essa cirurgia já vai fazer um ano agora dia 22/03/19. Me ajudem por favor. O retorno com neurologista está sem previsão. Grata

    Olá. As alterações descritas na ressonância são compatíveis com uma demência vascular. Mas algumas vezes o quadro demencial tem mais de uma causa. E SÓ podemos falar em demência e sua mãe estver apresentando sinais de esquecimento com perda da capacidade de realizar funções que fazia antes. Para tanto, é preciso avaliar outras variáveis. Procure um neurologista ou um geriatra.

    Dra. Cláudia Caciquinho Vieira

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Envelhecer bem (ou com fragilidade e abandono) depende do que vivemos agora. E não de suplementos milagrosos. Atendo diariamente pacientes que já ha...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Cuidados Paliativos
  • Cardiogeriatria
  • Psicogeriatria


Artigos

Perda De Peso

O emagrecimento involuntário é comum no idoso e pouco valorizado por ele e familiares. Mas pode se associar a uma maior ocorrência de novas doenças, infecções, complicações hospitalares, incapacidade e morte. É importante investigar o motivo deste emagrecimento, para ele não trazer maiores prejuízos à saúde. Como prioridade ao abordar o emagrecimento no idoso frágil, temos que detectar as causas e então iniciar o plano de cuidados, a ser composto por uma equipe multidisciplinar envolvendo médico geriatra, nutricionista, fisioterapeuta e, em alguns casos, o fonoaudiólogo. Ao médico, é essencial identificar e tratar distúrbios metabólicos, psiquiátricos, infecciosos e sistêmicos.


Insônia

Sono ruim, não restaurador, com dificuldade de se iniciar ou manter ou com despertar precoce é queixa comum no idoso. O uso de medicamentos para dormir é frequente e se associa a graves eventos adversos, como piora da memória e quedas. Devem, portanto, ser evitados. A origem do distúrbio pode estar em medicamentos, hospitalização, ansiedade, depressão, sedentarismo, doenças cardíacas, respiratórias (como apnéia do sono), síndromes dolorosas ou doença prostática. O tratamento da insônia inclui identificação/abordagem desses problemas e intervenções como higiene do sono, relaxamento, restrição do tempo no leito e intervenções farmacológicas individualizadas e seguras de acordo com cada caso.


Osteoporose

A Osteoporose acomete 10 milhões de brasileiros. É comum no idoso e é assintomática. Se caracteriza pela redução da densidade do osso, que fica frágil e se quebra facilmente em quadril, coluna e punho. As fraturas da coluna podem ocorrer sem traumas perceptíveis e se manifestar apenas com cifose e dor crônica. A doença precisa ser investigada, pois grande parte dos idosos que sofrem fraturas evoluem com dificuldade em realizar as atividades que antes faziam. Muitos não conseguirão mais andar sem auxilio. Esta doença é prevenível e tratável, com orientações, medicamentos, exercícios físicos corretos e acompanhamento terapêutico.


Transtornos Da Memória

Problema muito comum no idoso, com diversas causas que precisam ser investigadas e tratadas. Após minuciosa avaliação do quadro de memória, com aplicação de testes cognitivos específicos, como o Mini-Mental, e avaliação de exames complementares, como Ressonância Magnética ou Spect cerebral, estabelecemos diagnóstico e diretrizes para o adequado tratamento. O tratamento inclui exercícios cognitivos, atividades lúdicas com melhoria de velocidade de processamento de informações e emprego de medicações, dependendo da situação individualizada.


Depressão

Cerca de 30% da população idosa tem distúrbios de humor que precisam ser tratados para melhorar sua qualidade de vida e saúde. A prevalência é muito alta e o problema frequentemente passa desapercebido se não houver um olhar adequando. Os sintomas psíquicos podem ser mascarados por manifestações somáticas, como tonteiras, vertigens, déficits de atenção, tremores, taquicardia, alterações urinárias ou fecais. O diagnóstico correto permite a realização de tratamentos muito eficazes, baseados em medicamentos e terapias auxiliares, como psicoterapia, atividade física orientada e terapia ocupacional.


Artrose

A artrose tem alta prevalência no idoso, e é ocasionada pela degeneração das articulações. Exige diagnóstico e tratamento específicos, que incluem : 1- medicamentos adequados e seguros, prescritos pelo médico especificamente para o paciente idoso. É preciso ter esta cautela, pois alguns medicamentos geralmente indicados por amigos ou balconistas de farmácia, como os antiinflamatórios, têm alto risco de fazer mal ao idoso, provocando úlceras gástricas e insuficiência renal. 2- terapias auxiliares, como acupuntura, hidroginástica, fisioterapia com fortalecimentos de grupos musculares específicos e orientações de comportamentos que evitem a piora do quadro.

Veja todos os artigos