Fertilização in vitro e inseminação intra uterina - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em fertilização in vitro e inseminação intra uterina

Encontre um especialista em Fertilização in vitro e Inseminação intra uterina na sua cidade:
Antonio Paulo Malmann

Antonio Paulo Malmann

Ginecologista

Campos Novos

Carlos Jose da Fonseca

Carlos Jose da Fonseca

Ginecologista

Cabo de Santo Agostinho

Norberto Nora

Norberto Nora

Ginecologista

Caxias Do Sul

Rozeilda Francisca

Rozeilda Francisca

Ginecologista

Ana Lucia Neves Semmelmann

Ana Lucia Neves Semmelmann

Ginecologista, Radiologista

Porto Alegre

Adriana Moise

Adriana Moise

Ginecologista

Itaquaquecetuba

Perguntas sobre Fertilização in vitro e inseminação intra uterina

Nossos especialistas responderam a 48 perguntas sobre Fertilização in vitro e inseminação intra uterina

Olá. Se você teve 2 ou mais cesáreas, uma nova gravidez deverá ser desestimulada.
Se você tem algum problema de saúde que possa ser agravado por uma gravidez futura, uma nova gravidez…
2 respostas

Oi, sempre que houver procedimentos dentro do útero, um sangramento pode ocorrer. Siga, rigorosamente , as orientações do
Seu médico . Boa sorte!!!!
2 respostas

Sim, é possível, pois a doença é autossômica recessiva, isso quer dizer que precisa ter genes da parte da mãe e da parte do pai.
Porém se a mãe for apenas portadora do gene sem expressar…
2 respostas

Especialistas falam sobre Fertilização in vitro e Inseminação intra uterina

O casal é avaliado e fatores de infertilidade podem ser encontrados. Algumas causas de infertilidade podem ser corrigidas, permitindo que o casal volte a ter chance de engravidar sozinho, mas muitas vezes são necessários tratamentos para permitir que o casal tenha chance de engravidar. Os tratamentos para aumentar a chance de engravidar são divididos em baixa complexidade e alta complexidade. Coito programado e inseminação artificial são tratamentos para engravidar de baixa complexidade. Fertilização in Vitro clássica ou com injeção intracitoplasmática de espermatozoíde (ICSI) são tratamentos de alta complexidade.

Gustavo Kröger

Ginecologista, Nutrólogo

Barueri


Na Fertilização in vitro aplica-se na mulher, diariamente, medicamentos para estimular a ovulação. Durante este período curto, são necessários controles de ultrassom para avaliar a resposta dos ovários. Quando os folículos atingem tamanho ideal, a mulher recebe uma última medicação e 35 horas depois ela é anestesiada e submetida a coleta dos óvulos.Paralelamente, o homem coleta sêmen com os espermatozoides.Somente um único espermatozoide fertiliza o óvulo. Os melhores embriões são selecionados para serem depositados no interior do útero da mulher através de um cateter muito fino que passa através da vagina pelo colo do útero, procedimento conhecido como transferência de embriões.

Eduardo Camelo De Castro

Ginecologista

Goiânia


São os procedimentos com melhores taxas de sucesso para pacientes com dificuldade de engravidar. São usadas medicações para estimular a produção e amadurecimento dos óvulos, sob monitorização com ultrassonografia. Então é feita a captação dos óvulos no laboratório de reprodução ( um procedimento sob anestesia, com uma agulha através da vagina, guiado por ultrasson ). Os óvulos coletados são inseminados (com o esperma do parceiro ou de doador em alguns casos). Os embriões resultantes são transferidos para a paciente. O processo todo dura cerca de 2 a 3 semanas e atualmente tem ótimas chances de sucesso. Os custos também têm se reduzido muito.

Maurilio Batista Palhares Junior

Ginecologista

Maringá


A Fertilização in vitro é utilizada para ajudar pacientes com dificuldade à engravidar. Esse tratamento é dividido em partes, sendo: 1º - A Estimulação Ovariana; na qual são usadas medicações para que a mulher produza, naquele ciclo, um maior quantidade de óvulos. 2º - Aspiração Folicular: na qual os óvulos são retirados cirurgicamente dos ovários, após a estimulação. 3º - Laboratório de Reprodução Assistida: no laboratório os óvulos recuperados são fertilizados com os espermatozoides e são mantidos em uma estufa por 2 a 5 dias. 4º - Transferência de Embriões: os embriões produzidos e de boa qualidade são depositados no interior do útero da mulher.

