Sinto vontade de morrer todos os dias, me esforço tanto no presente e mesmo assim sinto que não tere

28 respostas
Sinto vontade de morrer todos os dias, me esforço tanto no presente e mesmo assim sinto que não terei nada no futuro, morro de medo de não conseguir um emprego bom e alguém que me ame, cheguei a desejar estar no lugar de pessoas doentes ou que ja morreram, sinto uma tristeza constante choro pelo menos 10x ao mês, fiz terapia e tive que parar, morro de medo de ir no psiquiatra e ser diagnosticada com alguma doença pois isso vai fazer eu sentir que realmente não vou ser amada por ninguém
Olá, primeiramente gostaria de te dizer que a morte não é uma solução para todas as dores da alma que você descreve. Há solução, há tratamento sim. Podemos ser facilmente enganados pelos nossos pensamentos e emoções que quando estão distorcidos, podem nos levar a acreditar em inverdades a nosso respeito.
É possível identificar muitos pensamentos distorcidos a respeito de você mesma(o). Não sei o motivo que a levou deixar a psicoterapia, mas sugiro que procure um profissional da sua confiança e recomece seu tratamento.
Quanto a psiquiatria, pense no tratamento como se estivéssemos seguindo para o mesmo destino, só que o psicólogo vai por uma via e o psiquiatra por outro, mas ambos com o mesmo objetivo, ajudar os pacientes aliviarem seu sofrimento.
Espero ter ajudado!

Tire todas as dúvidas durante a consulta online

Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa.

Mostrar especialistas Como funciona?
Olá,

Volte para sua terapia, isso sim pode lhe ajudar!

As dores às vezes fazem parte da nossa condição de ser humano porém podemos tentar lidar com elas de forma menos dolorosa. A Terapia é uma possibilidade de adquirir elementos para nomeá-la, entendê-la para além dos sintomas.

Olá! A psicoterapia vai te ajudar com questões de autoconhecimento, nomear as emoções e aprender formas mais saudáveis de enfrentar a dor. Recomece sua terapia. Estou a sua disposição.

Bom dia ! A psicoterapia cognitivo comportamental te ajudará a lidar melhor com esses pensamentos de não ser Amada ou sobre o futuro além de te ajudar a regular suas emoção tristeza e ansiedade que me parecem estar em alta. Já sobre o psiquiatra ele te ajudara com medicação a regular essas emoções de maneira rápida , pois nestes casos sabemos que deve ter um desajunte, e a medicação serve para isso . Não tenha medo. O médico de ajudará. Psicólogo e médico são indicados no seu caso.

É preciso entender que medo é esse? Quem você gostaria que ti amasse? A terapia é a cura pelo amor, talvez seja o melhor lugar para pensar sobre isso, pode ser uma experiência incrível, permita se!

Importante você voltar a terapia, e não tenha medo de buscar ajuda médica, sempre há solução. Não desista!

Bom dia. Você precisa de ajuda! Não tenha medo de diagnóstico de um psiquiatra. O diagnóstico apenas serve para escolher o melhor tratamento, o mais eficaz. E seria bem interessante retornar a terapia para trabalhar esses receios. Atenciosamente

Prezado(a), compreendo e acolho com carinho toda esta narrativa. Me parece que o sofrimento descrito tangencia, sobremaneira, o sentimento de inapropriação e/ou insuficiência perante seu lugar no mundo. Possivelmente, subsequentes a alguma forma de expectativa. Nesse sentido é emblemático considerarmos a importância de como você reconhece valor pessoal e para os demais. Temas especialmente apropriados pela psicanálise. No tocante ao intenso receio perante o adoecimento é interessante ter em vista que ele se relaciona a uma condição iminentemente humana, a vulnerabilidade. Claro, todos em maior ou menor grau estamos sucetíveis a este medo. É, portanto, no caminho de subjetivação que cada um dará destino à angustia que, por vezes, nos é caro. Há formas de combater o sofrimento que erradicam junto a verdade que se infiltra nele, a realidade que pede para ser dita. De fato esta não é apenas uma questão delicada mas, sobretudo, que possui muitas nuances que demandam uma escuta clinica apropriada. Te convido a se abrir novamente para uma escuta clinica e um acolhimento psicológico. Certamente, a articulação verbal de toda essa dialética dará um destino menos caro a esses sintomas.
Convidamo-lo para uma consulta: Telemedicina - R$ 80
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Sinto muito pelo seu sofrimento,Sua dor parece ser muito forte mesmo. O desejo de morrer muitas vezes é por querer acabar com essa dor e não com a vida! E nisso, a terapia pode te ajudar muito. Procure um profissional com quem se identifica e retorne ao tratamento para lidar com seus pensamentos e sentimentos que estão meio bagunçados. O psicólogo pode te orientar em relação ao psiquiatra e fazer um trabalho em conjunto. Desejo que fique bem!

