Dra. Adriana Ribas Andrade

Gastroenterologista mais

Salvador 1 endereço

Número de registro: CRM BA 22787 - RQE Nº: 14316

120 opiniões
Pacientes fiéis

Pacientes deste especialista retornam para outras consultas.

  • Dra. Adriana Ribas Andrade
    Dra. Adriana Ribas Andrade
    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Doenças inflamatórias intestinais As doenças inflamatórias intestinais (DII), doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa afetam mais de 5 milhões de pessoas no mundo; no Brasil, a incidência vem aumentando comprometendo indivíduos de qualquer faixa etária; Sem cura, as chamadas DII precisam ser diagnosticadas precocemente e tratadas tão logo o paciente perceba os primeiros sintomas a fim de que não evoluam para complicações. A campanha MAIO ROXO é uma mobilização mundial e no Brasil é mobilizada pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD) e pelo Grupo de Estudos da Doença Inflamatória Intestinal do Brasil (GEDIIB). A campanha busca alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e o tratamento das DIIs. Entre os sintomas mais comuns estão a diarreia crônica, sangramento nas fezes, sensação de estufamento, desconforto abdominal com despertar noturno e perda de peso. Fístulas perianais e fissuras de difícil cicatrização também podem acontecer. As DIIs podem ainda apresentar manifestações extra-intestinais atingindo articulações, olhos, pele, vasos sanguíneos (tromboses), fígado e vias biliares. Importante estar atento para esses sinais de alerta especialmente em pacientes com desordens imunomediadas (psoríase, vitiligo, diabetes mellitus tipo I, artrites, espondilite anquilosante/sacroileíte). Como medidas preventivas das DIIs, os estudos evidenciam a importância do aleitamento materno e de uma boa introdução alimentar na primeira infância, evitar uso desnecessário de antibióticos e anti-inflamatórios, praticar atividade física e manter-se equilibrado (a) do ponto de vista emocional, além de se alimentar com alimentos ricos em fibra como frutas, legumes e verduras. Portanto, cuidar da sua microbiota

  • Consultórios (2)

    Centro Médico Aliança (CMA)
    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Rio Vermelho, Salvador


    Atende: adultos, crianças a partir dos 14 anos de idade
    Cartão de Débito, Dinheiro, PIX
    (71) 98906..... Mostrar número



    Teleconsulta (descrição) • R$ 500

    Consulta Gastroenterologia (descrição) • R$ 450


    Atende: adultos
    (71) 2108..... Mostrar número
    (71) 98906..... Mostrar número

    Método de pagamento: Cartão de Débito, Dinheiro

    O pagamento para a consulta vai diretamente para o especialista, que também é responsável por determinar sua própria política de cancelamento e reembolso.

    Em caso de qualquer problema com pagamento, contate o especialista.

    Lembre-se de que a Doctoralia não cobra taxas adicionais pela marcação de uma consulta e não processa os pagamentos em nome do especialista.


    Pelo menos 30 minutos antes da consulta, você receberá um SMS e e-mail com o link para a videochamada. Você poderá se conectar a partir do seu computador ou smartphone.


    Prepare-se 10 minutos antes da consulta e verifique se o seu smartphone ou notebook está com a bateria carregada. Para uma videochamada, verifique se tudo funciona: conexão com a internet, câmera e microfone. Prepare também a documentação médica (como resultado de um exame) caso precise mostrar na consulta.

    Serviços e preços

    Os preços são para pacientes sem convênio médico

    Serviços em destaque


    R$ 500

    Telemedicina

    O valor da teleconsulta está o mesmo do presencial uma vez que grande parte dos pacientes retornam no presencial comigo no Centro Médico do Hospital Aliança.



