Transtornos da memória - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em transtornos da memória

Encontre um especialista em Transtornos Da Memória na sua cidade:
Etiene Ribeiro de Almeida

Etiene Ribeiro de Almeida

Médico clínico geral, Geriatra

Palmas

Yung Fonseca Castro

Yung Fonseca Castro

Médico clínico geral, Geriatra

Rio de Janeiro

Lucio Fernandes Pires

Lucio Fernandes Pires

Nutrólogo, Psiquiatra

Teresina

Margarete Da Silva Augusto

Margarete Da Silva Augusto

Médico acupunturista, Médico clínico geral, Geriatra

Atibaia

Simone de Paula Pessoa Lima

Simone de Paula Pessoa Lima

Geriatra

Belo Horizonte

Helio da Nobrega Novais

Helio da Nobrega Novais

Médico clínico geral

Campos Dos Goytacazes

Perguntas sobre Transtornos da memória

Nossos especialistas responderam a 62 perguntas sobre Transtornos da memória

Dr. Thiago Reis
Dr. Thiago Reis
Psiquiatra
Teresina
Apenas após a suspensão será possível observar. Pode haver melhora pela suspensão, pode ter havido surgimento de outra doença com o uso da medicação ou o distúrbio da memória se dever a outra…
2 respostas

Difícil afirmar somente com esses dados. Uma consulta presencial é fundamental para a realização de testes e conhecimento maior de históricos. Existem muitas possibilidades clínicas. Vale sim…
1 respostas

Infelizmente essa perda de memória que você apresenta e decorrente da própria doença Esclerose Mesial temporal. Ela causa um certo comprometimento da memória até porque ela afeta a região que…
1 respostas

Especialistas falam sobre Transtornos Da Memória

Problema muito comum no idoso, com diversas causas que precisam ser investigadas e tratadas. Após minuciosa avaliação do quadro de memória, com aplicação de testes cognitivos específicos, como o Mini-Mental, e avaliação de exames complementares, como Ressonância Magnética ou Spect cerebral, estabelecemos diagnóstico e diretrizes para o adequado tratamento. O tratamento inclui exercícios cognitivos, atividades lúdicas com melhoria de velocidade de processamento de informações e emprego de medicações, dependendo da situação individualizada.

A memória é uma função cognitiva de grande importância na nossa vida diária, seja o armazenamento de novas informações, seja a capacidade de recordar fatos passados. Várias são as causas que geram prejuízos na memória, em todas as faixas etárias. Assim como há muitas estratégias que podem aumentar o nosso desempenho cognitivo e a nossa memorização. Dentre os diversos fatores que pioram nossa memória, podemos citar o estresse, a ansiedade e a depressão, muito comuns na atualidade. Dentre as patologias que alteram a memória estão doenças ou lesões que acometem o cérebro e as demências (Doença de Alzheimer, demência vascular e outras). Estes transtornos devem ser avaliado pelo neurologista.

Alterações na memória podem surgir com o avanço da idade e alterar a funcionalidade e autonomia da pessoa idosa. A investigação clinica, laboratorial e de imagem é fundamental para que o Geriatra possa estabelecer se as falhas de memória são secundárias ao envelhecimento normal ou se são sintomas de uma doença que necessita de tratamento especializado como a demência.

Existem diversos tipos que podem influir na memória desde uma alteração hormonal, existência de uma infecção aguda ou depressão.

Sheila Martani

Médico clínico geral, Geriatra

São Paulo

Agendar uma visita

A memória, pode ser muito melhorada com programas de reabilitação neurológica. O Cogmed é um programa que possibilita ganhos comprovados, cientificamente. Método de treinamento cerebral que através de exercícios desafia a sua memória, trazendo ganhos também generalizados à memória operacional.

As pessoas possuem diferentes forma de armazenar conteúdos, situações varias sao as formas desta armazenagem e cada pessoa possui uma ou mais formas de maior rendimento em comparação a outras ​Por exemplo, um paciente músico possui uma audição que lhe garante uma ótima memória, mas nao consegue recordar de conteúdos da mesma forma quando faz uma leitura. Diferente de um pintor que possui a memoria visual mais aguçada, ou de uma pessoa que funciona melhor recordando-se de conteúdos escritos. ​Existem ainda outros tipos de memoria: associativa, por repetição, elementos associativo estruturados, realidade virtual, etc.