Sugiro que volte p terapia urgente!
Você está com quadro que precisa de ajuda.
Ficar tentando sozinho só piora.
Procure alguém que se identifique.
Pense que sua vida pode mudar depois disso é você será muito melhor.
Não fique nessa angústia .

Imagino o quanto esse momento está sendo difícil para você.
Vejo sua vinda aqui como um passo importante. Procurar ajuda é um ato de coragem. A Psicoterapia vai ajudar a identificar pensamentos e crenças distorcidas sobre você mesma, por meio do autoconhecimento e do aprendizado de técnicas de manejo das cognições que estão por traz dos seus sintomas e sentimentos.

Na maioria das vezes, compreender o que está acontecendo conosco, ao contrário de uma sentença, pode ser o caminho que não conseguíamos ver para alcançar a cura ou nossos objetivos.

Não desista de você. Procure ajuda.
Faça Psicoterapia!

Espero ter ajudado.
Convidamo-lo para uma consulta: Telemedicina - R$ 150
Pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão Reservar uma consulta.

Bom Dia!
Primeiro de tudo, queria apenas que você saiba que não é a única. Muitos hoje estão passando ou já passaram por momentos difíceis como você. O Brasil é o pais com maior índice de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Ou seja, há muito mais gente precisando de ajuda do que imaginamos, não tenha vergonha, somos humanos (todos enfrentaram, enfrentarão ou enfrentam alguma doença ao longo da vida). Somos humanos e não "Deuses".

Somente nesta página, você já tem diversas pessoas oferecendo para te ajudar e tenho certeza que se buscarmos ao seu redor encontraremos muito mais. Não tenha medo de pedir ajuda, você não está sozinha! A vida é feita de altos e baixos e o que precisamos agora é voltar a encontrar um propósito e algo que te faça querer levantar da cama todo dia.

Antes de amar aos outros, é preciso amar a si mesma e entender o que se passa ai dentro. Não é a tristeza ou um momento de infelicidade passageiro que vai fazer você perder o amor. Antes de tudo, não tenha medo de pedir ajuda e se tiver familiares ou amigos(as) próximos, converse com eles.

Não sei o motivo pelo qual você teve que parar a terapia, se pessoal, emocional ou financeiro, mas seja ele qual for. Existe solução. Você pode encontrar outro profissional que tenha afinidade e que pode te ajudar, você pode encontrar profissionais com valor acessível a você ou clinicas escolas, você pode achar um espaço em sua agenda.

Comece com autocuidado e em aceitar ajuda, assim outros poderão te ajudar e até mesmo amar novamente.
Se precisar estou a disposição e espero de coração que possa encontrar quem melhor possa te ajudar a sair desta!
Abraços,

Bom dia. Imagino o quanto esteja sendo difícil este momento e quanto você esteja se sentindo impotente frente ao seus sentimentos e pensamentos. Isso é estar vivo. Nem sempre estamos bem, mas o importante é saber que sim, você ainda tem muitos recursos encobertos pelo profundo sofrimento. A terapia com certeza poderá te
ajudar a repensar e ressignificar sua história e sua vida. A consulta com um psiquiatra que te escute e avalie a necessidade ou não de um medicamento para suplementar sua necessidade química, te ajudará a trabalhar melhor no processo terapêutico. Um psicólogo e um psiquiatra que se comuniquem seria uma excelente opção para que você possa aceitar, entender e se recuperar de seu sofrimento extremo e sua sensação de impotência frente a vida.



A medicação é uma ferramenta importante, caso você precise, e neste momento, pode ser de grande ajuda, auxiliando na realização de tarefas e no seu bem estar.

A melhora dos sintomas não é imediata.

Pode demorar, 4, 6 até 8 semanas, dependendo do caso, dose, podendo ser até mais.

O ajuste da medicação é tarefa do psiquiatra que vai acompanhar você.

Varia de caso a caso.

Mesmo depois da melhora você deve continuar tomando.

Só deve parar quando o médico autorizar.

Quando estava terminando o mestrado adoeci de depressão.

Tomei 6 tipos de medicamento.

Terapia e medicação ajudaram no gerenciamento de minha arrogância/prepotência.

Um caminho novo se delineou para mim.

"A Doença como Caminho", livro de psicólogo e psiquiatra alemães mostra como a doença, o adoecimento, podem ser uma oportunidade de descoberta de quem você é e das qualidades, limitações que você carrega.

Neste momento de sofrimento, de falta de sentido, a medicação pode ajudar até na realização da terapia.