Ivan Montenegro

Ginecologista

Porto Alegre

Agendar uma visita

O tratamento da infertilidade pode ser de baixa ou de alta complexidade. O que diferencia a baixa complexidade da alta, basicamente, é o local onde acontece o encontro entre o óvulo e o espermatozóide. Nos tratamentos de baixa complexidade, a fertilização do óvulo pelo espermatozoide acontece dentro do corpo da mulher, mais comumente nas trompas. Nos tratamentos de alta complexidade, o encontro entre os gametas acontece no laboratório, com ajuda da tecnologia; é o que chamamos na prática de reprodução assistida ou, simplesmente, fertilização in vitro (FIV).

FIV é uma técnica de alta complexidade em reprodução humana assistida, porque o encontro do espermatozoide com o óvulo acontece dentro do laboratório. Esta técnica é utilizada em casais onde normalmente a mulher tem problemas nas trompas ou endometriose, o que pode dificultar a chegada dos espermatozoides até o óvulo. Também pode ser feita em casos de problemas na produção de gametas (células sexuais masculinas) no homem. Outra situação em que o tratamento pode ser indicado é quando necessita que seja feita a doação de óvulos, em mulheres que não produzem mais ou em caso de casais homossexuais masculinos. Para a realização da FIV o casal deve passar em consulta e realizar alguns exames.

Carla Iaconelli

Ginecologista

São Paulo


Esses procedimentos são técnicas assistidas de reprodução que trazem ao casal a chance de constituírem uma família quando algum problema passado ou presente dificulta ou impede uma gestação espontânea. Na nossa clinica realizamos ambos tratamentos, individualizando cada caso e utilizando os melhores laboratórios de SP oferecemos sempre chance máxima ao casal ao termino de cada ciclo.

Gustavo Comodo

Ginecologista

São Paulo

Agendar uma visita

Estes tratamento estão indicados nos casos de Infertilidade (12 meses de tentativa de gravidez sem sucesso) ou Casais Homoafetivos. A Inseminação consiste em estimular os ovários da mulher com hormônios, realizar monitorização por ultrassom dos ovários e colocação do semên do parceiro ou doador no útero da mulher. A Fertilização In Vitro (ou FIV) está indicada nos casos mais graves de Infertilidade, quando há obstrução das trompas, baixa contagem de espermatozóides, idade da mulher maior que 35 anos, tempo de tentativas maior que 2 anos. Consiste no estímulo ovariano com hormônios injetáveis e após cerca de 10 dias e feita a coleta dos óvulos e fertilização em um laboratório de FIV.

Carlos Alberto Marcondes De Oliveira

Ginecologista

São Paulo


A fertilização in vitro consiste na obtenção de gametas femininos e masculinos, com posterior formação de embriões, e deposição destes embriões na cavidade uterina. A mulher não precisa ter tubas uterinas para realizar a fertilização.A inseminação intrauterina consiste na deposião de semen capacitado no interior da cavidade uterina, após o estímulo ovulatório na mulher. Neste caso, a mulher precisa de uma tuba uterina boa, no mínimo. As taxas de gravidezes são bem maiores com fiv, embora mais onerosa financeiramente.

A Fertilização In Vitro ou FIV permite que os embriões sejam cultivados fora do corpo da mulher e transferidos somente aqueles de maior qualidade, possibilitando uma maior chance de gravidez e vencendo obstáculos mecânicos como por exemplo: trompas obstruídas e quando o sêmen do marido identificado através do exame espermograma é de "baixa qualidade", pode-se fazer a ICSI (uma modalidade dentro da Fertilização In Vitro) onde selecionamos os espermatozoides e injetamos um em cada óvulo. A ICSI foi uma revolução no que se diz respeito ao fator masculino. Nossa clínica foi a primeira no Rio de Janeiro a obter sucesso com essa técnica em 1995 com o Dr Antonio Eugenio Magarinos Torres.

