Salpingectomia videolaparoscopica - Informações, especialistas e perguntas frequentes

A salpingectomia (salpingo+ectomia) é a extirpação da trompa de Falópio (uni ou bilateral). A salpingectomia é raramente feito por iniciativa própria a não ser no caso de gravidez tubária, ou quando uma certa quantidade de líquidos retidos ou pus acha-se dentro de uma trompa. A salpingectomia é indicada nas pacientes com ectópica rota, prole constituída, gravidez ectópica anterior, lesão tubária extensa, e quando a salpingostomia é realizada e persiste sangramento incontrolável. A remoção completa da tuba é um procedimento tecnicamente simples e de fácil execução por via laparoscópica. A videolaparoscopia é uma intervenção minimamente invasiva feita em Hospital sob anestesia geral. Através de uma microcâmera de vídeo introduzida no abdome por uma incisão mínima na região do umbigo, visualizam-se os órgãos genitais internos: útero, ovários e órgãos vizinhos. Com esse aparelho permeabilidade tubária, aderências e endometriose são diagnosticadas e podem ser tratadas cirurgicamente sem a necessidade de cortar o abdome. Na salpingectomia videolaparoscopica fazem-se uma punção umbilical e duas punções auxiliares que permitem um acesso adequado para a tesoura e o cautério bipolar, iniciando a remoção da tuba a partir da porção ístmica. A salpingectomia é a cirurgia mais radical duma gravidez ectópica, porque limita a capacidade de fertilidade da mulher. A remoção das trompas leva à eliminação do canal de ligação entre os ovários e o útero e à esterilização da mulher.

Especialistas em salpingectomia videolaparoscopica

Encontre um especialista em Salpingectomia videolaparoscopica na sua cidade:

Perguntas sobre Salpingectomia videolaparoscopica

Nossos especialistas responderam a 76 perguntas sobre Salpingectomia videolaparoscopica

 Gisele Tolaini Gomes Pereira
Gisele Tolaini Gomes Pereira
Ginecologista, Mastologista
São Paulo
caso não ocorra complicações, seria adequado agraedar 30 dias
4 respostas

Oi, importante que seja avaliada a possível razão desta ectopica, para evitar problemas futuros. Normalmente, após a liberação do ponto de vista cirúrgico, que será feito pelo cirurgião, e, não…
2 respostas

Dr. Paulo Amaral
Dr. Paulo Amaral
Ginecologista
Rio de Janeiro
Boa tarde.Seria melhor vir em uma consulta para te esclarecer melhor.
1 respostas

Especialistas falam sobre Salpingectomia videolaparoscopica

A hidrossalpinge, que é líquido acumulado na trompa, devido a um processo infeccioso prévio, é a principal indicação de salpingectomia videolaparoscópica. Nessa cirurgia, a trompa doente é totalmente retirada, com a utilização de pinças longas, que cortam e cauterizam, e que entram por 2 ou 3 pequenas incisões de 0,5cm, próximas da marca do biquini. Como na videolaparoscopia temos que insuflar gás carbônico no abdome para visualizar os órgãos, a anestesia tem que ser GERAL. A recuperação pós operatória é ótima, com pouca dor, diferentemente das cirurgias convencionais, que tem grandes cicatrizes. Normalmente, a paciente recebe alta no dia seguinte da cirurgia.

Michelly Azevedo Da Motta

Ginecologista

Rio de Janeiro

Quais profissionais realizam Salpingectomia videolaparoscopica?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.