Rafael Oliveira Ximenes, Gastroenterologista Goiânia

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Gastroenterologista

Número de registro (ex. CRM, CRP, CRO): 18.300
7 opiniões

Consultório

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Atende: adultos
Dinheiro, Transferência Bancária, Cheque
(62) 3998.....

Não adicionou informações sobre seus serviços

Experiência

Sobre mim

O Dr. Rafael Ximenes concluiu sua graduação na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG) em 2007. Mudou-se então para São Paulo ond...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Hepatologia
  • Endoscopia Digestiva

Tratar condições médicas

  • Cirrose Hepática
  • Hepatite
  • Fígado Gorduroso
Mostrar mais doenças

Formação

  • Graduação em Medicina, Universidade Federal de Goiás, 2007
  • Residência em Gastroenterologia, Universidade de São Paulo (USP), 2012
  • Residência em Clínica Médica, Universidade de São Paulo (USP), 2010
Veja mais


Vídeos


Idiomas

Inglês, Português

Opiniões dos pacientes

5

Classificação geral
7 opiniões

  • Pontualidade
  • Atenção
  • Clínicas e hospitais
J
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina Outro

Um dos melhores médicos do mundo Sem dúvida. Privilégio tê-lo em Goiânia. Atencioso, muito capacitado.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Muito obrigado! Agradeço pelo carinho!


U
Paciente verificado
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina Endoscopia Digestiva

Pontos positivos
Um profissional de excelência! Muito atencioso, educado, humano, passa segurança e muito conhecimento! Só indico com muita satisfação!

Pontos de melhoria
Fiquei satisfeita!


U
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina Esteatose hepática

Pontos positivos
Excelente médico e ser humano. Explica tudo cuidadosamente. É coerente e muito capacitado. Atendimento com pontualidade e atenção. Perfeito!

Pontos de melhoria
Não percebemos nada para melhorar.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Obrigado pelos elogios! Recebo-os com muita gratidão e como um incentivo para melhorar cada vez mais nosso atendimento.


A
Paciente verificado
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina Hepatite

Pontos positivos
Profissional competente, atencioso e acessível.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Muito obrigado! Fico feliz com a avaliação positiva, ela é um estímulo para que possamos aperfeiçoar cada vez mais o atendimento aos nossos pacientes.


P
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina nodulos no figado

Pontos positivos
O Dr Rafael é muito educado e atencioso, paciente, gostei muito dele e indico com toda certeza.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Gosto muito de atender a quem precisa e esse retorno positivo é sempre gratificante. Obrigado pela indicação!


A
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina

Pontos positivos
Fantástico profissional. Sem dúvidas, o melhor na área! Muito atencioso e didático nas explicações.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Muito obrigado! Fico feliz que tenha gostado do atendimento!


P
Local: IGM - Instituto Goiano de Medicina Consulta

Pontos positivos
Atenção, pontualidade, dedicação ao paciente, competência na área de especialização.


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

108 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Pancreatite Crônica

    Meu pai tem 52 anos e foi diagnosticado com pancreatite necro hemorrágica. tem cura?

    Olá! A pancreatite aguda necrohemorrágica é uma situação grave e que demanda bastante cuidado da equipe multidisciplinar (gastroenterologista, intensivista, endoscopista dentre outros). Há risco de complicações como piora de funcionamento de outros órgãos, infecção do tecido do pâncreas com necrose, formação de coleções de líquido no pâncreas ou próximo a ele e evolução para pancreatite crônica. No entanto, há sim chance de cura sem que o paciente apresente nenhum tipo de sequelas. Espero que seu pai se recupere bem!

    Dr. Rafael Oliveira Ximenes

  • Pergunta sobre Gastrite

    Tenho gastrite ,quero saber se posso fazer levantamento de peso na academia ?

    Olá! A presença de gastrite não contraindica o levantamento de peso na academia. Porém, caso você também apresente doença do refluxo gastroesofágico, o levantamento de peso e outros exercícios que aumentam a pressão abdominal podem piorar seus sintomas.

    Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

O Dr. Rafael Ximenes concluiu sua graduação na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG) em 2007. Mudou-se então para São Paulo ond...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Hepatologia
  • Endoscopia Digestiva

Tratar condições médicas

  • Cirrose Hepática
  • Hepatite
  • Fígado Gorduroso
Mostrar mais doenças

Formação

  • Graduação em Medicina, Universidade Federal de Goiás, 2007
  • Residência em Gastroenterologia, Universidade de São Paulo (USP), 2012
  • Residência em Clínica Médica, Universidade de São Paulo (USP), 2010
Veja mais

Experiências Profissionais

  • Residência em Clínica Médica, Universidade de São Paulo (USP), 2008 a 2010
  • Residência em Gastroenterologia, Universidade de São Paulo (USP), 2010 a 2012
  • Treinamento em Ecoendoscopia, Universidade de São Paulo (USP), 2012 a 2013
Veja mais

Certificados



Vídeos


Idiomas

Inglês, Português

Prêmios

  • Melhor apresentação oral, Congresso Brasileiro de Insuficiência Cardíaca, 2014
  • Prêmio Jovem Pesquisador, Associação Européia para Estudo do Fígado (EASL), 2016
  • ASN-SLANH Travel Support Award, Sociedade Americana de Nefrologia (ASN) Sociedade Latino-Americana de Nefrologia e Hipertensão, 2016
Veja mais

Artigos

Hepatopatias Alcoólicas

A doença do fígado causada pelas bebidas alcoólicas varia desde quadros de esteatose leve (depósito de gordura no fígado) até quadros de inflamação grave com prejuízo ao funcionamento do fígado ("hepatite alcoólica") e cirrose. O atendimento dos pacientes com doença do fígado causada pelo álcool é voltado para identificar a gravidade da doença, avaliar a presença de cirrose e de suas complicações e, quando indicado, prescrição de medidas para tratamento da lesão do fígado causada pelo álcool.


Síndrome do intestino irritável

A síndrome do intestino irritável é uma doença que acomete 10 a 15% da população mundial. É caracterizada por sintomas crônicos de dor e desconforto abdominal acompanhados por alteração do funcionamento do intestino. Alguns pacientes apresentam diarreia, outros intestino preso e há aqueles que alternam períodos de diarreia e intestino preso. O atendimento de pacientes com suspeita de síndrome do intestino irritável é voltado para a investigação de outras causas mais graves de dor abdominal e alteração do intestino (como doença celíaca, doença inflamatória intestinal e câncer) e controle dos sintomas que incomodam o paciente.


Ligadura De Veias Esofagianas

Trata-se de um procedimento realizado através de uma endoscopia que serve para tratar veias dilatadas no esôfago ("varizes") que aparecem por aumento da pressão da veia do fígado, na maioria das vezes em pacientes com cirrose. Seu objetivo é tratar e prevenir sangramento digestivo por ruptura dessas varizes.


Hepatite

As hepatites são quadros de inflamação do fígado que podem levar a alteração do seu funcionamento e, em alguns casos, evolução para cirrose e câncer de fígado. Podem ser causadas por vírus (como aqueles da hepatite B e C), medicamentos, gordura no fígado ou por anticorpos do próprio organismo ("hepatite autoimune"). O atendimento do paciente com hepatite é voltado para identificar e tratar a causa, avaliar a sua gravidade e a necessidade de medidas como biópsia hepática, internação hospitalar ou mesmo transplante de fígado.


Pólipos do intestino grosso (cólon e reto)

Pólipos são lesões que se projetam para a luz do intestino e que podem ser vistas na colonoscopia. Alguns tipos de pólipos podem evoluir para câncer de intestino, dai a sua importância. A maioria dos pólipos podem ser retirados durante a própria colonoscopia, com um procedimento chamado polipectomia. Esta é uma forma de prevenir câncer de intestino. Pacientes que já tiveram pólipos precisam de uma vigilância maior pelo risco de aparecimento de novos pólipos.


Refluxo Gastroesofágico

A doença do refluxo gastroesofágico (ou simplesmente "refluxo") atinge mais de 20 milhões de brasileiros e pode levar a sintomas que atrapalham o dia-a-dia do paciente e complicações graves como câncer de esôfago. O atendimento de pacientes com suspeita de refluxo é voltado para entender o impacto dos sintomas na qualidade de vida do paciente, investigar se eles de fato estão associados a refluxo, o risco de complicações e com isso decidir qual o tratamento mais eficaz.

Veja todos os artigos

Publicações

Publicações (5)

Pesquisas relacionadas