Cleunice Paez Borges, Psicólogo São Paulo

Cleunice Paez Borges

Psicólogo mais

Número de registro: CRP 06/103445
3 opiniões

Salvar

Tempo estimado de resposta:

Não descuide da sua saúde

Escolha a consulta online para iniciar ou continuar o seu tratamento sem sair de casa. Se precisar, você também pode marcar uma consulta no consultório.

Mostrar especialistas Como funciona?

Consultório

Vila Mariana, São Paulo
Consultório Online

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Atende: adultos

Este especialista não fornece todas as informações que você precisa?

Mostrar outros psicólogos perto de mim

Experiência

Experiência em:

  • Problemas de Relacionamentos
  • Depressão
  • Transtornos de Ansiedade
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Dificuldades no relacionamento
  • Depressão
  • Alterações do humor
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Os preços são para pacientes sem convênio médico

Serviços populares


São Paulo

Consultório Online



São Paulo

R$ 100

Consultório Online



São Paulo

R$ 100

Consultório Online

Outros serviços


São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online



São Paulo

Consultório Online

5

Classificação geral
3 opiniões

  • Pontualidade
  • Atenção
  • Clínicas e hospitais
Todas as opiniões são importantes, por isso os especialistas não podem pagar para alterar ou excluir uma opinião. Saiba mais.
A
Local: Consultório Online

Dra. Cleunice é muito dedicada,focada,me ajudou muito entender porque vivia sempre circulo de problemas na minha relação.

Cleunice Paez Borges

Muito Obrigada!


A
Paciente verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br Local: Consultório Online

Profissional de primeira qualidade.


U
Local: Consultório Online

Dra. Cleunice é uma excelente psicóloga, muito competente, dando total atenção e acolhimento a seus pacientes. Super recomendo!!!!!


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

21 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia

Pergunta sobre Transtorno bipolar

Meu marido sofre de depresão bipolar, largou a fluoxetina e tem se mostrado muito agressivo, violento, isso seria porque largou o remedio?
Pois segundo ele não sentia nenhuma mudança tomando a medicação, então olargou.
Como posso ajudar?

Olá, se está se referindo ao Transtorno Bipolar é bem comum que largue o medicamento, isso porque consideram que não precisam, que já estão bem ou por não levar a sério o tratamento. Com certeza deixar o remédio de forma abrupta pode trazer consequências no humor. Na terapia fazemos um trabalho chamado psicoeducação do medicamento, isso evita que o paciente deixe de tomar ou compreenda melhor o quadro.Converse com ele para retornar ao médico psiquiatra justamente para falar sobre essa falta de mudança em que ele fala. Muitas vezes, precisamos compreender qual é a expectativa que esse paciente tem em relação ao remédio, tomo medicamento tem seu tempo de ação. Espero que ele esteja em acompanhamento psicológico e retorne ao médico. Boa sorte!

Cleunice Paez Borges

Pergunta sobre Transtorno bipolar

Meu namorado disse que há um tempo atrás foi diagnosticado com transtorno bipolar,mais lendo a respeito vi que os bipolares são frios,ele é totalmente o contrário,muito carinhoso...há possibilidade dele não ter esse tal transtorno bipolar?ou o bipolar tbm pode ser amoroso?Grata...

O diagnóstico de Transtorno Bipolar é um dos mais difíceis de realizar, já que muitos são tratados como depressão ou ansiedade. Diria que as pessoas podem demonstrar mais embotamento afetivo na fase depressiva, ela se retrai e muitas vezes se torna mais distante, não é regra. Muitos bipolares aprendem a trabalhar seus sintomas e isso vai muito de crenças de pensamentos, como ele lida com seus sintomas e traços de personalidade. Cada bipolar tem sua característica, sua dinâmica da doença e se faz ou não o tratamento correto.

