Olá boa noite Tenho muitas crises de ansiedade acompanha agora de insônia e paralisia do sono. Sint

25 respostas
Olá boa noite
Tenho muitas crises de ansiedade acompanha agora de insônia e paralisia do sono. Sinto uma pressão no pescoço. Pode ser por causa da ansiedade? Terei que tomar medicamentos?
Procure um psicólogo cognitivo comportamental especializado em transtornos do sono. A ansiedade interfere no sono. Técnicas específicas para o tratamento de ambos são utilizadas para voltar a ter um sono saudável

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Olá! Procure fazer uma boa higiene do sono, evitando uso de celular próximo ao horário de dormir, diminua as luzes, ouça músicas tranquilas.
Talvez seja o momento para uma avaliação médica também, com um psiquiatra ou um médico do sono.
Um psicólogo também pode ajudar.
Boa sorte e desejo que fique bem.

As crises de ansiedade geram diversos sintomas e costumam atrapalhar a arquitetura do sono. É preciso investigar as causas da sua ansiedade ou fatores que quando associados interferem diretamente nas crises.O ideal é que você procure um tratamento adequado à sua demanda. Geralmente quando se minimiza os sintomas da ansiedade, a qualidade do sono também melhora.

Olá. Ainda não temos certeza das causas exatas da paralisia do sono, porém, pode estar associada com estresse, insônia, transtorno de estresse pós-traumático, transtornos de ansiedade, dentre outras condições. Apesar de ser assustadora para a maioria das pessoas, a paralisia do sono costuma ser inofensiva. Seu cérebro está ativo, enquanto seu corpo está "desligado", por isso, não é possível se mexer. A maioria das pessoas experimentará isso poucas vezes na vida. O que pode melhorar o quadro? Boa higiene do sono, como ter hora certa para deitar e levantar, evitar luz azul ao menos uma hora antes de dormir (telas de celular, tvs, etc.), fazer atividade física de forma regular (porém, evitar que seja menos que 4 horas antes da hora de dormir); evitar comer coisas pesadas antes de dormir; evitar dormir com a barriga para cima (o que pode aumentar a chance da paralisia do sono acontecer).

Sobre a ansiedade, não é normal ter crises frequentes. Existe, então, a necessidade de avaliação e tratamento com um profissional. Você pode buscar um psicólogo (comportamental, cognitivo comportamental, terapeuta EMDR) ou psiquiatra. Havendo a necessidade dos dois acompanhamentos, o profissional que você buscar primeiro poderá te encaminhar para o outro.

Não necessariamente todos os casos de ansiedade necessitam de medicação. Eu já tratei vários pacientes com quadros de ansiedade que não preicisaram se medicar, no entanto, se existir a necessidade, há bons medicamentos e essa condição pode ser bem manejada. Desejo melhoras. Um abraço!

ola, ansiedade com sintomas psicossomáticos e alteração do sono, psiquiatria x terapia com psicologo

Veja que fatores estressantes podem estar contribuindo para que tenha picos de Ansiedade (em casa, trabalho, estudos, etc). Inicie uma terapia para que possa ter uma sustentação emocional diante dessa queixa. Daí em diante você e seu psicólogo ou analista poderão decidir juntos (de acordo com a evolução das sessões) a necessidade de entrar com o tratamento medicamentoso. Em relação a alteração do sono pode-se, a principio procurar um médico clinico geral e ver os níveis hormonais que regulam o sono. Ter uma rotina, praticar atividades físicas (um pouco difícil agora com a pandemia), uma alimentação mais saudável pode ajudar também a melhorar a qualidade do sono. Evite o uso excessivo de computadores, tablets, tv cuja luminosidade pode fazer com que o cérebro fique em alerta, vigília e com isso, causar insônia. Cuide-se, dê o primeiro passo, procure terapia.
Convidamo-lo para uma consulta: Consulta psicanalise online - R$ 130
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Olá.
A Análise Junguiana pode te ajudar muito nisso.
Sugiro iniciar a terapia antes de outras medidas.
Convidamo-lo para uma consulta: Telemedicina - R$ 300
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Olá !
Há os aspectos psicológicos da ansiedade e os psicossomáticos, quando se instaura no corpo. No teu caso pela pressão no pescoço e pela paralisia do sono.!
É necessário investigar em psicoterapia, associada a consulta a um neurologista. Neurologista porque eles podem ajudar no mecanismo biológico do sono. Se for o caso ele também pode receitar os medicamentos apropriados para induzir o sono.
Desejo que fiques bem e encontres uma solução para amenizar esse sofrimento!