A Fertilização in Vitro (FIV) é o tratamento indicado para casais com dificuldade de engravidar por um Fator Feminino ou Masculino. No qual se faz a estimulação ovariana através de hormonioterapia, captação de óvulos, os quais são fertilizados pelos espermatozóides em laboratório e transferência dos embriões para o útero da paciente. Taxa de 35-40% Inseminação Intra-Uterino (IIU) é a técnica aplicada a casais que apresentam dificuldade de engravidarem, mas sem fatores femininos ou masculinos. Nesta técnica estimula-se ou acompanha-se o ciclo ovariano e em paralelo coleta-se e processa-se o sêmen do parceiro, que é injetado através de um catéter na cavidade uterina. Taxa de 15-20%

Luis Ie

Ginecologista

São Paulo

Agendar uma visita

Fertilização in vitro A fertilização in vitro (FIV) é a técnica mais complexa na reprodução assistida. Desenvolvida inicialmente em 1978, o tratamento evoluiu muito, representando mais de 5 milhões de nascimentos no mundo. Inicialmente desenvolvido para mulheres com as tubas uterinas bloqueadas, hoje auxilia diversos casais com alterações espermáticas graves, endometriose grave, falha nos tratamentos de baixa complexidade, entre outros. 1a etapa - Indução da ovulação e aspiração folicular 2a etapa – Laboratório (fertilização e cultivo dos embriões) 3a etapa – Transferência de embriões 9 a 11 dias após a transferência realizamos o exame de gravidez.

Alexandre Lobel

Ginecologista

São Paulo

Agendar uma visita

A fertilizaçao in vitro é o tratamento de Reprodução Humana com maior taxa de sucesso. Consiste em realizar uma estimulação ovariana com o objetivo de resgatar uma quantidade maior de óvulos por ciclo. Após a coleta e seleção dos óvulos, em laboratório é realizada a fecundação de cada óvulo com um espermatozóide, permitindo assim um acompanhamento do desenvolvimento dos embriões formados. Ao longo de 3 a 5 dias, os embriões ficarão em observação e será então programada a transferência do embrião para a cavidade uterina.

Fertilização in vitro: é um procedimento no qual a fertilização, ou seja, o processo de encontro do gameta feminino (óvulo) com o gameta masculino (espermatozoide) ocorre no laboratório, a fim de obter pré-embriões de boa qualidade. Quando o embrião já está pronto ele é colocado diretamente dentro do útero da mulher. Inseminação Intra uterina: procedimento no qual espermatozoides selecionados são colocados dentro do útero da paciente, no dia da ovulação, aumentando as chances de concepção. A fertilização ocorre de forma natural dentro da mulher

Ines Katerina D. Cavallo Cruzeiro

Ginecologista

Belo Horizonte


Embora ambos tratamento visem a gravidez, a inseminação intrauterina é bastante diferente da FIV (fertilização in vitro). Na inseminação intrauterina separamos o sêmen do marido e o introduzimos dentro do útero através de um cateter próprio no dia em que a paciente estará ovulando. Logo, o encontro do espermatozoide com o óvulo ocorrerá dentro das trompas da paciente. Já na FIV, coletamos os óvulos das pacientes diretamente dos ovários com uma agulha via vaginal. No mesmo dia ocorre a coleta dos espermatozoides (via ejaculaçao). O óvulo e milhões de espermatozoides serão colocados em uma placa com meio de cultura próprio, onde ocorrerá a fecundação e formação do embrião.

A fertilização in vitro (FIV) é um processo que possibilita a fertilização do óvulo pelo espermatozóide fora do organismo da mulher. Os ovários são estimulados a produzirem vários óvulos, através da administração de medicamentos injetáveis. Esses óvulos são captados através de punção orientada por ultrassom endovaginal e levados ao laboratório. Em alguns casos, é realizada a injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI), onde um único espermatozóide é inserido dentro de cada óvulo, com auxílio de uma micropipeta e de um micromanipulador de gametas. A inseminação intrauterina (IIU) consiste em depositar espermatozóides capacitados dentro da cavidade uterina através de um cateter.

Camila Oliveira Da Silveira Caires Lopes

Ginecologista

Belo Horizonte

Quais profissionais realizam Fertilização in vitro e inseminação intra uterina?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.