Diego Yuji Ito, Cirurgião do aparelho digestivo São Paulo

Dr.
Diego Yuji Ito

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Número de Identificação Profissional: 158208 SP RQE 72384

Consultórios (2)

Rua Galvão Bueno 412, Liberdade, São Paulo
Hospital Leforte Liberdade (mapa)

Nesse endereço não é possível marcar consulta online

Pedir calendário de consultas

Pacientes particulares (sem convênio)

Allianz Saúde

Amil

Bradesco Saúde

Itaú Seguros

Mediservice + 2 mais


(11) 3345.....

Não adicionou informações sobre seus serviços
Av. Conselheiro Rodrigues Alves 198, Vila Mariana, São Paulo
Cedig Centro Diagnóstico (mapa)

Nesse endereço não é possível marcar consulta online

Pedir calendário de consultas

Pacientes particulares (sem convênio)

Allianz Saúde

Bradesco Saúde

Itaú Seguros

Lincx

Notre Dame + 5 mais


(11) 5571.....
(11) 5571.....

Não adicionou informações sobre seus serviços

Experiência

Experiência em:

  • Cirurgia Videolaparoscópica
  • Coloproctologia
  • Cirurgia Videolaparoscópica
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Fígado Gorduroso
  • Doenças Do Sistema Digestório
  • Hemorróidas
Mostrar mais doenças

Formação

  • Medicina, UFSCar, 2012
  • Residência Cirurgia Geral, Iamspe, 2016
  • Residência de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia, Iamspe, 2018

Fotos


Idiomas

Português, Espanhol

Opiniões dos pacientes

Este especialista não tem nenhuma opinião dos pacientes da Doctoralia. Seja o primeiro em deixar uma!

Deixe aqui sua opinião

Dúvidas respondidas

21 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Gastrite

    Gastrite erosiva plana discreta em antro tem cura ?

    Ola,

    Sim, tem cura!

    Vale uma consulta com seu médico para ele identificar os fatores de risco e orientar sobre reeducação alimentar e tratamento específico

    Att,

    Dr. Diego Yuji Ito

  • Pergunta sobre Cálculos na vesícula biliar

    Operei da vesicula, gostaria de saber se posso consumir limão??

    Olá,

    Não ha relação do consumo de limão e a cirurgia de vesícula.
    O recomendável é evitar alimentos gordurosos no pos operatorio

    Att

    Dr. Diego Yuji Ito

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Experiência em:

  • Cirurgia Videolaparoscópica
  • Coloproctologia
  • Cirurgia Videolaparoscópica
Veja mais

Tratar condições médicas

  • Fígado Gorduroso
  • Doenças Do Sistema Digestório
  • Hemorróidas
Mostrar mais doenças

Formação

  • Medicina, UFSCar, 2012
  • Residência Cirurgia Geral, Iamspe, 2016
  • Residência de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia, Iamspe, 2018

Estágios

  • Residencia de Cirurgia Geral no Hospital Servidor Estadual de São Paulo - Francisco Morato de Oliveira - IAMSPE
  • Residencia de Cirurgia do Aparelho Digestivo no Hospital do Servidor Estadual de São Paulo - IAMSPE
  • Advanced Course in TEO/TME transanal - IRCAD América Latina - Training in Minimal Access Surgery
Veja mais

Certificados


Fotos


Idiomas

Português, Espanhol

Artigos

Câncer colorretal

Segundo novas diretrizes da American Cancer Society (ACS) a prevenção do câncer de intestino se dá com programas de rastreamento em indivíduos a partir de 45 anos. A recomendação é baseada em dados recentes mostrando um aumento na taxa deste tipo de câncer em populações mais jovens. Os grupos de maior risco são: história pessoal ou familiar de pólipos e câncer de intestino, retocolite ulcerativa, doença de Crohn, câncer de mama, ovário ou útero. Deve ser realizado por meio de exames de sangue oculto nas fezes e endoscopias (colonoscopia ou retossigmoidoscopias) a cada cinco anos. Se pertencer ao grupo de risco, deve iniciar rastreamento aos 40 anos, incluindo a colonoscopia.


Refluxo gastroesofágico (esofagite)

Logo na entrada do nosso estômago existe uma válvula chamada de Esfíncter Esofágico Inferior. Normalmente essa válvula se fecha assim que a comida passa por ela, mas se ela não se fecha por completo ou fica muito tempo aberta, os ácidos produzidos no estômago podem subir pelo esôfago. Essa situação pode causar sintomas de todos os tipos como: - Dor aguda ou queimação no peito (retrosternal) - Sensação de aperto no peito ou na parte de cima da barriga - Regurgitação - Náuseas - Sabor recorrente de ácido ou amargo na boca - Enfraquecimento da dentição - Rouquidão, especialmente de manhã - Dores de garganta - Tosse, pieira, ou necessidade repetida de aclarar a garganta.


Cálculos na vesícula biliar

A Colelitíase, popularmente conhecida como pedra na vesícula, é uma doença causada pela formação de cálculos no interior da vesícula biliar. Isto ocorre devido a um distúrbio do metabolismo da bile e dos sais biliares. O diagnóstico de colelitíase é feito, na maioria das vezes, com um ultrassom simples do abdome. Os principais fatores de risco são: . Idade avançada (acima dos 40); . Mais comum em mulheres; . Mais comum em pessoas caucasianas; . Mulheres grávidas ou que tiveram filhos; . Histórico familiar; . Obesidade; . Perda de peso brusca; . Diabetes . Doenças hemolíticas (anemia falciforme).


Herniorrafia Umbilical

A Hérnia Umbilical acontece quando a abertura no músculo abdominal que permite a passagem do cordão umbilical não se fecha sozinha. Por isso, acabam sendo bastante comuns em bebês, mas também podem aparecer em qualquer fase da vida. Em adultos, Hérnias Umbilicais geralmente surgem quando se aplica muita pressão em um ponto frágil dos músculos abdominais. Fatores que podem influenciar são: . Gravidez . Obesidade . Gestações múltiplas (Ex: Gêmeos) . Excesso de fluido na cavidade abdominal (ascite) . Cirurgia abdominal . Tosse forte e persistente Hérnias grandes ou que aparecem na idade adulta, sempre precisam de reparação cirúrgica.

Veja todos os artigos

Publicações

Publicações (3)