Prezado(a), sinta-se por nós acolhido(a). O manejo clínico nos mostra que as crises de ansiedade tem saídas e resultados eficazes pela vertente psicanalítica. O que não necessariamente pressupõe um tempo extenso de sessões. Em se tratando do sintoma da insônia, penso há uma forte correlação deste com a ansiedade em associação às produções oníricas. O próprio ato de acordar possui uma equivalência simbólica de uma defesa do EU. Nesse sentido, sabemos que o sonho não cumpriu sua função, houve um fracasso em sua função. Portanto, podemos concluir que a injunção dos desejos infantis recalcados e as reminiscências diurnas resultaram em uma inversão do funcionamento psíquico. Nessa travessia é como se algo houvesse falhado. O próprio sonho sofre influências da consciência e esta acaba por barrar a evocação de algumas lembranças de dor para o sujeito. A partir desse movimento é que o ato de acordar cumpre sua função, evitar o elo com a angustia. O caminho para o apaziguamento dessa agitação é o acordar. É como se houvesse um resguardo, uma defesa. A realidade externa seria uma saída para que o sujeito não precisasse encarar aquilo que há de pior nas produções advindas do inconsciente. Penso que este já é um material bastante rico a nível analítico, sobretudo partindo do pressuposto de entrega entre analista e analisando. Nesse ponto, talvez, a busca por medicação possa se fazer dispensável.

Antes de tomar medicação que tal começar a aprender a usar a mente como ferramenta para viver bem e parar de produzir pensamentos tóxicos, destrutivos e catastróficos.
Aproprie-se de sua mente e observe-a. Cada pensamento que a sua mente produzir, pergunte-se: para que esse pensamento? Qual é a função? Se for pra causar mal estar, elimine-o. E busque pensamentos construtivos que geram bem estar!
A ansiedade é consequencia dos pensamentos catastróficos que geram dores e tensões.
Um abraço,
Lea

Boa noite. Aconselho buscar um psicólogo pra lhe auxiliar melhor!

Não necessariamente há necessidade de medicamentos. Esses eventos fazem parte da crise de ansiedade. A ansiedade é uma forma de enxergar o mundo contemporâneo, caracterizado pela alta velocidade, muita cobrança, muita demanda. A integração nesse mundo se dá de modos diversos, dependendo da estrutura psíquica de cada um de nós. Caso uma pessoa não tenha compreendido a necessidade de colocar limites para si mesmo e para os outros, se desejar agradar e ser solícito em excesso, se não souber dizer não para as demandas muitas vezes impossíveis ou divergentes entre elas (tentando a todo custo atendê-las), se reservar pouco tempo para cuidar de sua saúde física e mental, se priorizar sempre o outro em detrimento de seus próprios desejos, é muito provável que passe a apresentar sintomas de ansiedade cada vez mais frequentes e intensos. Procure um Psicólogo Clínico ou Psicanalista e inicie um tratamento sério, visando alterar sua posição frente às demandas do mundo, que envolve, dentre muitas coisas, conhecer seus limites físicos e emocionais e aprender a respeitá-los sem culpa ou vergonha, mudando o que é possível mudar e convivendo do melhor modo possível com suas forças e fragilidades. A ansiedade é o surgimento de algo em você e a boa notícia é que está em suas mãos mudar isso, através de um trabalho psicológico sério e rigoroso.

sim, pode ser ansiedade. Seria interessante você procurar tanto ajuda psicólogo quanto um psiquiatra para investigar esses sintomas. Boa sorte.

Procure a terapia que vc acredita que mais ira lhe deixar a vontade, após conversas o mesmo poderá sugerir e conversar com vc o que acredita ser melhor.

Boa noite!
Todos os sintomas descritos tem relação com a ansiedade sim. Transtorno do sono está diretamente ligado a ansiedade. O mais indicado é que busque um auxílio do psicólogo para cuidar das questões emocionais e uma avaliação com o psiquiatra para saber se o nível de ansiedade sentido condiz com a necessidade de entrar com a medicação associada a terapia.

