Consultórios (4)


Medidas de segurança neste consultório

Mostrar
Atende: adultos, crianças de qualquer idade
Cartão de Débito, Cartão de Crédito, Depósito Bancário, + 2 mais
(99) 3221..... Mostrar número


Fuso horário: Brasilia

Teleconsulta (descrição) • R$ 600


Atende: adultos, crianças de qualquer idade
(99) 3221..... Mostrar número

Este especialista pode prescrever receita médica e atestado médico através da Internet

Método de pagamento: Cartão de Crédito, Cartão de Débito, Transferência Bancária, Boleto

Paciente pode efetuar o pagamento com cartão de crédito, cartão de débito.

O pagamento para a consulta vai diretamente para o especialista, que também é responsável por determinar sua própria política de cancelamento e reembolso.

Em caso de qualquer problema com pagamento, contate o especialista.

Lembre-se de que a Doctoralia não cobra taxas adicionais pela marcação de uma consulta e não processa os pagamentos em nome do especialista.


Pelo menos 30 minutos antes da consulta, você receberá um SMS e e-mail com o link para a videochamada. Você poderá se conectar a partir do seu computador ou smartphone.


Prepare-se 10 minutos antes da consulta e verifique se o seu smartphone ou notebook está com a bateria carregada. Para uma videochamada, verifique se tudo funciona: conexão com a internet, câmera e microfone. Prepare também a documentação médica (como resultado de um exame) caso precise mostrar na consulta.


Hospital São Rafael

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Atende: adultos, crianças de qualquer idade
Convênios médicos aceitos neste endereço

Pacientes particulares (sem convênio)

Bradesco Saúde

Camed

Cassi

Postal Saúde

AMS + 6 mais


Consulta ortopedia e traumatologia

Retorno de consultas ortopedia e traumatologia

Cirurgia da coluna


Hospital da Unimed
CENTRO, Imperatriz

Este especialista não oferece agendamento online neste endereço

Atende: adultos, crianças de qualquer idade

Serviços e preços

Os preços são para pacientes sem convênio médico

Serviços em destaque


Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

R$ 500

Clínica Da Coluna

Atendimento somente Particular.


Av. Dorgival Pinheiro de Sousa,

Hospital São Rafael



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

R$ 500

Clínica Da Coluna

Atendimento somente Particular.


CENTRO, Imperatriz

Hospital da Unimed



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna

Atendimento somente Particular


Av. Dorgival Pinheiro de Sousa,

Hospital São Rafael



R$ 600

Telemedicina

Consulta Online. Somente Particular.

Outros serviços


Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Av. Dorgival Pinheiro de Sousa,

Hospital São Rafael


CENTRO, Imperatriz

Hospital da Unimed



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

R$ 500

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna



Rua Bom Futuro, 1040 , Imperatriz

Saiba mais

Clínica Da Coluna

Experiência

Sobre mim

Médico Ortopedista, especialista em doenças da coluna vertebral. Titular da Sociedade Brasileira de Coluna e Titular da Sociedade Brasileira de Ortope...

Mostrar a descrição completa

Experiência em:

  • Cirurgia da Coluna Vertebral
  • Deformidades da Coluna
  • Dor
Veja mais

Formação

  • ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA, HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, 2014
  • MEMBRO TITULAR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA, SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA, 2015
  • ESPECIALIZAÇÃO EM TRATAMENTO DE PATOLOGIAS DA COLUNA VERTEBRAL
Veja mais

Certificado Doctoralia


Experiências Profissionais

  • ADVANCES IN NEUROMODULATION. FLORIDA HOSPITAL NICHOLSON CENTER, FR, Estados Unidos.
  • NUCLEOTOMIA. LAKE WORTH SURGICAL CENTER, LA, Estados Unidos.
  • Seminário de Princípios AOSpine Residentes. 2018 - SAO PAULO - BRASIL
Veja mais

Vídeos


Idiomas

  • Português,
  • Espanhol,
  • Inglês

Redes sociais

Publicações

Publicações (1)

Artigos

Ciática

O termo dor ciática geralmente é usado para descrever a dor que irradia na distribuição do nervo ciático. Portanto, a ciática é um sintoma e não uma doença propriamente dita. Existem vários sinônimos para o termo “ciática”: dor ciática, dor no nervo ciático, ciatalgia, dor radicular, radiculopatia, etc. O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano e forma-se pela união das últimas raízes lombares (L4, L5) com as primeiras raízes sacrais (S1, S2, S3). O nervo ciático passa através do forame ciático (uma abertura no osso da bacia), logo abaixo do músculo piriforme (região profunda do glúteo) e desce pela região posterior do membro inferior (por trás da coxa, joelho, perna e pé).