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    R$ 500

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Inclui retorno presencial ou virtual em até 30 dias


    R$ 450

    Telemedicina

    Inclui retorno presencial ou virtual em até 30 dias



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Para maiores informações ligar no Setor de Endoscopia no Hospital Aliança (2108-5600) ou no Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenhas (3333-7070)



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Consultar valores

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Favor contactar: Onco D'or no Hospital São Rafael, Clínica IBIS ou Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenhas



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Consultar valores

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Outros serviços


    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Para maiores informações ligar no Setor de Endoscopia no Hospital Aliança ou no Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenha



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Para maiores informações ligar no Setor de Endoscopia no Hospital Aliança ou no Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenhas



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Para maiores informações ligar no Setor de Endoscopia no Hospital Aliança) ou no Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenhas



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Consultar valores

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Para maiores informações ligar no Setor de Endoscopia no Hospital Aliança ou no Hospital de Endoscopia Ramiro Mascarenhas



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    R$ 500

    Centro Médico Aliança (CMA)



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Saiba mais

    Centro Médico Aliança (CMA)



    Av. Juracy Magalhães Júnior, 2096, Salvador

    Consultar valores

    Centro Médico Aliança (CMA)

    Experiência

    Sobre mim

    Gastroenterologista e Endoscopista pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP). Título em Gastroenterologia pela Fe...

    Mostrar a descrição completa

    Experiência em:

    • Doença Celíaca
    • Doença Inflamatória Intestinal
    • Endoscopia Digestiva
    Veja mais

    Formação

    • Gastroenterologia, USP, 2013
    • Endoscopia Digestiva, USP, 2015
    • Doutorado em Ciências em Gastroenterologia, USP, 2017

    Certificado Doctoralia


    Experiências Profissionais

    • Estágio no Hospital Clinic Barcelona - setor de gastroenterologia (Doenças Inflamatórias Intestinais)
    • Estágio no Hospital de Base em São José do Rio Preto - transplante hepático

    Vídeos


    Idiomas

    • Espanhol,
    • Português,
    • Inglês

    Redes sociais

    Publicações

    Publicações (8)

    Artigos

    Intolerância a lactose

    A intolerância à lactose é uma deficiência na expressão da lactase, enzima que digere a lactose (açúcar presente no leite), expressada pelas células intestinais. A hipolactasia do adulto acontece quado há alteração genética mas também pode ser secundária a desordens que acometem o intestino delgado (ou fino) como gastroenterites ou na doença de Crohn. Sintomas como dor abdominal, diarreia e flatulência podem estar presentes a depender da quantidade de lactose ingerida.


    Diagnóstico precoce de câncer gastrointestinal

    O diagnóstico precoce de câncer gastrointestinal é importante na medida em que através de técnicas endoscópicas como mucosectomia e ressecção endoscópica de submucosa, o paciente fica livre das lesões, poupando a realização de cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. Condições que aumentam o risco de câncer de esôfago (história familiar, tabagismo, esôfago de Barrett, acalásia, entre outras), gástrico (história familiar, atrofia/metaplasia secundário ao H. Pylori, obesidade, tabagismo, etc), de delgado (síndromes genéticas) e de cólon (pacientes > 45 anos, história familiar, alto consumo de embutidos, defumados e carne vermelha, obesidade, etc) se beneficiam de um adequado rastreamento.


    Colonoscopia do Cólon

    A colonoscopia é um exame realizado através de um tubo fino flexível (colonoscópio), introduzido pelo ânus, após sedação, e que permite a visualização, em um vídeo monitor, da mucosa do reto, cólons e íleo, após adequado preparo com soluções laxativas. A colonoscopia hoje é considerada um dos exames de maior impacto em saúde pública na medida em que reduziu a incidência do câncer colorretal. Além disso, a colonoscopia permite o diagnóstico e intervenção em pacientes com Doença Inflamatória Intestinal, Hemorragia Digestiva Baixa, entre outros agravos em saúde.


    Retocolite ulcerativa

    A Retocolite Ulcerativa (RCU) é uma doença em que a mucosa do cólon (intestino grosso) se torna inflamada e desenvolve feridas (úlceras), causando sangramento e diarréia. A inflamação quase sempre afeta o reto e a parte inferior do cólon, embora possa comprometer o cólon inteiro. Apesar da RCU não ter cura, geralmente ela pode ser controlada. A maioria das pessoas com colite ulcerativa é capaz de viver uma vida ativa e produtiva. Controlar a doença geralmente significa tomar medicamentos e consultar um gastroenterologista regularmente, além de fazer um rastreamento adequado de câncer de intestino.