Olá! Ansiedade não é algo independente, mas um conjunto de circunstâncias. Conhecendo e tratando essas circunstâncias com Terapia EMDR e Dor, você poderá obter mais qualidade de vida. Não necessariamente haverá indicação para o colega psiquiatra entrar com intervenções químicas. Um abraço!

Boa noite, frente a situação apresentada entendo que o seu quadro de ansiedade está interferindo diretamente no seu sono e tem grandes possibilidades de ser o causador do sintoma relatado: pressão no pescoço.
Alcançará êxito com a terapia, detectando necessidade de intervenção de medicamentos o psicólogo encaminhará ao psiquiatra.

Olá! Sim, as manifestações da ansiedade podem envolver uma série de sensações e sintomas físicos. Apesar da forma que o corpo reage ser completamente diferente para cada pessoa, ele todo é afetado pela liberação de substâncias como a noradrenalina e o cortisol, que ativam a atenção, aumentam a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos, podendo afetar o sono. Normalmente, o uso de medicamento é recomendado quando a ansiedade traz prejuízos significativos na rotina da pessoa, mas uma boa avaliação de cada caso é essencial para verificar se esse é o caminho mais adequado. Baseado na análise dos sintomas, a conversa com o especialista, seja ele psicólogo ou psiquiatra ajuda na decisão de fazer um tratamento medicamentoso. Mas, para quadros mais leves da doença, a psicoterapia pode ser tão ou mais eficiente que os remédios, principalmente se combinada com hábitos saudáveis e terapias complementares. É importante salientar que, mesmo quando indicado, o remédio não atua sozinho. Para o tratamento surtir mais efeito, recomenda-se associar medicação, terapia e mudanças no estilo de vida, como iniciar atividades físicas. Qualquer dúvida, estou à disposição! Abraço

Bom dia! Talvez seja o momento de você buscar uma avaliação com um especialista e dar inicio a um tratamento. Abçs!

Olá, Com os sintomas que descreves pode-se perceber que passa por situação de tensão. Os casos de ansiedade, insônia entre tantos outros ligados ao momento atual estão muito presentes, mas cada pessoa precisa encontrar recursos na sua especificidade para lidar com os mesmos. Por isso a indicação de um espaço de escuta com um profissional da psicologia que possa te acompanhar na medida que os sintomas declinem ou não e decidir junto a ti se a medicação é indicada. Ou seja, importante tomar uma medida para que a bola de neve pare, derreta e tu tenhas condições para sustentar o que te acomete.
Convidamo-lo para uma consulta: Telemedicina - R$ 120
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Olá, boa tarde! A ansiedade pode afetar as pessoas de jeitos diferentes. Seria importante procurar um psicólogo para poder compreender e trabalhar melhor o que está acontecendo. Eventualmente, o psicólogo também te recomendará um psiquiatra, se você desejar a ajuda de medicamentos para temporariamente aliviar as crises, e ajudar com a insônia também, enquanto a terapia faz o trabalho mais profundo/duradouro. A ansiedade nunca é aleatória, e é possível transformar os fatores que estão gerando ela, para que essas crises e os efeitos delas não ocorram mais. Fico a disposição se quiser conversar mais a respeito do processo. Abs!
Convidamo-lo para uma consulta: Psicoterapia online - R$ 160
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Boa tarde, o ideal é que você procure um Psicólogo para que possa elaborar suas questões e identificar os gatilhos que levam a ansiedade.

Antes de avaliar se precisará tomar medicamentos ou não,recomendo fazer consulta com psicólogo para este te avaliar e orientar,posteriormente se for necessário passar também com o psiquiatra para que o mesmo avalie a necessidade do uso de medicação,bem como,desmistificar alguns fatos sobre o uso da medicação.

Olá, a ansiedade é uma doença e precisa ser tratada, o ideal seria procurar um psiquiatra e psicólogo para um diagnostico e tratamento. Procure ajuda especializada. Forte abraço.

Minha orientação é para se vc puder procurar um clinico geral para descartar algum tipo de problema físico e também buscar um psicólogo para que ele possa fazer uma avaliação mais adequada através de uma investigação mais completa... fico a disposição!

Não conseguiu encontrar a resposta que procurava? Faça outra pergunta!

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.