Microcirurgia Da Hernia Discal Lombar

Minimamente Invasivos: Através de tubos dilatadores, chega-se até a parte posterior da coluna sem maiores danos aos tecidos e musculatura posterior. Abre-se uma pequena janela na parede óssea posterior, o que permite a descompressão das estruturas nervosas. Na maioria dos casos, não é necessário utilizar parafusos pediculares e o movimento do disco vertebral do nível afetado não é perdido.


Rizotomia percutânea

A Radiofreqüência é um procedimento minimamente invasivo, realizado com sedação e anestesia local, que se tornou uma grande esperança para o tratamento da dor crônica da coluna (dor cervical, dor lombar, hérnia de disco).O procedimento está indicado para pacientes que não melhoram com o tratamento clínico, pacientes que não podem ou não querem ser submetidos a cirurgias abertas (como a artrodese) e também para pacientes que já foram operados da coluna e não melhoraram.


Cirurgia minimamente invasiva da coluna vertebral

Considera-se minimamente invasiva toda a cirurgia que para um mesmo propósito apresenta menor agressão aos tecidos do corpo. As menores incisões geram menores cicatrizes e o tempo de recuperação do paciente é reduzido. Uma cirurgia minimamente invasiva caracteriza-se não só por apresentar cortes menores, mas por menor dano interno: menores danos aos músculos e tecidos adjacentes à incisão e pouco sangramento, assim gerando menor tempo de hospitalização, menor incidência de complicações pós-operatórias, menos dor e recuperação mais rápida. Por estes motivos, a cirurgia minimamente invasiva é uma tendência mundial nas diversas especialidades cirúrgicas da medicina moderna.


Espondilolistese

Espondilolistese degenerativa (ED) é a forma mais comum de espondilolistese presente nos pacientes acima de 50 anos e atualmente é a cirurgia de coluna lombar mais comum em pacientes acima dos 65 anos. Ela consiste no escorregamento de uma vértebra sobre a adjacente, e difere da espondilolistese lítica por manter intacto o arco ósseo posterior e a pars, ou seja, não há fraturas ósseas e sim degeneração do disco intervertebral e/ou facetas articulares. Na espondiloslistese congênita, usualmente devido à displasia das facetas articulares, ocorre o escorregamento total da vértebra superior. O escorregamento pode causar compressão da cauda equina ou nervos espinhais, gerando sintomas radiculares.


Tratamento cirúrgico da escoliose

A cirurgia para a escoliose idiopática começa a ser recomendada quando as curvas são maiores do que 40 a 45 graus e continuam a progredir, e para a maioria dos pacientes com curvas maiores que 50 graus. Essa avaliação sempre deve ser feita em conjunto com o exame físico do paciente e deve ser avaliada criteriosamente caso a caso. O objetivo da cirurgia da escoliose é reduzir a curva e evitar a progressão da deformidade. Curvaturas graves (maior que 50 graus) são mais propensas a progredir na vida adulta. Quando uma curva progride para 70-90 graus, ela não só determina uma deformidade muito ruim, mas muitas vezes pode resultar em comprometimento cardiopulmonar.

Veja todos os artigos

570 opiniões de pacientes

Classificação geral

Todas as opiniões são importantes, por isso os especialistas não podem pagar para alterar ou excluir uma opinião. Saiba mais.
C
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna

Ótimo atendimento. Pontual. Explica direitinho. Muito atencioso! Parabéns pelo profissionalismo.

S
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Consulta ortopedia e traumatologia

Ótimo profissional recomendo aqueles que buscam um tratamento adequado. Fala com clareza continue denvolvendo esse trabalho de boa qualidade.

D
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna

Bom atendimento, um ótimo ambiente e bem preciso na consulta


M
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Primeira consulta ortopedia e traumatologia

Estou totalmente satisfeita com a precisão no diagnóstico


E
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Outro

O médico foi muito atencioso e seguro no seu atendimento, o que me causou tranquilidade.


J
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Consulta ortopedia e traumatologia

A consulta foi didática e conseguimos entender sobre o processo para o tratamento do problema.


F
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Hospital da Unimed

Médico qualificado e experimente,muito atencioso.


G
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Consulta ortopedia e traumatologia

Ótimo profissional, claro nas informações prestadas e atencioso durante toda a consulta.


