Cirurgia robótica - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em cirurgia robótica

Encontre um especialista em Cirurgia robótica na sua cidade:

Perguntas sobre Cirurgia robótica

Nossos especialistas responderam a 1 perguntas sobre Cirurgia robótica

Amigo, não tenha receio, na verdade a recuperação precoce de função erétil, bem como da continência,são grandes vantagens da cirurgia Robótica, motivo pelo qual Indicamos e acreditamos ser um…
2 respostas

Especialistas falam sobre Cirurgia robótica

A cirurgia robótica é a evolução da cirurgia laparoscópica. A cirurgia laparoscópica assistida por robô (Da Vinci, Intuitive Surgical), também pode ser chamada simplesmente de cirurgia robótica, é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo capaz de realizar cirurgias para retirada dos miomas com a preservação do útero, cirurgias de endometriose profunda e histerectomias complexas com maior segurança e menor risco para os pacientes, além de melhor e mais rápida recuperação pós-operatória.

Michel Zelaquett

Ginecologista

Rio de Janeiro


A cirurgia Robótica surgiu como uma nova forma de realizar a cirurgia laparoscópia com maior precisão no início dos anos 2000. Após quase 18 anos ainda precisamos deslocar paciente e médico para um centro que possua a tecnologia. Desde 2016 realizo cirurgias através deste método por acreditar que a visão 3D e movimentos finos e com maior liberdade de movimentos me permitem realizar cirurgias com maior velocidade e precisão. Este diferencial permite uma maior velocidade em momentos em que o tempo pode interferir na função do rim após uma nefrectomia parcial, ou na qualidade da preservação nervosa em uma prostatectomia radical.

Breno Dauster

Urologista

Salvador


A cirurgia com o auxílio do robô é um avanço na cirurgia laparoscópica. A plataforma robótica fornece ao cirurgião visualização 3-D do campo operatório, uma maior amplitude e versatilidade de movimentos, além de uma melhor ergonomia para realização da cirurgia. Esses avanços contribuem na recuperação mais rápida do paciente no pós operatório, na redução de complicações, na melhoria de resultados funcionais em relação ao controle da urina e recuperação da potência sexual. Nossa equipe participa do programa de cirurgia robótica no Hopsital Mater Dei, se houver interesse nessa nova modalidade de operação, basta agendar uma consulta que ficarei feliz em analisar o seu caso. Um abraço

A cirurgia robótica foi uma grande avanço no tratamento dos tumores urológicos como próstata, rim, bexiga, ureter, testículo e adrenal. A cirurgia robô assistida consiste na realização de uma cirurgia minimamente invasiva que o cirurgião comanda os braços robóticos através de um console o joystick e executa a cirurgia com extrema precisão, visão 3D, ausência de tremores, visão ampliada oferecendo maior qualidade e inumeros benefícios como menor sangramento, menor tempo de internação, menor dor no pos-operatorio, pequenas incisões e retorno mais precoce das atividades, dentre outros. A tecnologia é uma grande aliada da saúde beneficiando os pacientes em diversos tipos de cirurgia.

O cenário que estamos é de um mundo passando por uma intensa revolução tecnológica. O digital, a inteligência artificial e a internet das coisas está cada vez mais presente em nossas vidas. Com o intuito de melhorar resultados de tratamentos, qualidade de vida do paciente, acessibilidade e comunicação, a tecnologia é cada vez maior na Medicina. No que diz respeito à execução de procedimentos cirúrgicos complexos, a cirurgia robótica se solidificou como uma aliada. Possibilita movimentos delicados e precisos, gerando um pós-operatório com menos dor, menor taxa de sangramento e uma alta mais precoce. A Urologia utiliza essa tecnologia no tratamento de neoplasias ou doenças benignas.

A cirurgia robótica já é realidade nos Estados Unidos desde o inícios de 2002, chegando no Brasil em 2009 nos Hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein em São Paulo. A cirurgia robótica nada mais é do que o auxílio de uma plataforma robótica controlada por um cirurgião para dar assistência a uma cirurgia laparoscópica. O auxílio do robô permite ao cirurgião operar de forma mais confortável, com visão ampliada em 10 x e maior precisão de movimentos. No que diz respeito a sua aplicação, parece haver um grande benefício principalmente para cirurgia do câncer de próstata, possivelmente possibilitando melhores resultados de continência e potência no pós operatório.

A robótica é sem dúvida um dos grandes avanços da medicina, e pode ser considerada uma evolução da tradicional cirurgia videolaparoscópica. Através de um console, o cirurgião consegue controlar os braços robóticos com movimentos precisos que simulam os movimentos das mãos e punhos, tudo isso com ajuda de uma visão tridimensional ( 3D ) de alta definição. Vantagens da Robótica: Menos invasiva (cortes menores), menor sangramento, recuperação precoce, menor tempo cirúrgico e maior precisão. É mais uma arma que nós urologistas utilizamos na luta contra o Câncer.

Victor Espinheira Santos

Urologista

São Paulo


Técnica moderna que permite que o cirurgião realize diversos procedimentos com maior precisão e liberdade de movimentos, associado a menor sangramento cirúrgico e recuperação mais rápida ao trabalho.

Cirurgia robótica é utilizada no aparelho digestivo, genital e urinário e mais usada no câncer de próstata. A principal razão é localização profunda do órgão na pelve, de complexa vascularização e inervação. Está em contato com a banda neurovascular, responsável pela ereção. Sua lesão causa disfunção eréctil. Houve melhoria nos sistemas integrados robóticos. A visualização é 3D, e por isso melhora a definição das estruturas anatômicas. Desta forma há melhor precisão na dissecção entre os planos cirúrgicos. O robô realiza movimentos de 540 graus. A nossa mão movimentos de 270. A robótica, portanto, tornou a cirurgia mais fácil. Portanto, os avanços tecnológicos minimizaram complicações.

Quais profissionais realizam Cirurgia robótica?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.