Guilherme Paim, Psicólogo Porto Alegre

Guilherme Paim

Psicólogo

Nº de identificação: 07/29318

Experiência

Sobre mim

Graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Experiência no atendimento clínico e na prática de acompanhamento terapêutico. Atendimento a ...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Psicologia Clínica
  • Aconselhamento Psicológico
  • Psicoterapia


Serviços e preços

Serviços populares

Primeira consulta Psicologia


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular

Outros serviços

Acompanhamento Terapêutico (AT)


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Consulta psicológica da criança


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Consulta psicológica do adolescente


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Consulta psicológica do adulto


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Psicoterapia


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Psicoterapia Adulto


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Psicoterapia Criança


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Tratamento da ansiedade


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Tratamento de sofrimento psiquico


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Tratamento de Síndrome do pânico


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Tratamento do transtorno de estresse pós-traumático


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular


Tratamento para Depressão


Rua Comendador Caminha, 312 (Sala 201), Porto Alegre

Preço não relatado

Espaço Inspirar


Av. Assis Brasil, 3519, Porto Alegre

Preço não relatado

Consultório particular

Opiniões

Sem opiniões dos pacientes

Este especialista não tem nenhuma opinião dos pacientes da Doctoralia. Seja o primeiro em deixar uma!

Deixe aqui sua opinião

Dúvidas respondidas

12 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Transtorno bipolar

    Como posso melhorar da depressão, existe cura? sou bipolar há 20 anos.

    Olá. Acredito que mais adequado do que falarmos de cura para depressão é termos em mente que ela tratável. Como estamos falando de um transtorno mental, o processo de alívio dos sintomas e da melhora do bem-estar é subjetivo, ou seja, depende muito de cada pessoa. Felizmente, nos últimos anos avançou-se muito no entendimento do trabalho com a depressão, assim como de outros transtornos. A partir da realização de um diagnóstico adequado e da construção de um plano terapêutico que leve em conta a complexidade do quadro, a projeção de tratamento é muito boa. Existem diversas formas terapêuticas de tratar a depressão. A psicoterapia é uma delas. Ela pode ajudar na reestruturação psicológica do paciente, aumentando sua compreensão do processo a partir do entendimento de fatores da vida que colaboram para o surgimento ou a manutenção dos sintomas depressivos, bem como trabalhar eventos que podem ter colaborado para desenvolver este problema. Em alguns casos o tratamento também precisa de outras ferramentas, como o uso de medicamentos. De modo geral, é possível pensar sim em um tratamento para a depressão, mas o tempo e a qualidade de uma "cura" somente irá ser conhecido no decorrer deste processo. Aconselho você a procurar um psicólogo, pois o auxílio profissional pode te ajudar nas questões de vida que você tem e, consequentemente, trabalhar a sua depressão.

    Guilherme Paim

  • Pergunta sobre Transtorno bipolar

    Meu namorado disse que há um tempo atrás foi diagnosticado com transtorno bipolar,mais lendo a respeito vi que os bipolares são frios,ele é totalmente o contrário,muito carinhoso...há possibilidade dele não ter esse tal transtorno bipolar?ou o bipolar tbm pode ser amoroso?Grata...

    Olá. Essa associação da bipolaridade com a frieza não está totalmente correta. O Transtorno Bipolar tem como característica central uma alteração no humor da pessoa, estas alterações sendo por vezes de episódios depressivos e por vezes de episódios maníacos, com fases entre estas mudanças. A frieza e a amorosidade são características de personalidade, assim como muitos outros aspectos que uma pessoa demonstra. Isso varia de indivíduo para indivíduo, existem pessoas frias, carinhosas, desinibidas, introspectivas, carismáticas, reservadas, entre muitas outras características pessoais. Então, respondendo sua pergunta, é possível sim que seu namorado seja carinhoso e tenha o transtorno. Assim como uma pessoa fria pode ter o transtorno. De todo modo, não existe na literatura científica uma relação sólida entre bipolaridade e a característica de personalidade de frieza. No entanto, se você tem dúvidas quanto ao diagnóstico eu recomendo que procure uma segunda opinião médica. Além disso, é importante destacar que o transtorno bipolar afeta não somente a pessoa que tem o transtorno, mas muitos daqueles que estão a sua volta, podendo desse modo influenciar no relacionamento amoroso. Caso vocês tenham dificuldades nesse âmbito, recomendo a busca por um processo de terapia, podendo este ser individual ou de casal.

    Guilherme Paim

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Experiência no atendimento clínico e na prática de acompanhamento terapêutico. Atendimento a ...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Psicologia Clínica
  • Aconselhamento Psicológico
  • Psicoterapia