E
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Consulta ortopedia e traumatologia

E bom q gente poder encontrar um tratamento bom com um especialista como ele pois como as dificuldades são grandes já nos ajuda muito


U
Perfil verificado
Consulta marcada na doctoralia.com.br
Local: Clínica Da Coluna Consulta ortopedia e traumatologia

Foi boa. Obg. Deus abençoe grandemente.
Desejo lhe muito sucesso


Ocorreu um erro, tente outra vez

Dúvidas respondidas

39 dúvidas de pacientes respondidas na Doctoralia

Pergunta sobre Artrose

Artrose cervical pode afetar o ouvido, provocando desequilibrio e ouvido entupido?

Boa noite
Então, essa é uma dúvida bastante comum no consultório, por isso importante comentar sobre o que seria a artrose da coluna e assim vc entender um pouco mais sobre esse problema e assim facilitar na diferenciação com outras patologias.
A artrose na coluna, conhecida como osteoartrite da coluna ou espondiloartrose, é o desgaste da cartilagem das articulações da coluna, que causa sintomas como dor e dificuldade para a movimentar as costas, e pode ser provocada tanto por alterações da idade, como por alterações genéticas ou por realizar movimentos errados e repetitivos com o pescoço, no caso da espondiloartrose cervical.
Os sintomas de artrose são diferentes em cada pessoa, com intensidades que variam de leve a forte, podendo, até, causar limitações para as atividades diárias e de trabalho.
O desgaste pode acontecer em qualquer região da coluna, sendo mais comum nas regiões lombar e cervical, e, apesar de não ter cura, o tratamento pode melhorar muito os sintomas e a qualidade de vida da pessoa, incluindo o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios, além de opções de cirurgia para casos de difícil melhora.
E o principais sintomas são:
Dor na coluna que piora com o movimento;
Dificuldade para movimentar a região devido à dor;
Pode haver sensação de formigamento ou de dormência no pescoço ou nos braços, quando há artrose cervical;
Pode haver sensação de formigamento ou de dormência nas pernas, quando há artrose lombar.
No seu caso em particular, seria interessante procurar também o colega otorrinolaringologista, mas em relação a artrose na coluna, eu aconselho a sempre manter um acompanhamento com o médico especialista em coluna.

Dr. Andre Pagotto

Pergunta sobre Espondilolistese

Tenho espondilodiscite, já fiz 2 cirurgias para drenar abscessos no psoas, continuo com dores fortes, que dificulta deambular, pois os membros inferiores estão sendo afetados, sinto muita dor e dormência, até hj não descobriram a causa q se deu aos abcessos ou esta infecção, estou pelo auxílio doença, esse caso aposenta?

Boa noite, antes de responder a sua pergunta, é importante fazer um breve comentário sobre espondilodiscite.
Então, a espondilodiscite é um processo inflamatório, geralmente infeccioso, que acomete os discos intervertebrais e as vértebras. O diagnóstico pode ser bastante difícil, devido à raridade da doença, à sintomatologia insidiosa e à alta prevalência de dor lombar na população geral. Apresenta distribuição bimodal entre as faixas etárias, com pico antes dos 20 anos e outro entre 50 e 70 anos de idade. Os homens são mais acometidos, com proporção homem/mulher de 1,5-2. A mortalidade ocorre em menos de 5% dos pacientes e relaciona-se, principalmente, à sepse precoce. Suas principais complicações são déficits neurológicos permanentes e dor intensa, o que acontece em cerca de um terço dos casos.
Pode ocorrer por disseminação hematogênica, inoculação percutânea ou por contiguidade. O Staphylococcus aureus e as enterobactérias são responsáveis por mais da metade dos casos não relacionados à tuberculose.
Pode ser identificado foco infeccioso à distância em aproximadamente 50% dos casos de espondilodiscite , especialmente em: trato geniturinário (17%), endocardite infecciosa (12%), pele e tecidos moles (11%), próteses endovasculares (5%), trato gastrintestinal (5%), trato respiratório (2%) e cavidade oral (2%). O diabetes melito é o fator de risco mais comumente identificado, porém outros foram observados, como idade avançada, uso de drogas injetáveis, imunossupressão, malignidade, insuficiência renal, doenças reumáticas, cirrose hepática e cirurgia prévia em medula espinhal.
O tratamento é inicialmente conservador, com medidas não farmacológicas e antibioticoterapia guiada sempre que possível por culturas. A abordagem cirúrgica está indicada para os casos de compressão medular, instabilidade da coluna, cifose grave e falha do tratamento conservador.
Em relação a sua pergunta, geralmente os peritos concedem o benefício para paciente que tem algum deficit neurológico ou sequela, por exemplo, perda de força em membros inferiores, comprovado por exames complementares, lembrando que essa perda de força tem que gerar de fato incapacidade. A doença por si só, geralmente não dá direito ao beneficio que vc perguntou.

Dr. Andre Pagotto

Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Perguntas frequentes