Gastrite - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Inflamação aguda ou crônica, do revestimento interno do estômago. Os sintomas mais comuns são dor abdominal, náuseas, vômitos, azia, perda de apetite. As causas da gastrite podem ser muitas: a perda da camada protetora do revestimento do estômago, infecção do estômago pela bactéria Helicobacter pylori, remédios tais como o ácido acetilsalicílico (aspirina) ou anti-inflamatórios não esteroides (NSAIDs), tabagismo e álcool.

Especialistas em gastrite

Encontre um especialista em Gastrite na sua cidade:
Carla Andréa Holanda

Carla Andréa Holanda

Gastroenterologista

Ceilândia

Luiz Eduardo Cheida

Luiz Eduardo Cheida

Gastroenterologista, Endoscopista

Londrina

Daniela de Martins Souza

Daniela de Martins Souza

Pediatra, Gastroenterologista

Anápolis

Flávio Roger Netto Hoerlle

Flávio Roger Netto Hoerlle

Gastroenterologista

Balneário Camboriú

ANDRÉ TORRES

ANDRÉ TORRES

Gastroenterologista

Teresópolis

Dilson R. Sá Ferreira

Dilson R. Sá Ferreira

Médico clínico geral

São Luís

Perguntas sobre Gastrite

Nossos especialistas responderam a 454 perguntas sobre Gastrite

Boa noite. O que o médico chama de gastrite (achado endoscópico ou histológico de inflamação no estômago) não é o mesmo que desconforto/ dor no estômago, comumente descritos como "gastrite"…
1 respostas

Dra. Nancy Villaron
Dra. Nancy Villaron
Médico de família, Terapeuta complementar, Infectologista
Indaiatuba
Recomendo que não beba durante o tratamento e retorne ao médico ao final do tratamento.
1 respostas

 Fabio Luiz Maximiano
Fabio Luiz Maximiano
Médico clínico geral, Gastroenterologista
São Paulo
Não, estes não são sintomas da gastrite. É melhor investigar outras causas para este sintoma.
1 respostas

Especialistas falam sobre Gastrite

As causas podem ser infecção, lesão, uso regular de anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) e consumo excessivo de álcool. Os sintomas incluem dor na parte superior da barriga, náuseas e vômitos. Às vezes, não há sintomas. O tratamento depende da causa.

A Gastrite é uma inflamação da mucosa que reveste o estomago. O sintoma mais comum é a dor localizada na região epigástrica ("boca do estomago"). Pode causar também náuseas, vômitos,azia e sensação de estomago dilatado. Entre as causas comuns de gastrite estão a infeção pela bactéria Helicobacter pylori e o consumo de anti-inflamatórios Entre as causas menos comuns estão o consumo excessivo de álcool, de tabaco e de cocaína. O diagnóstico é feito pela historia clinica e complementado por exame de endoscopia.

Flavio Soares Costa

Cirurgião geral

Vila Velha


A endoscopia digestiva alta é o exame mais indicado para a avaliação do esôfago, estômago e duodeno. Sintomas como dor abdominal, queimação, refluxo, náuseas e vômitos, sangramentos, etc podem ser indicações de realizar esse exame para elucidação diagnóstica. A endoscopia é fundamental para diagnosticar lesões malignas nesses órgãos, assim como para detecção da bactéria H. pylori, relacionada a várias patologias gástricas.

Gastrite é a inflamação do estômago e seus principais sintomas são dor ou queimação na parte superior do abdome e sensação de estômago muito cheio após a refeição. O atendimento de pacientes com gastrite é voltado para descobrir suas causas (principalmente infecção por uma bactéria chamada H. pylori e uso de anti-inflamatórios), avaliar a presença de doenças mais graves como úlceras e câncer de estômago e decidir o melhor tratamento.

Rafael Oliveira Ximenes

Gastroenterologista

Goiânia


A endoscopia digestiva alta é um exame que faz parte dos métodos diagnostico da criança. Se seu filho tem azia, vomitos e náuseas, dor abdominal que desperta o sono, constante, que melhora com comida ou antiácidos e leva a muitas faltas escolares devido a esta queixa, ele pode estar com uma gastrite. Ela ocorre por erro alimentar, uso abusivo de medicamentos como anti-inflamatorios e por uma bacteria chamada Helicobacter Pylori. Procure um gastropediatra para ajudar neste caso.