Cleunice Paez Borges

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Experiência em:

  • Problemas de Relacionamentos
  • Depressão
  • Transtornos de Ansiedade
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Dificuldades no relacionamento
  • Depressão
  • Alterações do humor
Mostrar mais doenças

Artigos

Terapia Cognitivo Comportamental

A terapia cognitiva comportamental tem como base o trabalho no contexto dos pensamentos, sentimentos e seus comportamentos. Cada pessoa pode interpretar de diferentes formas o mesmo acontecimento e isso será o diferencial para cada resposta ao comportamento e emoções diferentes. Nossas interpretações se determinam pela forma com que reagimos diante do que acreditamos, ou seja, nossas crenças, que muitas vezes não estão adaptadas de maneira mais realista e funcional. Estes pensamentos e crenças disfuncionais em que não ajudam em nossa melhora interferem na forma como nos comportamos, seja deprimindo, ficando ansioso, cada um reage de uma forma diante de seus pensamentos.


Terapia de Casal

Quando os casais discutem, normalmente jogam a culpa no outro, se ausentam de sua participação na discussão, seja por se calar, não tentar resolver ou se alterar buscando ter razão, ao invés de escutar o parceiro e tentar resolver o problema. Tudo que fica são mágoas de palavras usadas, das reações, do sentimento de impotência pela busca de algo dentro do relacionamento que, muitas vezes nem sabemos ao certo de que se trata. O problema é que ficamos remoendo tudo e isso fica como uma cicatriz que não cura. Até pelo próprio medo de se doar novamente e tudo voltar a se desestruturar, isso nos desmotiva a nos empenharmos em fazer dar certo, nos priva de doar e receber amor.


Terapia Cognitiva

Quem nunca teve não é mesmo? Uns mais, outros menos, mas elas estão sempre lá, as preocupações. Podem até te adoecer, em outros casos, desencadear quadros de ansiedade, depressão, insônia, hipercompensar trabalhando demais, fazer uso excessivo de bebidas ou drogas como forma de “fugir um pouco”. Em muitos casos, nossa preocupação está relacionada a fatos reais, porém associados a pensamentos irreais, e que não te permitem encontrar a solução. Ser sempre preocupado, não necessariamente indica que você é um pessimista sobre a vida, mas que de certa forma você se acostumou em ser assim. Estar preocupado te dá uma falsa sensação de estar no “controle das situações”, busque ajuda profissional.


Dificuldades no relacionamento

Podemos citar vários exemplos, casamentos por aparências, festas acompanhadas de frustração e tristeza, por considerar sua vida vazia, que “falta algo”. O desgaste emocional na tentativa de “apresentar ser muito mais, do que se é ou têm”, se torna prisioneiro. Muitas vezes acompanhada da falsa sensação de liberdade, pois toda vez que estiver sozinho com seus pensamentos, a dúvida, a incerteza e a necessidade de ser compreendido aparecerá. Pessoas que vivem nessa busca de aprovação e reconhecimento sofrem tanto quanto qualquer outro problema psicológico. Não podemos delimitar e mensurar a dor baseada somente no que se vê mais agressivo ao ego, mas se difere na forma.


Alienação Parental

É o termo utilizado para a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor. Os casos mais frequentes da Síndrome da Alienação Parental estão associados a situações onde a ruptura da vida conjugal gera em um dos genitores, uma tendência vingativa muito grande. Quando este não consegue elaborar adequadamente o luto da separação, desencadeia um processo de destruição, vingança, desmoralização e descrédito do ex-cônjuge. Neste processo vingativo, o filho é utilizado como instrumento da agressividade direcionada ao parceiro. Isto é a síndrome de alienação.


Coaching de carreira

Se ficar esperando pelos momentos de prazer que sua vida oferece, está se limitando a viver algo mais concreto, buscando sempre “os momentos de prazer” e por isso a necessidade de ela não seja feita apenas de momentos, mas de uma constância de sentimento de bem estar. São as suas batalhas diárias e a força em vencê-las, e em conquistar mais objetivos que devem ser valorizados. Muitos entram em uma busca frenética atrás dessa “felicidade”, se frustram porque aquilo que “parecia ser tão legal, não é tão bom assim”. É claro, aquilo nem sempre faz parte do que realmente você quer e deseja. Talvez aquilo não faça mais parte do seu presente e por isso perdeu a graça.

Veja todos os artigos

Pesquisas relacionadas