    Doença celíaca

    A doença Celíaca está mais associadas a descendentes do Mediterrâneo embora observamos uma incidência crescente em nosso meio, talvez pela maior suspeição clínica. Caracteriza-se por inflamação intestinal (duodeno) através do glúten, presente no trigo, centeio e cevada. A longo prazo, se não for prontamente diagnosticada, pode evoluir com anemia crônica, osteoporose, infertilidade, dentre outras complicações como linfoma intestinal. O mais importante é diferenciar dos quadros de intolerância ao glúten (que não caracteriza doença Celíaca e portanto não cursa com suas complicações). Realizo também o acompanhamento endoscópico para que haja um adequado controle histológico da inflamação.


    Constipação intestinal crônica

    A constipação intestinal crônica é uma desordem que compromete em torno de 15-20% da população, tendo inúmeras causas, desde a síndrome do intestino irritável, até disfunções do assoalho pélvico. A terapia instituída versará sobre o adequado diagnóstico, medidas comportamentais, dietéticas, medicações laxativas e até mesmo fisioterapia ou cirurgias. Grande parte das constipações são acompanhadas por desordens orificiais (fissuras ou hemorróidas) sendo importante em alguns casos a realização da colonoscopia com anuscopia para melhor avaliação.

    Veja todos os artigos

    120 opiniões de pacientes

    Classificação geral

    Todas as opiniões são importantes, por isso os especialistas não podem pagar para alterar ou excluir uma opinião. Saiba mais.
    R
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Tratamento do Doença de Crohn

    Como nas demais consultas, a Dra. Adriana é segura, elegante, respeitosa e respeitável, eficiente, precisa, eficaz.

    A
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Dra Adriana foi Atenciosa e Acolhedora como sempre!

    N
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Marquei uma consulta para minha mãe e tanto ela como meu pai ficaram encantados com o atendimento da Dra Adriana.
    Super atenciosa, explica tudo muito bem. Segundo meus pais, nunca tinham sido atendidos tão bem. Agora é fazer o tratamento. Muito obrigada Dra Adriana por ser uma médica fora da curva!


    A
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Gostei do atendimento. Médica muito atenciosa e detalhista.


    E
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Muito atenciosa, acolhedora, prestativa, simpática, presta atenção nos detalhes e explica de forma didática o que é preciso ser feito.


    D
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Primeira consulta, muitas expectativas!! Médica atenciosa, com experiência e tenho certeza que irá me ajudar muito nessa caminhada.


    J
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Telemedicina Teleconsulta

    Excelente profissional nota 1000, um anjo de Deus em nossas vidas.


    A
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Atendimento excepcional! Percebemos a competência da Dra. Adriana na consulta. Eu indico.


    H
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Centro Médico Aliança (CMA) Consulta Gastroenterologia

    Excelente profissional, super atenciosa, atenta a todos os detalhes.


    C
    Perfil verificado
    Consulta marcada na doctoralia.com.br
    Local: Telemedicina Teleconsulta

    Medica com grande conhecimento, muito simpática e atenciosa, recomendo.


    Ocorreu um erro, tente outra vez

    Dúvidas respondidas

    36 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia

    Pergunta sobre Endoscopia digestiva alta

    Boa noite. Tenho 28 anos,fiz uma endoscopia digestiva alta hoje,e foram encontrados polipos sesseis,esofagite e pangastrite. A biópsia ainda não ficou pronta,estou muito ansiosa. Esses polipos podem ser cancer?

    A grande maioria dos pólipos gástricos são proliferações das glândulas do estômago, benignos, que podem inclusive surgir após o uso de medicamentos como omeprazol. Fique tranquila e aguarde as biópsias!

    Dra. Adriana Ribas Andrade

    Boa tarde .
    Fiz uma colonoscopia virtual por tomografia e constou um polipo de 0.3 cm q está 65 cm do reto e tbm um expessento parietal assimétrico no signoide de 2.7 cm . Devo me preocupar?
    Pq já estou preocupada .
    Obrigada.

    Olá! Todo espessamento da parede do intestino grosso, ou cólon, merece ser investigado com exame endoscópico, neste caso, a colonoscopia, de modo a observar as características macroscópicas desse espessamento e adquirir biópsias para estudo histológico... não se preocupe, mas não deixe de fazer a colonoscopia.

    Dra. Adriana Ribas Andrade

    Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

    Perguntas frequentes