Caso você seja jovem, os maiores desafios para pessoas da sua idade que estariam dando início a uma vida produtiva tanto no estudo superior como em alguma atividade remunerada são as barreiras impostas pela pandemia.

A estas se somam as peculiaridades políticas do pais, de cada estado e cidade.

Veja bem, isto não é pouca coisa e você sabe e experimenta todas estas pressões e limitações no seu cotidiano.

Estas são questões dadas e bem objetivas, impossíveis de serem mudadas num curto e médio prazos.

Por outro lado podemos nos perguntar:

De onde vem as pressões que trazem e alimentam tanto sofrimento, tanta necessidade de mudança, de ser diferente do que conseguimos ser.

Elas não vem da realidade imposta pela pandemia.

Vem de dentro das nossas cabeças, vem da mente, dos nossos egos.

Desde o acordar até o sono da noite nossas mentes produzem leituras, pensamentos, julgamentos nesta ou naquela direção.

Uma avalanche de informações.

É como se o seu tapete fosse puxado, diariamente, e deixasse você sem chão.

É a experiência de uma agonia impensável, de um sofrimento infinito.

Este sofrimento não pode ser nomeado, não pode ser segurado nas mãos.

Daí a impotência produzida e experimentada.

É como se fossemos tomados, possuídos pelo sofrimento.

Nos tornamos a face do sofrimento onde nossas ações são a experiência da própria paralisia.

O tratamento, desde que você se abra para ele, poderá ajudar a transformar a experiência de paralisia em travessia.

Tudo que você experimenta é real e faz sentido!

É preciso, porém, examinar com carinho e separar o que é barreira objetiva imposta pela pandemia e o que vem da mente, alimenta o sofrimento e separa você de quem voce é, do encanto que mora em você.

É possível fazer isso?

Sim!

Em relação às barreiras impostas pela pandemia não temos poder.

No entanto, estas que maltratam o corpo e vem da mente, do ego, podemos aprender a nos relacionar com elas, crescer, amadurecer, tirando lições desta experiência.

Não há nada a temer!

Somos habitados por uma Força Misteriosa que nos possui, Seduz, Abarca, Protege, Carrega, Sustenta.

Quem você é, é indestrutível!

Apenas Confie!

Uma sugestão nesta direção!

Pequenos trabalhos diários se impõem e nos convidam como exercício de liberdade e disciplina pessoal para nossa saúde mental.

Para que isto seja possível, o estabelecimento de uma rotina de horários é fundamental.

Vamos lá!

Em primeiro lugar está a disciplina diária com alguma técnica, prática para meditação (20 minutos pela manhã e 20 minutos no final do dia ou antes do sono da noite).

Preparar a mesa pro café da manhã, almoço e jantar.

Preparar os alimentos, lavar a louça.

Seja teimosa(o) e se obrigue a fazer estas atividades.

Desobedeça seu ego, sua mente.

O resto virá como acréscimo em quem você é.

Sem fazer força, sem se esforçar, a partir desta atitude teimosa em parar, silenciar no início e final do dias, acompanhadas pelas outras atividades você passará a viver e experimentar a Vida em você e em relação aos outros de forma mais leve, serena.

Terapia e medicação são ferramentas, mediações que você não deve abrir mão.

Segundo o que descreveu, existe a possibilidade de estar com um quadro de depressão. O mais indicado seria você fazer um acompanhamento conjunto com psicólogo e psiquiatra.
Todos nós passamos por momentos muito difíceis na vida. É absolutamente normal nos sentirmos vulneráveis e incapazes para resolver algumas questões sozinhos, portanto, procurar ajuda profissional não é sinal de fraqueza.
Cuide de si mesmo(a) para que se sinta equilibrado(a) novamente. O trabalho e as relações afetivas virão como consequência do seu bem estar.
Abraço

Olá! Trabalhando sob o viés da hipótese diagnóstica de uma depressão, é comum ter esses pensamentos de desesperança, apatia, tristeza constantes. A pessoa não consegue ficar no presente, fica ruminando o passado e catastrofizando o futuro. Estar triste é algo natural, mas permanecer nessa tristeza com a intensidade e frequência que relata, sugiro que procure um psicoterapeuta para tratar as causas e lhe dar suporte e ferramentas para enfrentar tudo o que está passando e um psiquiatra para tratar os sintomas. Não tenha medo de psiquiatra! Ele é o médico especialista indicado para ajustá-lo quimicamente nesse processo. Ainda há muito preconceito na procura de psicólogo e psiquiatra, pois muitas pessoas ainda tem a ideia equivocada que "são profissionais de gente doida e fraca". E isso não é verdade! Assim como procuramos um gastro quando temos dores de estômago, procuramos psicólogo e psiquiatra quando nossas emoções e comportamentos estão em descompasso. Ou seja, não desista e procure ajuda desses dois profissionais. Abraços

Olá!
Saiba que a angústia paralisa mesmo. Quando estamos atravessando por momentos internos ou externos de dor e angústias pensamentos como o seus são frequentes. Por isso, não deixe de buscar ajuda profissional. Você já ter vindo aqui para falar sobre, foi um GRANDE passo! Não desista e continue.
Se precisar, me encontro a disposição. Mas não sofra sozinho(a).