Marcelo Zalli

Neurologista

Balneário Camboriú


O Cogmed é um treinamento de memória operacional realizado através de exercícios cognitivos, dura apenas 5 semanas e pode lhe ajudar por toda a vida. O Cogmed – Treinamento de memória operacional foi desenvolvido por neurocientistas renomados. Um método simples e presente em mais de 20 países, contando ainda com um número muito pequeno de profissionais no Brasil. Com a chancela da Pearson, o treinamento de memória operacional tem alto índice de efetividade em 80% dos casos, promovendo alterações de concentração, foco, controle dos impulsos e diminuição do déficit de atenção.

Mariana Borges Soares De Lima

Psicólogo

Goiânia


Após minuciosa avaliação do quadro de memória, com aplicação de Mini-Mental e avaliação de exames complementares, como Ressonância Magnética ou Spect Cerebral, estabelecemos diagnóstico e diretrizes para o adequado tratamento, incluindo exercícios cognitivos, atividades lúdicas com melhoria de velocidade de processamento de informações e emprego de medicações, dependendo da situação individualizada.

O treinamento cognitivo Cogmed pode contribuir para melhora da memória e ajudar a lidar melhor com os desafios do cotidiano. O treinamento é online, com média de 5 semanas de duração, sendo 45 minutos diários.

Os transtornos da memória são queixas muito comuns em consultórios de psiquiatria, neurologia e geriatria. Referem-se a dificuldades para lembrar eventos do cotidiano ou até mesmo coisas mais antigas. Têm inúmeras causas, indo desde o simples estresse do dia-a-dia, passando por doenças clínicas, como deficits de vitaminas, distúrbios da tireóide ou doenças sexualmente transmissíveis até doenças degenerativas como a Doença de Alzheimer. Por conta dessa ampla possibilidade diagnóstica é tão importante uma avaliação com médico capacitado para elucidar este quadro.

Guilherme Liausu Cherpak

Médico clínico geral, Geriatra

São Paulo

Agendar uma visita

Algumas pessoas sentem dificuldades em lembrar nomes de objetos comuns, horários de compromissos, esquecem panela no fogo ou roupas na máquina de lavar, não lembram nomes de entes próximos, esquecem se já almoçaram, entre outras coisas. É importante que essas pessoas façam uma avaliação a fim de investigar sua memória e outras funções. Na avaliação, são realizadas atividades para identificar como essas funções estão.

Amanda Barroso De Lima

Psicólogo

Fortaleza


As dificuldades de memoria podem ser causados por diversas problemas, desde ansiedade/depressão até as doenças demenciais (Alzheimer). O neurologista deve abordar todos os aspectos da vida da pessoa para avaliar a causa do problema: Medicações que usa, qualidade de sono, sintomas depressivos/ansiosos, outros problemas de saúde, grau de instrução (escolaridade), rotina de trabalho/social/escolar/familiar, pois diversas situações podem ser a causa. Além disso, o neurologista é capaz de identificar se a falha de memoria esta sendo indicativo de um problema mais grave, como o Alzheimer, Parkinson, Demência Vascular dentre diversas ouras que tambem podem prejudicar a atenção-memoria-raciocineo.

O que você já esqueceu hoje? Sabemos que queixas de memória são muito frequentes, independente da idade. Porém, são os idosos que ficam mais preocupados se a sua queixa é decorrente de algo benigno ou se é um caso de Alzheimer. Para diferenciar isso precisamos entender primeiro se a queixa está trazendo algum prejuízo às atividades de vida diária da pessoa. Segundo, temos diversas ferramentas disponíveis em consultório para tentar quantificar e avaliar melhor essas preocupações. Dessa forma, uma avaliação global do idoso pode ajudar a entender melhor o caso.

Milton Roberto Furst Crenitte

Médico clínico geral, Geriatra

São Paulo

Agendar uma visita

A perda de memória é um dos principais sintomas das demências, mas é muito importante ressaltar que nem todo esquecimento é indicativo de um quadro demencial. Todos nós ocasionalmente nos esquecemos de alguma coisa. Vida agitada, depressão, sobrecarga de trabalho stress e outras doenças como hipotireoidismo e deficiências vitamínicas podem simular uma demencial. Devemos ficar atentos ao sinais de alarme para diferenciar um esquecimento " normal" de um quadro mais grave. Para saber mais utilize nossos canais e envie suas duvidas.

Quais profissionais tratam Transtornos da memória?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.