Hemorroidectomia - Informações, especialistas e perguntas frequentes

A hemorroidectomia (+ectomia) é a extirpação cirúrgica das hemorróidas. Hemorróidas são veias dilatadas localizadas no reto distal, que podem causar dor e sangramento. O plexo hemorroidário é um cochin de tecido vascular e conjuntivo que se localiza no canal anal contribuindo para a continência anal. A doença hemorroidária ou hemorróidas ocorre quando temos a manifestação sintomática, com sangramento, , coceira, ou produção de secreção causada pela destes cochins. As hemorróidas podem ser internas, externas ou mistas. Existem métodos ambulatoriais, aplicados em número de sessões variáveis conforme o caso, que não requerem anestesia e causam desconforto mínimo. Entre eles dieta e agentes formadores de volume, ligaduras elásticas, escleroterapia, infrared fotocoagulação e outros. Se estes tratamentos não obtiverem sucesso na eliminação das hemorróidas, ou se nao estiverem indicados (por exemplo quando as hemorróidas estão prolapsadas e necessitam redução manual), está indicada a hemorroidectomia. Tratamentos à base de pomadas e supositórios são apenas sintomáticos e paliativos. Em 10 a 20% dos casos, necessitam tratamento cirúrgico, sendo a técnica aberta (não se dá pontos) a mais utilizada, ocorrendo a cicatrização espontaneamente. A hemorroidectomia requer tempo de hospitalização mínimo. Não necessita anestesia geral, estando indicada em qualquer idade. A dor no pós-operatório é tratada com analgésicos adequados. É necessário um período de afastamento das atividades normais (entre 10 e 15 dias).

Especialistas - hemorroidectomia

Sérgio Cunha

Sérgio Cunha

Cirurgião geral, Coloproctologista

Guará

Agendar uma visita
Gustavo Souto Rachid Hatun

Gustavo Souto Rachid Hatun

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

São José dos Campos

Agendar uma visita
Guilherme Zupo Teixeira

Guilherme Zupo Teixeira

Coloproctologista, Cirurgião geral

São Paulo

Agendar uma visita
Alisson Cordeiro Moreira

Alisson Cordeiro Moreira

Coloproctologista, Cirurgião geral

Juazeiro Do Norte

Agendar uma visita
Giuliano Campolim Gagliotti

Giuliano Campolim Gagliotti

Cirurgião do aparelho digestivo

Barueri

Agendar uma visita
Lucio Flavio Araujo Costa

Lucio Flavio Araujo Costa

Cirurgião geral

Campina Grande

Perguntas sobre Hemorroidectomia

Nossos especialistas responderam a 1156 perguntas sobre Hemorroidectomia

Boa tarde, não há ligação entre ingesta de peixe e piora da hemorroida.

Olá, não existe contraindicação de sexo para pessoas com hemorroidas e não afeta a ejaculação. Se estiver tendo alguma alteração na ejaculação e/ou se persistir a crise de hemorroida, sugiro…

Especialistas falam sobre Hemorroidectomia

Principal causadora de sangramento às evacuações, a doença hemorroidária, quando não apresenta melhora ao tratamento clínico correto, que inclui medicações, mudança de hábitos alimentares e higiênicos, pode ser tratada por diversas técnicas cirúrgicas (THD, cirurgia convencional com corte, ligadura elástica, PPH) É muito importante que se exclua outras possíveis causas para o sangramento intestinal, mesmo na presença de doença hemorroidária, para pacientes com idade avançada, fatores de risco para neoplasia e com histórico familiar de câncer intestinal.

Daniel Kruglensky

Cirurgião do aparelho digestivo

São Paulo


A Hemorroidectomia é a a técnica cirúrgica na qual retira-se a Hemorróida comprometida, tradicionalmente através de corte. Mas hoje em dia possuímos alguns equipamentos como o PPH e a Radiofrequência e proporcionam um tratamento sem cortes externos (PPH) ou nenhum corte (Radiofrequência) o que torna a recuperação mais rápida e menos dolorosa.

Ricardo Lourenço

Cirurgião do aparelho digestivo

Campinas


Existem diversos tipos de cirurgias para tratar a hemorroida. Algumas delas são técnicas que incluem a ressecção (hemorroidectomia clássica), e outras não. Entre as hemorroidectomias, estas podem ser com sutura ou não da ferida. Estas técnicas são mais indicadas para pacientes com hemorróidas externas ou plicomas (pele) associados a hemorróida interna. Entre as técnicas sem ressecção, temos a hemorroidopexia (mecânica ou manual) e as ligaduras com ou sem doppler. Ambas as técnicas são melhores indicadas para pacientes sem componentes externos, como os plicomas. Com isso, é importante a avaliação pelo Coloproctologista para individualizar cada caso.

As hemorróidas são vasos que se localizam no canal anal. Quando esses vasos encontram-se dilatados ou inflamados podem causar sintomas como: sangramento retal, dor anal, coceira e inchaço. Nesses casos dizemos que o paciente tem a doença hemorroidária. Pode ser classificadas em diferentes graus e o tratamento pode variar: desde pomadas e cuidados locais, ligadura elástica no consultório, grampeamento (PPH), até a retirada completa com cirurgia. Somente um especialista pode indicar o melhor tratamento para cada caso específico.

Daniel Hortiz

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

João Pessoa


Cirurgia de hemorróidas. Várias técnicas podem ser empregadas, a depender do caso.

Bruno Medeiros

Coloproctologista

Fortaleza


A retirada do tecido hemorroidário é indicada nos pacientes sintomáticos e que não tenham respondido a tratamento clínico, principalmente. O procedimento é realizado em centro cirúrgico, sob anestesia raquidiana ou geral e sua recuperação depende basicamente de dois fatores: condições do paciente e técnica utilizada. Em geral, o tempo de recuperação varia entre 2-4 semanas de repouso relativo, sem esforços físicos e necessita cuidados pós operatórios com a ferida e com a alimentação, para que a recuperação ocorra de forma esperada. O bom funcionamento intestinal, com dieta rica em fibras e líquidos, banhos de assento, pomadas e não uso do papel higiênico são alguns dos cuidados essenciais.

Thais Yuka Takahashi

Coloproctologista

São Paulo

Agendar uma visita

Quais profissionais realizam Hemorroidectomia?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.