Olá!sofrer faz parte da nossa condição humana.Ninguém pode evitar as dores.E são às dores que nos permite nos identificarmos com o Outro. Agora usar à nossa dor para outros objetivos, principalmente à repetição nos causa maior sofrimento.Volte para sua terapia.A medicação não resolve sozinha.Abraço

Sabemos que a vontade de morrer tem origem em problemas que parecem sem solução e que suga as energias de quem luta contra eles.
Na maioria das vezes essa vontade não é genuina. Ao encontrar dificuldades para encontrar outras opções e motivada pelo desespero, a pessoa pensa nessa medida extrema. Mas na verdade, ela não deseja abandonar a vida. O que ela deseja, de fato, é acabar com sua dor e acabar com os problemas que não apresentam soluções.

Buscar ajuda de um psicoterapeuta é essencial para acabar com os sentimentos de morte e ascender uma luz dentro da escuridão em que a pessoa se encontra. Te desejo que encontre uma luz e que possa sair dessa escuridão.

Olá. Compreendo que as coisas não estejam fáceis para você. Deve mesmo ser um momento de muito sofrimento e dor. Preocupações, medos incertezas: parece que tudo só vai por água abaixo, não é? Acredito que a terapia poderia te ajudar. Não sei o motivo que te levou a interromper as sessões, mas penso que ter um apoio terapêutico nesse momento pode ser fundamental para que você passe por esse momento.

Todos temos medo de morrer. A solução entre viver e morrer é nossa, porém quando estamos nos sentindo dessa forma, não conseguimos enxergar a beleza da vida. Inicialmente, existe uma doença e que tem cura. Sugiro procurar um psiquiatra para te ajudar com medicações apropriadas para mudar essa visão distorcida da realidade. Em conjunto com o tratamento psiquiátrico, a indicação é um psicoterapeuta cognitivo-comportamental.

Olá, bom dia!
Alguns sentimentos como medo faz parte da vida de todo ser humano.
Mas quando esse medo se torna um impedimento para continuar a vida é necessário parar, acolher esse sentimento com amor e tentar entender o motivo que leva você para esse lugar de menos valia, de não pertencimento.
Sugiro que retome suas sessões de terapia, busque uma escuta qualificada.
Para falar é preciso conhecer melhor cada paciente. Me coloco a disposição para conversarmos se assim preferir.
Espero ter contribuído.
Abraços e boa sorte!

Olá, nesse momento que seus pensamentos se encontram pressionados para o pessimismo, com sintomas significativos de menos valência é importante que busca ajuda de um psiquiatra para poder avaliar o que está sentindo. Bem como um psicólogo que irá proporcionar um espaço pra você ser ouvido na sua dor. O medo de viver precede a de ser amado! Bom que procurou ajuda e siga em frente buscando soluções pra que está sentido! Espero ter ajudado. ATT

O que você sente importa e precisa ser acolhido! Mesmo com medo, é importante que você fortaleça a sua rede de apoio procurando ajuda nesse momento. Psicólogos e psiquiatras são profissionais dispostos a caminhar ao seu lado para te orientar no seu processo. Entre em contato com profissionais da área e não desista de encontrar alguém com quem se sinta confortável para dividir suas dores e questões.

Todos nós estamos aqui para dizer que é muito importante que você retome sua terapia. Você vai ter um momento para você de acolhimento, escuta e fala. Poderá falar sobre essas e outras questões e ter um suporte emocional para caminhar em frente. Cuide-se. Um abraço

Se ainda não puder ser atendida pelo profissional que a atendia antes. Procure outro psicólogo para continuar o seu tratamento.
Te desejo melhoras!

Olá
Fica claro que você está sofrendo muito.
Procure, o mais breve possível, um psicoterapeuta que possa te dar um suporte e te ajudar a superar todos esses medos e sofrimentos.
Boa sorte

Não conseguiu encontrar a resposta que procurava? Faça outra pergunta!

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anônima.
  • Faça uma pergunta de saúde clara, objetiva seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um profissional de saúde específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico/especialista ou provedor de saúde da sua região.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos, nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade dos profissionais que podem responder sua dúvida
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.