Jessé Rodrigues Galvão

Pediatra

São Paulo


A gastrite corresponde a uma inflamação que ocorre na parede do estômago. Elas podem ser aguda ou crônica. As causas são: alimentação inadequada, jejum prolongado, refeições muito rápidas e o abuso de alimentos irritantes (café, chocolate, refrigerantes, frutas cítricas - laranja, abacaxi, acerola). Outra causa é a contaminação pela bactéria (H. pylori). O diagnóstico é feito pela endoscopia Digestiva com biópsia, que revela o tipo de gastrite (aguda ou crônica) e a presença do H. pylori. O tratamento é feito com Inibidores de Bomba de Prótons, alimentação balanceada, medidas comportamentais (comer pouco e com qualidade, não ingerir líquidos durante a refeição) e atividade física regular.

Tarick De Oliveira Leite

Cirurgião do aparelho digestivo, Endoscopista

Manaus


Gastrite é a inflamação do revestimento interno do estômago. Ela pode durar por pouco tempo, na chamada gastrite aguda, ou pode durar meses e até mesmo anos (gastrite crônica). A causa mais comum da gastrite é a fraqueza da barreira mucosa que protege a parede do estômago, permitindo que o suco gástrico cause danos ao tecido que reveste o órgão. Essa fraqueza pode ser causada pela bactéria Helicobacter pylori, que se não for tratada, pode levar ao surgimento de úlceras e até mesmo ao câncer de estômago. Outras causas de gastrite, são o uso de medicações como antiinflamatórios e aspirina, estresse, dentre outros.

Gastrite é a inflamação do revestimento do estômago. A doença pode ser erosiva, não erosiva, aguda ou crônica. O sintoma mais comum é a dor na parte superior do abdômen. Outros sintomas incluem náuseas – vômitos, sensação de plenitude gástrica após alimentar-se, perda de apetite, azia e queimação. Muitas pessoas não manifestam sintomas. Como eu posso saber se tenho Gastrite? Através dos sintomas clínicos, padrão alimentar e estilo de vida seu médico já poderá suspeitar que você tenha gastrite. O exame mais comum no diagnostico da gastrite é a endoscopia, na qual já se realiza a pesquisa da presença ou não do H. pylori.

Dorivam Celso Nogueira Filho

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Curitiba

Agendar uma visita

Inflamação da mucosa do estômago causada por vários motivos desde remédios até alimentação. Aparece no paciente como uma queimação na boca do estômago com náuseas.

Henrique Cunha Mateus

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita

Diariamente atendo pessoas com problemas gastrointestinais, como gastrite, refluxo, azia, sensação de estômago cheio, má digestão, intestino preso, excesso de gases, etc. A maioria já toma medicamentos como omeprazol e antiácidos, e alguns fazem uso desses remédios há anos. Acontece que quando utilizamos um medicamento que inibe a produção de ácido pelo estômago, acabamos prejudicando a digestão. O ácido é essencial para digestão de proteínas, e estas quando mal digeridas, podem influenciar negativamente no funcionamento do intestino. O resultado é uma sequência de fatos negativos. Na nutrição funcional investigamos possíveis intolerâncias e sensibilidades que estão diretamente ligadas ...

A Gastrite é a inflamação da parede interna do estômago. Ocorre por perda da proteção do estomago ocasionada, por exemplo, pelo stresse, bem como por agressões continuas com o uso de bebidas alcoólicas, alimentação irregular, tabagismo, excesso do consumo de cafeína, entre outros. Seu tratamento é feito com medidas comportamentais como correção de hábitos alimentares, controle do stresse, associado a tratamento medicamentoso. As medicações trazem bom controle e tratamento da doença, porém deve ser realizada com o acompanhamento de um médico para controle de absorção de vitaminas e outros possíveis efeitos, sendo assim, tratamento seguro. Pode ser uma doença recorrente por hábitos danosos.

Fernando Furlan Nunes

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião oncológico

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Gastrite?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.